Polícia

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 10h:00 | Atualizado: 16/09/2019, 18h:31

POLYGONUM 6

Ex-candidato a deputado estadual e atual coordenador da Sema é alvo de prisão

sema polygonum

 

A Polícia Civil e o Ministério Público cumprem nesta manhã ordem de prisão temporária contra o engenheiro florestal Ronnky Chaell Braga da Silva, um dos coordenadores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Ele foi candidato a deputado estadual em 2014, pelo PSC. A casa dele, no condomínio Brasil Beach, na Estrada da Guia, está sendo vasculhada. Ronnky é alvo da Operação Polygonum, que investiga fraudes ambientais, favorecendo o desmatamento ilegal em Mato Grosso. Ao todo, são 12 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão. O caso corre em segredo de Justiça.

Essa nova fase da Polygonum, com foco na tipologia de áreas, é resultado de investigações da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e o Ministério Publico Estadual, com apoio do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e da própria Sema.

As investigações indicam que proprietários de imóveis rurais, através de engenheiro florestal, estariam fraudando o sistema ambiental com relatórios ambientais inidôneos. O imóvel localizado em bioma amazônico, por exemplo, pode ser desmatado em apenas 20%. Contudo, se a tipologia florestal for de Cerrado, o proprietário tem direito a desmatar 65%. A modificação vinha sendo feita para burlar a regra.

Com um relatório falso aprovado pela Sema é possível desmatar mais do que o triplo permitido pelo Código Florestal. Assim, fazendeiro dono de 10 mil hectares, em região amazônica, poderá desmatar 4,5 mil hectares a mais com o relatório fraudado aprovado pela Sema.

Porém, essas informações ficam registradas no sistema e, com o uso de imagens de satélite e outras ferramentas tecnológicas, podem ser auditadas em qualquer momento, mesmo após os desmatamentos.

Ainda, durante o minucioso trabalho realizado por equipe de analistas da Sema, em apoio às fases anteriores da Operação Polygonum, foi possível o cruzamento de informações, auxiliando no presente trabalho investigativo.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • nielson almeida da silva | Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2019, 13h38
    0
    0

    Adivinha em quem esses Homens dos Bens apoiaram na eleição pq são contra corrupção? Todos eleitores do ilustríssimo imitador de fascista Senhor Presidente Bolsonaro

  • Juarez | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 13h21
    0
    0

    Essa é Pátria educadora. Marilu,saiba interpretar um texto antes de comentar. Pelo visto mais uma que não sabe diferenciar "uma laranja podre" das outras laranjas sadias de uma arvore. Ou seja, porque uma esta podre todas as outras estarão também? Se um membro de sua família cometer um crime, todos os outros da família serão criminosos? Melhor nem discutir com quem pensa assim.

  • Marilú | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 11h20
    0
    0

    E tem pessoas como esse Joares que quer defender bandidos. Todo órgão tem gente que presta e mafiosos como esses aí e entidades corruptas também que os protege.

  • Tereza Cristina | Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 11h18
    0
    0

    Juarez, tem gente séria na sema sim, mas, esses aí da lista participaram de esquema de fraudes, colaboraram por ampliar ilegalmente áreas para desmatamento, são criminosos sim, e devem ser assim tratados, e expelidos do serviço público para sempre. Lugar de malandros é na cadeia!!!

  • Juarez | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 17h43
    3
    1

    Ingrid, esqueceu de dizer que ele também é funcionário da SEMA. Agora quer levantar suspeita em todos os servidos do órgão com isso?. Tem gente que pensa assim né ingrid. Ou seja, se tem uma laranja podre na arvore, ela acha que todas as outras laranjas estão podres também.

  • Eneida | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 17h25
    8
    2

    A SEMA deveria ser investigada timtim por timtim. A nossa política do meio ambiente na prática não existe, por que a ingerência política que a gerencia. É simples assim.

  • Engenheiro sincero | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 16h28
    8
    6

    É Josefina você é mais uma que só conhece as coisas da porta pra fora. Sou engenheiro florestal, tenho mais de 30 anos de profissão frequento as reuniões da amef, sou associado, e uma coisa que talvez você não sabe, e posso dizer que a associação esta sempre em busca de melhorias e em defesa do profissional. Faz o seguinte invés de falar asneira, frequente as reuniões da AMEF, se você for engenheira florestal e associada, seja mais participativa pois pelo visto você não deve frequentar as reuniões da AMEF para fazer tal afirmação, pois por mais dificuldades que esta associação tem (num estado com mais de 500 engenheiros ou mais, a amef tem apenas 100 associados no máximo), sempre busca a defesa do profissional, agora se você não é engenheira e nem associada, por favor fique de boca fechada e não comente o que não sabe.

  • Josefina | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 15h31
    11
    11

    Romero, talvez você não conhece a história e seja recém formado, mas, a Amef há muitos anos está a serviço dos madeireiros, nunca sequer plantaram uma árvore e nos debates públicos sempre esteve do lado dos devastadores da floresta e de governos sem preocupação ambiental. Essa é a realidade.

  • Romero | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 14h40
    6
    8

    Ingrid e o que isso tem a ver com o crime por ser membro de uma associação. Se for assim pode condenar toda uma classee de profissionais então ele é filiado ao Conselho de técnicos do MT. Ou seja pelo seu comentário tendencioso de citar uma associação se entende isso.

  • Ingrid | Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 13h31
    10
    6

    É membro da diretoria da associação matogrossense dos engenheiros florestais!!!

Matéria(s) relacionada(s):

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

Única suplente com salário no Senado

clerie fabiana curtinha 400   Dos seis suplentes de senadores por Mato Grosso, uma recebe salário pelo Senado. Trata-se de Clérie Fabiana Mendes (foto), segunda-suplente de Selma Arruda. Mas o seu subsídio não é pelo cargo assegurado com a eleição da chapa, mas sim por ter sido nomeada em posto...

Prefeita e R$ 10 mi em obras em Sinop

rosana sinop 400 curtinha   A prefeita de primeiro mandato de Sinop Rosana Martinelli (foto) está fechando o terceiro e penúltimo ano de mandato com uma grande demanda de obras estruturantes. Após licitar, assinou contrato de R$ 10,2 milhões com a construtora e incorporadora Berna, que vai executar o projeto integrado de...

Justiça impede "espetáculo eleitoreiro"

helena 400 curtinha desembargadora   O Judiciário fez justiça ao mandar suspender a eleitoreira CPI contra o prefeito Emanuel. Numa fase já de pré-campanha, em que todos os 25 vereadores cuiabanos e mais uma centena de outros de fora se movimentam pensando na disputa eleitoral e ávidos para criar palanque, nada...

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.