Polícia

Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 09h:34 | Atualizado: 22/10/2019, 18h:40

QUADRO NEGRO

Ex-presidentes assinaram os contratos investigados; conheça alvos da operação

djalma_piran_francisval_dentinho

Djalma, Valdir Piran, Frascisvaldo e Dentinho estão na lista de presos na "Quadro Negro"

Preso preventivamente durante a Operação Quadro Negro, deflagrada pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) nesta terça (22), o empresário Valdir Piran já foi alvo em outras ações de combate à corrupção. O ex-vereador e ex-presidente do Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat) Wilson Teixeira, o Dentinho, e o ex-adjunto da secretaria de Estado de Educação (Seduc) Francisvaldo Pereira de Assunção, também foram presos preventivamente.

A operação de hoje visa combater desvios em pelo menos dois contratos do Cepromat, atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI). Pouco mais de R$ 10 milhões teriam sido desviados dos contratos firmados pela autarquia com a empresa Avançar Tecnologia em Software Ltda. Os mandados são da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

O ex-presidente do Cepromat Djalma Souza Soares, o representante da Avançar Tecnologia Weydson Soares Fonteles e o fiscal dos contratos Edevamilton de Lima Oliveira também foram presos hoje.

Gilberto Leite

Piran

Valdir Piran chega no aeroporto Marechal Rondon, quando foi preso na Operação Sodoma

Piran foi preso pela primeira vez em 2003, na Operação Arca de Noé. Empresário do ramo de factoring em Mato Grosso, ele estaria desde aquela época envolvido em crimes contra o sistema financeiro, sendo acusado de integrar o grupo liderado pelo ex-comendador João Arcanjo Ribeiro.

Depois disso, o empresário foi alvo da 4ª fase da Operação Sodoma, que buscou desmantelar a organização criminosa liderada pelo ex-governador Silval Barbosa, em setembro de 2016. Parte dos R$ 15,8 milhões desviados na desapropriação do bairro Jardim Liberdade teriam sido direcionados a Piran para quitar uma dívida de R$ 10 milhões do grupo de Silval.

Preso nesta terça, Dentinho foi suplente e eleito vereador em Cuiabá entre 1982 e 2000, tendo sido presidente da Câmara. Já em 1998, ele se torna deputado estadual pelo MDB (à época PMDB). Também esteve filiado ao PSD antes de presidir o Cepromat. Além disso, é contador.

Dayanne Dallicani

presos_operacaoquadronegro

Acima, veja quem foi preso durante ação nesta terça  contra irregularidades em licitação do no extinto Cepromat

Dentinho era conhecido por ter trâmite político no governo do MDB e ficou por um ano e um mês na presidência da autarquia, tendo sido indicado pelo ex-deputado José Riva. O contrato 040/2014 do Cepromat, fechado com a Avançar Tecnologia para fornecimento de software educacional, foi assinado por ele em 10 de dezembro de 2014. Pela empresa, Weydson Soares Fonteles foi o responsável por assinar os contratos e também foi preso hoje. A contratação era para entrega de 188 mil licenças.

Dentinho também assinou o contrato 013/2014, outro investigado na operação. Ao todo, 250 mil licenças de uso de softwares educacionais deveriam ser instaladas em 278 computadores interativos, de 30 escolas, de acordo com o contrato.

O ex-presidente do Cepromat Djalma Souza Soares também foi preso. Como diretor de gestão de tecnologia da informação do órgão, ele assinou o atestado de recebimento por serviços que não foram prestados.

Fake Delivery

Os contratos da empresa Avançar Tecnologia investigados na Quadro Negro tinham como objeto a entrega de licença de softwares educacionais para utilização em escolas sob gestão da Seduc. Francisvaldo Assunção era adjunto na Pasta à época. Por atos realizados nessa mesma função, ele foi alvo da Fake Delivery em agosto deste ano. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa da deputada federal Rosa Neide (PT), que era secretária de Educação à época. O Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que ela tinha foro privilegiado e suspendeu as investigações.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • jj | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 14h08
    5
    1

    Franscisvaldo de novo, prenderam ele esses dias no envolvimento da DeP. Rosa Neide do PT, agora em outro rolo, nao esquenta, não da nada, voces ficam dois dias só na cadeia e estarão soltos com os bolsos cheios. não esquenta a justiça solta voces rapidão.

  • Rogério D Avila | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 10h46
    6
    1

    Todos falsos moralista e como tem dentro dos SERVIÇOS PÚBLICOS tanto nos MUNICÍPIOS no ESTADO e na esfera FEDERAL com seus cargos desviam milhões , prender os laranjas PC

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.