Polícia

Quinta-Feira, 10 de Novembro de 2016, 12h:18 | Atualizado: 10/11/2016, 17h:18

corrupção

Fraudadores recolhiam até R$ 1 mil por dia com esquema de propina no Detran

CAPA OPERAÇÃO DETRAN

  Operação Hidra de Lerna foi deflagrada pela Polícia Judiciária Civil em 3 cidades nesta manhã

Quatro servidores públicos e despachantes Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran) e um da Secretaria de Mobilidade Urbana(Semob) foram presos nesta quinta (10), na Operação Hidra de Lerna. A células de corrupção em postos do Detran em três cidades do Estado chegavam a movimentar R$ 1 mil por dia com cobrança de propinas para a liberação de veículos com falsificação de vistoria.

Segundo a Polícia Judiciária Civil (PJC), a identificação dos grupos de atuação, que envolviam servidores, despachantes e clientes, em Cuiabá, Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento, e prendeu 15 pessoas e cumpriu mandados de condução coercitiva contra 18, além de 15 mandados de busca e apreensão.

 “Conseguimos identificar um posto do Detran a liberação de 13 veículos com aprovação de vistoria, mas sem as correções – por exemplo, com para-brisas trincado e pneu careca -, mas podemos colocar uma média de dez carros por dia. Por cada liberação, eram cobrados entre R$ 50 e R$ 100, conforme local onde ocorria a liberação do veículo e o tipo de serviço”, disse o delegado-adjunto da PJC, Marcelo Martins Torhacs.

As investigações começaram  em 2015 após denúncias de servidores do Detran. Monitoramentos foram feitos com gravação de vídeos, áudio e alguns acompanhamento in loco das ações das células criminosas.

Um dos postos, o esquema era operado com colaboração de um servidora interna do Detran. Ela teria assediado seu marido, que possuía credenciamento de despachante junto ao órgão para liberar a licença de uso da empresa no encaminhamento das fraudes. O esquema também passa pela conivência de vistoriadores e um servidor da secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob), locado no posto de registro de multas.

Ao todo a polícia prendeu três servidores no Detran em Várzea Grande (1 interno e dois vistoriados), 1 servidor em Nossa Senhora do Livramento e 1 servidor da Semob, na Capital. Além deles, 18 clientes que participaram do esquema por assédio ou procura própria e de despachantes.  Os investigados podem ser enquadrados nos crimes de corrupção passiva e ativa, falsidades ideológica e material.

"Os despachantes agiam de forma direta. Por exemplo, o cliente queria viajar, eles diziam: “Olha, você precisa fazer tal serviço, mas pode não dar tempo [para liberação do veículo]. Comigo acontece". Se o serviço fosse R$ 100, eles cobravam R$ 200”, explica Torhacs.

Conforme a polícia, serviços "vips" (referência a tratamento diferenciado de clientes) com prazo de 15 dias de liberação eram aprovados em menos de 24 horas, e atualização de registro ocorriam sem a efetivação de vistorias.

Delação

O delegado Marcelo Martins Torhacs, alguns investigados já se propuseram a colaborar com apuração das fraudes pela PJC passando informações sobre o esquema, para conseguirem abatimento de punição. Ele disse que ainda não há número definidos de quantos testemunhos serão acordados, mas se pode dizer que haverá.

 Torhacs afirmou que existe possibilidade de identificação de outras células criminosas espalhadas por outros postos do Detran em Mato Grosso, também o envolvimento de outros servidores em níveis diferentes.

 “Primeiramente, nós pensávamos que era apenas uma célula com várias pessoas que se comunicavam entre si. Mas depois se descobriu que são várias células, agindo separadamente. Então, isso abre a possibilidade de haver outros grupos atuas no interior do Estado. Hoje, conseguimos desmantelar duas células”.

Polícia deflagra ação contra fraudes no Detran e prende 15 pessoas

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • mario | Quinta-Feira, 10 de Novembro de 2016, 14h37
    2
    0

    infelizmente a corrupção existe ainda, e com esas prissoes, são menos servidores , para trabalhar, isso não quero dizer que não era pra prendemos, sim tem que prender mesmo.

Matéria(s) relacionada(s):

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

PP não quer se desgrudar do prefeito

vanderlucio 400 curtinha   O PP de Cuiabá está mergulhado na gestão Emanuel Pinheiro, inclusive, comandando três secretarias com Vanderlúcio Rodrigues (foto), de Obras Públicas e que preside a legenda na Capital, Francisco Vuolo (Cultura, Esporte e Turismo) e Débora Marques (Agricultura, Trabalho e...

1º projeto beneficia a Grande Cáceres

leonardo 400 curtinha   O deputado Leonardo (foto) conseguiu aprovação de um projeto na Câmara Federal que amplia prazo sobre registro de imóveis na fronteira, beneficiando a região Oeste, especialmente Cáceres, que faz fronteira com a Bolívia. A matéria agora segue para o Senado. A...

Denúncia, psiquiatria e agora atestado

elizabeth 400 curtinha   Lotada como técnico-administrativo do RH do Hospital Metropolitano da Capital, Elizabete Maria de Almeida (foto), recorreu a um psiquiatra uma semana depois de registrar um BO e, sem apresentar provas, acusar o prefeito Emanuel de negociata, inclusive com dinheiro vivo para vereadores, com vistas a...

Título de Cidadã para senadora goiana

janaina riva 400 curtinha   A Assembleia fará sessão solene nestes últimos dias de 2019 para prestar homenagem a várias personalidades de diferentes segmentos e profissões. Uma das que serão condecoradas com o Título de Cidadã Mato-Grossense é a goiana Kátia Regina de Abreu,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.