Polícia

Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020, 17h:36 | Atualizado: 27/10/2020, 10h:54

FORA DA BOATE

Ex-mister agiu em legítima defesa e não estava armado, diz advogada sobre briga

Defesa garante em nota que irá levar o caso às corregedorias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros 

Reprodução

Michael Bruno Silva Batista

Empresário e ex-mister Cuiabá, Michel Bruno Silva Batista

A defesa do empresário e ex-mister Cuiabá, Michel Bruno Silva Batista, de 29 anos, preso na noite de ontem (25) após confusão na boate Nunn Garden,  afirmou, por meio de nota, que o cliente agiu em legítima defesa para garantir sua integridade física e de sua esposa. O episódio terminou com duas pessoas feridas à bala.

Conforme a nota, Michel Bruno não estava armado e a briga envolvendo outros dois militares ocorreu no estacionamento do estabelecimento. A defesa do ex-mister alega ainda que irá levar o caso às corregedorias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. 

Segundo a defesa, conduzida pela advogada Célia Silva de Queiroz, a confusão teve início quando o manobrista responsável pelo estacionamento trouxe o veículo BMW pertencente a Michel, no mesmo momento em que o militar Emanuel chegava ao local para retirar o seu automóvel. Em seguida, o militar se confundiu com a situação ao ver um veículo idêntico ao seu sendo recebido pelo empresário, momento em que interpelou o acusando de estar furtando seu carro.

Durante a confusão, a nota da defesa afirma que, mesmo fora do horário de expediente, o militar sacou uma arma de fogo e efetuou uns disparos colocando em risco todos os presentes. Diante da situação, Michel ficou assustado e tentou desarmar o militar momento no qual a arma disparou mais duas vezes atingindo a mão do policial e o braço da esposa do ex-mister Cuiabá.

Investigação

De acordo com a defesa de Michel, os vídeos das câmeras de segurança do estacionamento e da casa noturna já estão sendo requisitados para comprovar as informações acerca das afirmações prestados no Boletim de Ocorrência, que a arma de fogo pertencia ao militar.

Além disso, o advogado de Michel irá requisitar a autoridade policial, a consumação da conta dos envolvidos e as imagens das câmeras de segurança do interior da casa noturna.

Conforme a nota, há fortes indícios que os dois militares envolvidos estavam fazendo uso de bebida alcoólica no interior da boate e portando armas de fogo, conduta vedada pela legislação penal e pela legislação militar. “Iremos acionar a corregedoria de ambas instituições para verificar a conduta de seus membros, um policial militar e um oficial do corpo de bombeiros militar envolvidos na confusão”, destaca o comunicado.

Vídeo polêmico

Sobre o vídeo divulgado no qual Michel relata ter sido confundindo pelos policias, por acharem que ele quem efetuou os disparos, a defesa afirma que o momento em que o vídeo foi gravado ele se encontrava totalmente desorientado e visivelmente abalado pelo ocorrido, estava algemado e sendo detido injustamente por um crime que não cometeu.

“Agiu em legítima defesa para garantir sua integridade física e de sua esposa, contra uma agressão injusta partindo de um militar armado, e que a menção que ele faz em relação a conduta de quem o deteve e o uso de palavras de baixo calão em momento algum se referia aos policias da guarnição da ROTAM que o estavam conduzindo para a unidade de saúde e posteriormente a Plantão da Policia Judiciaria Civil e sim aos dois envolvidos nas vias de fato com ele”.

O caso

A confusão que começou dentro da boate Nuun Garden, terminou com duas pessoas baleadas no estacionamento do local. Durante a confusão ele teria acertado um tiro no braço da própria esposa e outro em um policial militar. O caso ocorreu na noite deste domingo (25), na região central da Capital.

Segundo o boletim de ocorrência, o suspeito estava com uma pistola em punho apontada para o militar quando um oficial do Corpo de Bombeiros viu a situação. Diante do que viu, o bombeiro pediu para que Michel baixasse a arma e gritou "polícia, polícia, polícia".

Ao invés de baixar a pistola, o empresário teria jogado a arma e partido para cima do bombeiro. Para se defender, o oficial deu um soco no nariz do suspeito. Contudo, neste momento uma viatura da Rotam passava em rondas pelo local, viu a confusão e abordou o empresário.

Michel Bruno foi levado para a Central de Flagrantes. Durante o trajeto ele ficou gritando que os policiais eram corruptos e que tinham pego a corrente e a pulseira de ouro dele. O ex-mister Cuiabá foi autuado em flagrante por homicídio tentado, desacato e ameaça, pois gritava que iria matar o bombeiro que o prendeu.

Assista os vídeos:

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...