Polícia

Sexta-Feira, 10 de Fevereiro de 2017, 15h:05 | Atualizado: 10/02/2017, 15h:07

contra criminalidade

MT e mais 2 Estados assinam termo para compartilhar dados de ladrões

Mato Grosso, Paraná e Mato Grosso do Sul firmam acordo para de cooperação para acessar informações produzidas por outros Estados e ajudar na identificação de grupos criminosos. A ideia é a construção de um banco de dados único, conforme o Plano Nacional de Segurança Pública.

Reprodução

criminalidade-dados-.jpg

 Mato Grosso, MS e PR assinam termo para compartilhar dados de grupos criminosos atuantes

Na próxima quinta (16) e sexta (17), as equipes dos dois Estados vêm a Cuiabá para conhecer e acessar as informações do S3i, o sistema de inteligência da Segurança Pública de Mato Grosso. Em 26 de janeiro, os secretários da pasta dos três Estados assinaram o termo de cooperação.

“O crime organizado não respeita fronteiras jurídicas e geográficas e afeta a segurança nacional. As quadrilhas de Novo Cangaço, por exemplo, causam terror nas cidades pequenas e é fundamental compartilhar informações, acessando os bancos de dados”, comentou o secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, José Carlos Barbosa.

Enquanto Mato Grosso faz fronteira com a Bolívia, sendo mais de 700 km de fronteira seca e trava uma luta para evitar a entrada de narcóticos pelas cabriteiras; o Paraná tem problemas com o Paraguai. A marinha paraguaia já chegou a atirar contra policiais da Polícia Federal e policiais das forças estaduais para acobertar traficantes e contrabandistas que atravessam com drogas e armas por via fluvial. Já Mato Grosso do Sul tem o Paraguai e a Bolívia que usam as fronteiras para a passagem da cocaína e da maconha para o país.

Além de focar no combate ao tráfico de drogas, crimes como Novo Cangaço e os problemas das facções criminosas também serão enfrentados de forma conjunta e integrada. Muitas vezes a mesma quadrilha que assaltou um banco numa cidade do interior do Paraná pode ser a mesma agindo em Mato Grosso do Sul. Com acesso ao banco de dados do estado vizinho, é possível que as forças policiais consigam chegar aos membros da quadrilha.

O Paraná tem mapeado alguns membros de facções criminosas. Mato Grosso também e as ramificações. Mato Grosso Sul tem informações de veículos mais utilizados no transporte da cocaína. Tudo isso, integrando as forças policiais estaduais, mas a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também devem agregar conhecimento e informações para combater o crime. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.