Polícia

Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 18h:20 | Atualizado: 07/08/2020, 07h:46

CASO ISABELE

Médico amigo de empresário revela não ter notado mudança na cena do homicídio

Reprodução

Foto Alphaville 1 Cuiab� montagem Isabele Guimar�es

O cirurgião vascular Manoel Garibaldi Cavalcanti Mello Filho falou, em depoimento à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), que não viu manchas de sangue em outros cômodos da casa de Marcelo Cestari, no Aphaville, em Cuiabá, onde a filha dele matou Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, com um suposto disparo acidental em 12 de julho. O profissional é amigo da família da garota que atirou na amiga. 

O médico ainda ressaltou que não era perito, mas que não tinha notado sinais de que de alterações na cena do crime. Ele também disse que não percebeu a presença de massa encefálica no local. Manoel foi chamado pela mãe da adolescente, Gaby Cestari, que, de acordo com o depoimento, foi à casa dele, no mesmo condomínio.

Ele contou que estava com uma amiga quando duas jovens bateram desesperadamente na porta da residência, dizendo: "Tio, tio, nos acuda. Socorro. Foi um tiro lá em casa". A mulher de Marcelo já esperava pelo médico dentro do carro. 

Quando chegou na casa, Manoel afirmou que foi levado para uma suíte, mas não soube dizer de quem era o quarto. Assim que entrou no cômodo viu Marcelo fazendo massagem cardíaca em Isabele enquanto falava com o Samu pelo telefone. 

Quando Marcelo viu Manoel ele teria se afastado para que o médico assumisse os primeiros socorros. Assim como no depoimento do neurocirurgião Wilson Guimarães Novais, que foi chamado pela mãe de Isabele, ele afirmou que a vítima estava caída com a cabeça dentro do box do banheiro. 

"Sendo que havia atrás da cabeça da vítima uma poça de sangue e uma mancha de sangue na testa, do lado direito, que o declarante [Manoel] até pensou que esta mancha na testa do lado direito teria sido o local de entrada do projétil", diz trecho do depoimento. 

O cirurgião percebeu, então, que Isabele já estava sem pulso e com as mãos roxas, declarando o óbito para Marcelo, no momento em que a equipe do Samu chegou ao local e também constatou a situação. Quando os profissionais perguntaram se havia um celular, a amiga de Manoel percebeu que uma bolsa estava ao lado do corpo, dentro eles encontraram um frasco branco, que não souberam dizer o que era. 

Após constatar que não tinha mais como ajudar naquele ambiente, o médico desceu às escadas e encontrou Gaby sentada em uma mesa, enquanto Marcelo estava no corredor. O empresário teria explicado que a arma não era dele, mas não disse de quem era. 

Ele informou que, em seguida, a mãe de Isabele chegou ao local e foi informada por Marcelo sobre a morte da filha. Ao receber a notícia, ela entrou em desespero e questionou o que faria sem a adolescente. O empresário chegou a pedir que Manoel ajudasse a mãe da vítima, mas ele afirmou que, sem ter condições de prescrever um medicamento, passou o atendimento para a equipe do Samu e voltou para casa junto com a amiga. 

O cirurgião informou a Polícia Civil que, apesar de conhecer Marcelo há 10 anos por frequentarem a mesma loja maçônica, não tinha uma amizade íntima com ele e nem conhecimento de que o empresário possuía armas em casa e que os filhos dele treinavam tiro. Manoel também afirmou ser avesso à armas de fogo e que não teve contato com o empresário desde o fato, tendo conhecimento do caso através da imprensa. 

Entenda o caso 

O crime foi registrado na noite do dia 12 de julho, na casa da família Cestari, no Alphaville, condomínio de luxo, em Cuiabá. Quando a Polícia Civil chegou no local, Isabele já estava morta. Em depoimento, a suspeita do disparo acidental afirmou que segurava um case com duas armas, quando uma acabou desequilibrando e disparando contra a vítima. 

Na versão da adolescente, ela ressalta que não estava brincando com a arma e que foi atrás da amiga após se oferecer para guardar as armas, que foram deixadas na casa pelo namorado de 17 anos, que temia ser parado em uma blitz. 

Ela afirmou que subiu às escadas para saber onde Isabele estava indo. A adolescente alegou que, ao chegar no closet chamou pela amiga que não respondeu, ao bater na porta do banheiro, acabou de desequilibrando e efetuando o disparo acidentalmente. 

Um laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) indicou que o tiro que matou a vítima foi dado à curta distância com a bala percorrendo uma linha reta. 

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • joana | Quinta-Feira, 06 de Agosto de 2020, 21h15
    1
    0

    mãos roxas? mas ela havia acabado de receber o tiro, não é?

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.