Polícia

Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020, 14h:53 | Atualizado: 22/05/2020, 09h:26

NO CPA I

Moradores desconfiam de pesquisadores de estudo sobre a Covid e chamam a PM

Reprodução

Pesquisadores Covid19 presos

A dupla de pesquisadores foi levada ao Cisc Verdão para prestar esclarecimentos; ao abordar moradores, os pesquisadores apresentaram crachás

A desinformação resultou na prisão de duas pessoas na manhã desta quinta (21), no bairro CPA I, em Cuiabá. Moradores chamaram a Polícia Militar, após a dupla bater nas portas das casas para realizar testes do novo coronavírus (Covid-19). Os pesquisadores foram levados ao Cisc Verdão para prestar esclarecimentos.

Segundo relatos, os pesquisadores solicitaram aos moradores que permitissem a realização do teste de sangue. "Eles pediram meu dedo para furar. Tiraram de dentro de uma maletinha agulha descartável, com seringa e tudo. Perguntei se precisavam entrar em casa e disseram que sim, pois precisariam de alguma coisa para apoiar o material deles", disse uma moradora.

Aos moradores, os pesquisadores afirmam representar a empresa JC Pesquisas, contratada pelo Ibope, para a realização da pesquisa nacional. O estudo, financiado pelo Ministério da Saúde, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), do Rio Grande do Sul, será realizado em três etapas e prevê testar até 100 mil pessoas em 133 municípios. A expectativa é testar cerca de 33 mil brasileiros em cada etapa, sendo 250 pessoas em cada município selecionado.

De acordo com o boletim de ocorrências, a dupla afirmou que estava realizando os testes e apresentou um ofício da UFPel e crachá do Ibope. No Cisc, a supervidora dos prestadores de serviço se apresentou.

Confusão similar ocorreu em Barra do Garças e em Rondonópolis, quando pesquisadores foram presos. Em outros estados, moradores e policiais chegaram a agredir os realizadores da pesquisa. O Minitério da Saúde já afirmou que enviou comunicado aos secretários estaduais. Em Mato Grosso, a secretaria de Saúde informou que teve conhecimento da referida pesquisa no dia 14, após o início da ação no Estado.

"As pesquisas ocorrem conforme o estipulado pelo Ministério da Saúde e as principais informações estão disponíveis em materiais do Governo Federal. Mais informação a respeito, deverão ser obtidas junto ao Ministério da Saúde, que é quem realiza a ação e tem o dever de informar aos estados e municípios", diz trecho da nota da secretaria.

Prisões em Barra do Garças e outras partes do Brasil

Em Mato Grosso, 17 pessoas que foram contratadas pela empresa para trabalhar no estudo foram presas em Barra do Garças (513 km de Cuiabá) e Rondonópolis (216 km da Capital).

A secretaria municipal de Saúde de Barra do Garças disse que prefeitura não foi notificada da pesquisa e diante de denúncias de moradores informou o fato à autoridade policial para as providências cabíveis.

Em São Paulo, sites de notíciais também publicaram que as equipes de pesquisa estão sendo detidas e impedidas de trabalhar por governos municipais, outras, que essas pessoas estariam sendo agredidas nas ruas.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • M. | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 13h02
    0
    2

    Mas se ladroes estão usando ate os apetrechos do Ifood e Uber Eats para poder roubar a gente!! Estão certos em, na desconfiança, chamar a polícia, não deve quem nao teme, prestem esclarecimentos e pronto, pesquisa que segue..!

  • Benedita da Silva | Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020, 21h38
    4
    4

    A ignorância é a mãe de todos os males. Uma pesquisa destinada a mapear o Covid- 19, assim ajudar a compreender como o virus circulou, e estabelecer protocolos e politicas públicas , trata os pesquisadores como bandidos. Até prefeitos, gestores públicos, que deveriam apoiar uma iniciativa dessas, agem de forma truculenta. Esperar o que?

  • Alberto | Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020, 16h44
    13
    7

    Pesquisadores são tratados como bandidos neste país. Também quem tem um governo que despreza a ciência, só poderia dar nisso.

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

Punição a 2 ex-presidentes da Câmara

haroldo curtinha 400   Apesar de ter julgado regulares as contas de gestão de 2016 da Câmara de Cuiabá, ano em que teve dois presidentes, o já falecido Júlio Pinheiro, entre janeiro e junho e, depois, Haroldo Kuzai (foto), de 20 de junho a 31 de dezembro, o conselheiro interino João Batista Camargo, em...

Guiratinga, frota sucateada e a farra

sinval vilela 400 curtinha   O vereador Sinval Vilela (foto), do DEM, disse que em Guiratinga, administrada por Humberto Domingos, o Bolinha, está havendo farra com dinheiro público. E lista descasos e atos de incompetência do prefeito. Conta que a prefeitura possui um caminhão pipa, mas está encostado no...

Verba a quem não tem litígio à União

emanuel pinheiro 400 curtinha   Apesar do governo estadual anunciar que está recebendo os R$ 359 milhões da União, essa verba oriunda do chamado Orçamento da Guerra (Emenda Constitucional 106) para ajuda no combate ao coronavírus só será liberada a partir do próximo dia 9 e para quem, seja...

Salgadinhos sim; caminhão pipa, não

humberto bolinha 400 curtinha   Em Guiratinga, o prefeito Humberto Domingos, o Bolinha (foto), resolveu homologar na última segunda, 1º de junho, processo licitatório para contratar uma empresa com vistas a fornecer salgadinhos nas 11 secretarias municipais. Vão ser gastos com salgados R$ 21,7 mil. No mesmo dia, Bolinha...

Nepotismo e demissão na gestão Pátio

leandro junqueira 400   Acuado pela notificação recomendatória do Ministério Público Estadual, o prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, não teve outra saída senão exonerar a servidora Renata Castilho Moreno do cargo comissionado de gerente do Departamento de Engenharia e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.