Polícia

Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019, 14h:38 | Atualizado: 11/12/2019, 12h:30

PORTEIRA ABERTA 2

JBS afirma que nenhuma das unidades da empresa foi alvo de operação nesta 3ª

Reprodução

JBS Barra do Gar�as

Unidade da JBS em Barra do Garças, onde suposto pagamento de propina vinha ocorrendo

A JBS Friboi, investigada na segunda fase da Operação Porteira Aberta, deflagrada na madrugada de hoje (10), por suspeita de estar sendo beneficiada por um esquema de pagamento de propinas a servidores públicos de fiscalização sanitária federal, afirmou que nenhuma das unidades da empresa foi alvo da Polícia Federal. 

A JBS Friboi estaria sendo beneficiada com a emissão de certificados sanitários sem que o abate de animais tenha sido de fato fiscalizado. Médicos veterinários que possuem convênio com o Serviço de Inspeção Federal (SIF) e atuavam na fiscalização das plantas da empresa também foram alvos da operação. 

Por meio de nota, a JBS reforçou que o andamento da operação não tem "qualquer relação com a qualidade dos produtos da empresa" e que os processos de produção seguem padrões e normas internacionais. Os investigados vão responder por corrupção ativa e passiva, além de organização criminosa, podendo pegar até 20 anos de prisão.

Mega-operação

Mais de 60 policiais federais cumprem 15 mandados de busca e apreensão em Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Além disso, 15 Termos de Compromisso aplicando medidas cautelares, entre elas o afastamento de fiscais federais agropecuários também estão sendo cumpridos. 

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Barra do Garças (a 516 km de Cuiabá), que determinou o sequestro de bens e valores pertencentes a quatro fiscais no valor de R$ 5.080.200,00.

Locais de propina

O pagamento de propina vinha ocorrendo, de acordo com a PF, nas unidades da empresa em Anápolis (GO), Campo Grande (MS), Cassilândia (MS), Barra do Garças (MT), Confresa (MT), Cuiabá (MT), Diamantino (MT), Pedra Preta (MT), Vila Rica (MT), São José dos Quatro Marcos (MT), Água Boa (MT), Matupá (MT) e Ponta Porã (MS).

Os valores destinados ao pagamento de propinas eram registrados na contabilidade das unidades da empresa como despesas de consultoria e marketing ou serviço de inspeção federal.

Ressarcimento dos cofres públicos 

O Ministério Público Federal (MPF) informou que irá propor ações de improbidade administrativa com a finalidade de ressarcir os cofres públicos do prejuízo causado, bem como a aplicação de sanções pecuniárias e a perda do cargo público.

O trabalho em conjunto do MPF e da PF detectou que fiscais federais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) receberam R$ 6 milhões em propina da JBS S/A para evitar fiscalização.

Primeira fase

A primeira fase da operação Porteira Aberta foi realizada em 15 de junho de 2018. O inquérito policial, que resultou na operação, teve início em 2015 quando foram realizadas denúncias de um esquema de propina envolvendo servidores do órgão de fiscalização sanitária federal e funcionários de uma empresa, nos municípios de Vila Rica, Confresa e Barra do Garças. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Jayme afirma ter 4 opções para VG

jayme campos 400 curtinha   Em meio ao debate otimista sobre pré-candidaturas do DEM nas cidades pólos, em reunião nesta segunda, no Palácio Paiaguás, Jayme Campos (foto) comentou que, em Várzea Grande, onde sua esposa Lucimar está concluindo o segundo mandato, há quatro nomes sob...

DEM agora tem 5 querendo prefeitura

fabio garcia 400 curtinha   Com o peso de quem comanda hoje em Mato Grosso os dois Poderes políticos, o Executivo e o Legislativo, com Mauro e Botelho, respectivamente, o DEM aposta na conquista não só da Prefeitura da Capital, mas também das outras nove maiores. Dirigentes do partido fizeram espécie de...

Presidente ora por harmonia no TCE

maluf 400 curtinha   Num Tribunal de Contas sob tensão, nada mais aconselhável do que um culto ecumênico para servidores e conselheiros, com participação de padre e pastor, em defesa da harmonia, união e amor no ambiente de trabalho. A ideia partiu do novo presidente Guilherme Maluf (foto), que reuniu...

PDT quer França, mas não pra suplente

allan kardec 400   Embora o deputado e secretário de Cultura do Estado, Allan Kardec (foto), presidente regional do PDT, tenha flertado com Roberto França, tentando atraí-lo para o partido e com expectativa de candidatura, não há nenhum convite para este ser um dos suplentes ao Senado na chapa de Pivetta. A ideia...

Uma candidatura jovem na chapa

otaviano pivetta 400 curtinha   Otaviano Pivetta (foto) assegurou neste domingo que não definiu ainda os dois suplentes de sua futura chapa ao Senado. Sobre Sachetti, observou que trata-se de um parceiro e amigo e que está pronto para ajudar no projeto, sem fazer imposição para assumir suplência, assim como o...

Rei da soja incentiva Fávaro ao Senado

erai maggi 400 curtinha   O ex-vice-governador Carlos Fávaro não mantém o silêncio à toa. Embora tenha sido o terceiro mais votado em 2018 - por pouco não fica com a vaga ocupada hoje pelo senador Jayme Campos -, Fávaro está enfrentando uma série de dificuldades para se viabilizar de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.