Polícia

Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 14h:28 | Atualizado: 05/08/2020, 17h:07

MORTE NO ALPHAVILLE

Em depoimento, mãe de Isabele estranha local não ter sido isolado pela polícia saiba

Reprodução/TV Globo

Patricia Hellen Guimar�es Ramos

A empresária Patrícia Guimarães Ramos, mãe de Isabele Guimarães Ramos, em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, na noite do domingo (02)

A empresária Patrícia Guimarães Ramos, mãe de Isabele Guimarães Ramos, morta por suposto disparo acidental, achou estranho a cena do crime na mansão da família Cestari não ter sido isolada, após a chegada da equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) no condomínio Alphaville I, região nobre de Cuiabá, na noite de 12 de julho.

A alegação consta em depoimento da própria empresária aos delegados Wagner Bassi e Francisco Kunze Junior, da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) e de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), respecitavamente, prestadas no dia 21 de julho.

Segundo a mãe, ao chegar na casa, o responsável pela DHPP, delegado Olímpio da Cunha Fernandes, se aproximou da empresária e dito que já tinha ouvido preliminarmente a família da adolescente. Conforme ele, tudo indicava ter sido um homicídio culposo. Um acidente em que o case (bolsa de pano) com duas armas caiu das mãos da amiga de Isabel, conforme lembra Patricia da conversa.

A empresária questionou se a bolsa estava danificada, e o delegado respondeu que havia uma fissura causada pela quesda. Patricia volta a perguntar para Olimpio como seria possível uma das armas ter disparado dentro do case. Ele respondeu que esse ponto não estava "crível".

Ela pergunta se Olimpio iria tomar seu depoimento. Ele respondeu que Patricia estava abalada e que seria melhor fazer a oitiva em outro momento. Em seguida, ela voltou para casa, no mesmo residêncial da família da amiga de sua filha. Desde o momento do disparo até essa hora de voltar para casa, a adolescente não teria falado mais com ela.

O dia da tragédia na versão da mãe

Reprodução/TV Globo

Arma Caso Isabele

Arma responsável pela morte da adolescente Isabele Guimarães; ela teria caído e disparado

No dia 12 de julho, dia da tragédia, Isabele acordou tarde. Já era 13h e a adolescente não tomou café da manhã. Segundo a mãe, a menina não tinha o costume de almoçar quando acordava esse horário. A filha pediu então para ir na casa das amigas, pois havia sido convidada para fazer uma torta. Ela saiu de casa por volta das 14h e passou o dia na casa da família vizinha.

Às 20h43, Patricia fez seu último contato com a filha. Ela ligou para Isabele, pedindo para ela voltar para casa, mas ela respondeu que estava preparando um risoto e que jantaria na casa das amigas e, após isso, retornaria. Mas, momentos depois, ocorre o disparo no banheiro do quarto da amiga da filha.

Por volta das 22h, Gaby Cestari, mãe das adolescentes amigas de Isabele, foi até a casa de Patricia de carro e chamou-a às pressas. A vizinha conta que a menina foi vítima de um disparo, mas que não sabia o que tinha acontecido. As duas entraram e retornaram juntas, percorrendo cerca de 500 metros, até a mansão.

Patricia foi guiada até onde estava a filha e viu Marcelo fazendo massagem cardíaca na filha. Ela perguntou ao empresário se a menina tinha pulso e ele respondeu que não sabia. A mãe se abaixou então, virou a cabeça de Isabele e viu que uma parte do cérebro estava exposta. Foi quando notou que sua filha estava morta.

Ela saiu do banheiro e questinou sobre o acidente aos que estavam presentes na cena. Além dos filhos de Marcelo e Gaby Cestari, havia mais um adolescente da casa vizinha, um rapaz. Ele teria levado a menor responsável pelo disparo até sua casa e, lá, ela teria trocado de roupa.

Patricia pediu para a mãe da amiga levá-la de volta para sua casa, já que havia esquecido seu celular. Lá, ela chamou o neurocirgurgião Wilson Guimarães Novais e voltou para casa dos Cestari. Quando o médico chegou, outro colega de profissão também já estava presente, além do Samu que constatou a morte de Isabele.

A amizade da filha com as filhas Cestari

Segundo Patrícia, a amizade de Isabele e a adolescente responsável pelo suposto disparo acidental ficou mais forte há cerca de dois anos, época em que a empresária perdeu o marido em um acidente de trânsito. A filha do empresário costumava ir a sua casa, mas era Isabele quem ia, na maioria das vezes, até a casa deles. Desde o início da pandemia de coronavírus, o laço entre as duas ficou mais forte.

Reprodução

Isabele Ramos e m�e Patr�cia Ramos

Isalebe Guimarães e a mãe Patrícia Guimarães Ramos, que prestou depoimento em julho

Isabele teria contado a mãe que, desde o final do ano passado, a amiga começou a mudar de comportamento depois de começar a namorar. Ela ficou mais distante de Isabele que, por sua vez, se aproximou da irmã da amiga. A filha teria relatado também que o relacionamento da amiga e o namorado era tóxico, pois o rapaz era muito possessivo e ciumento.

A empresária já tinha visto o rapaz no condomínio, pois era frequente ver a amiga da filha e o namorado andando pelo condomínio.

Patrícia chega a relatar um episódio em que Isabele ajudou a adolescente a realizar um teste de gravidez de farmácia. Ninguém da família da jovem sabia do exame, que deu negativo, mas ela ficou muito preocupada com a situação. Momentos depois, os pais descobriram o teste, e a mãe Gaby Cestari levou ao ginecologista. A empresária não soube informar se houve briga familiar por conta disso.

A empresária conhecia a família de Marcelo somente como vizinhos, mas não tinha relação próxima. Ela sabia que eles praticavam tiro esportivo, mas que não sabia que havia circulação de arma dentro da casa. Caso contrário, não deixaria sua filha frequentá-la.

Patricia não conhece nenhuma briga íntima entre Isabele e a amiga ou seu namorado e lembra que sua filha era muito amável e não se envolvia em conflitos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeita cobra duplicação e ferrovia

rosana_curtinha   A prefeita de Sinop Rosana Martinelli aproveitou a visita do presidente Jair Bolsonaro na Capital do Nortão para cobrar uma solução para a duplicação da BR-163, sob concessão, e também pediu empenho na Ferrogrão e a implementação de porto seco na cidade. O...

Podemos se alia à esquerda em Barra

sandro saggin 400 curtinha   O direitista Podemos, comandado no Estado pelo deputado Medeiros, fechou coligação com partidos de extrema esquerda em Barra do Garças, como PC do B, PT e Pros. Sandro Saggin (foto), até então pré-candidato a prefeito pelo Pode, recuou e compôs com o grupo liderado pelo...

Coordenador quer mostrar obras de EP

vanderlucio curtinha   Coordenador da campanha de Emanuel Pinheiro à reeleição, Vanderlúcio Rodrigues (foto) garante que o grupo vai focar na divulgação de propostas e não fará ataques pessoais aos 7 adversários. O ex-secretário de Obras Públicas avalia que o grupo...

Tucano ainda com sequelas da Covid

ricardo saad curtinha 400   O vereador cuiabano e presidente do PSDB na Capital, Ricardo Saad (foto), segue na luta para reverter as sequelas deixadas pela Covid-19. Mesmo Dois meses após ser infectado, diz que 53% do seu pulmão ainda está comprometido e que, por isso, sente muita falta de ar. Candidato à...

Tentando golpe político em Tangará

amauri 400 curtinha   O deputado estadual Paulo Araújo (PP) sofreu uma tentativa de golpe vinda de uma pessoa em quem ele confiava totalmente, o seu ex-assessor Amauri Paulo Cervo (foto). Até há poucos dias, Amauri estava lotado no gabinete do deputado, na AL, quando se licenciou com intenção de concorrer...

Regiões e representantes na disputa

nilson leitao curtinha   A maior parte das regiões está bem representada em relação aos cabeças de chapa que disputarão vaga no Senado. Pelo Nortão e Médio-Norte, encaram às urnas o ex-prefeito de Sinop Nilson Leitão (foto) e o senador tampão Carlos Fávaro (PSD). Na...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.