Polícia

Segunda-Feira, 26 de Novembro de 2018, 08h:30 | Atualizado: 26/11/2018, 10h:21

FAZENDEIROS DO PÓ

PF mapeia 16 fazendas do tráfico e uma delas chama "Branca", em alusão à "coca"

Rodinei Crescêncio

infográfico tráfico fazendas

Mapa mostra municípios onde ficam "fazendas do pó" e o traficante após cirurgias plásticas

Organização criminosa liderada por um dos maiores traficantes da América do Sul, Luiz Carlos da Rocha, o "Cabeça Branca" tinha uma mega estrutura em Mato Grosso.

Investigando a atuação dele, a Polícia Federal identificou pelo menos 16 fazendas utilizadas para pousos de aeronaves carregadas de cocaína, vinda da Bolívia, Colômbia e Peru. Um total de 40 mil hectares.

Segundo a PF, um núcleo atuava em Mato Grosso e outro no Paraná.

"Cabeça Branca" foi preso em Sorriso (a 290 km de Cuiabá) em 2017 na Operação Spectrum.

A Spectrum chegou à quarta fase, denominada Sem Saída, desencadeada na quinta (22), envolvendo o ex-prefeito de Brasnorte.

 

Organização extremamente respeitada no mundo do crime", afirmou o delegado Roberto Biasoli, durante coletiva de imprensa na sede da PF em Curitiba.

De acordo com o delegado coordenador da Operação, Elvis Aparecido Secco, que também participou da coletiva, em Mato Grosso, a maioria dos mandados foi cumprida em fazendas. “Um mar de terras", comenta.

Fazendeiro do pó

Dos cerca de R$ 665 milhões apreendidos do tráfico pela Polícia Federal em 2017, metade era de Cabeça Branca. O traficante tinha mansões com vista para o mar e carros luxuosos em vários estados, além de fazendas em Mato Grosso. As propriedades rurais ficavam em nomes de laranjas e eram usadas para lavar o dinheiro do crime.

Um mar de terras

Delegado da PF, Elvis Secco

Uma de suas fazendas fica em Tapurah (a 431 km de Cuiabá). Tem cerca de 2 mil hectares de soja. Outra está localizada em Marcelândia (524 km). Também produz soja e, mesmo com o traficante preso, já foi arrendada para outros produtores. Uma terceira propriedade, chamada de Por do Sol, foi abandonada logo após sua prisão, em julho de 2017.

Meses antes de ser preso, o traficante tentou comprar uma propriedade em Campo Novo do Parecis (404 km). O local se chamava “Branca” e já era utilizado como ponto do comércio de drogas. Pilotos que traziam a cocaína da Bolívia de avião passavam pelo local e lançavam os pacotes, que eram recolhidos por uma equipe em terra.

Em maio deste ano a PF deflagrou a operação Efeito Dominó, após a deleção de Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como "Ceará". Ele atuava na Lava Jato com o doleiro Alberto Youssef e firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo as investigações da polícia, Cabeça Branca, era “cliente vip” dos doleiros.

PM

narcotr�fico

Aeronave do narcotráfico flagrado pela Polícia Militar em fazenda de MT. Em muitas delas tem pista de pouso. Em outras, a aterrizagem é feita no pasto

De acordo com a PF, a investigação policial apontou uma "complexa e organizada estrutura" destinada à lavagem de recursos provenientes do tráfico internacional de entorpecentes. 

As pessoas presas nesta quinta formam o "núcleo principal" da organização ligada ao Cabeça Branca. Quase todos os presos tinham acesso ao criminoso e que o contato com ele era restrito. Os presos, segundo a PF, são doleiros e lavadores de dinheiro.

Ainda de acordo com a PF, Ceará e Cabeça Branca passaram a atuar juntos a partir de 2016. Antes, em 2013, Ceará já trabalhava para traficantes.

2 núcleos

A Sem Saída investiga dois núcleos ligados diretamente ao Cabeça Branca. Um núcleo atuava em Mato Grosso e outro no Paraná. Movimentaram R$ 100 milhões. Delegado Secco afirma que, do total, a maioria é representada por propriedades rurais.

“Apreensão de drogas, por si só, não causa o impacto que a PF deseja", explica o delegado. Para desmobilizar a criminalidade financeiramente, segundo ele, é preciso atacar a força da organização, que são as fazendas.

Ao longo das etapas da Operação Spectrum, foram apreendidos R$ 600 milhões. O delegado afirmou que a Operação é a maior da história da PF em relação à desarticulação patrimonial de organizações criminosas com atuação no tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. 

Alvos

Dois dos alvos presos nesta quinta foram identificados por meio de imagens feitas em um shopping em São Paulo, meses antes da prisão do Cabeça Branca. Na época, investigadores chegaram a acreditar que eram seguranças do Cabeça Branca.

A PF admite que a organização criminosa ainda não foi desmantelada no todo, mas está abalada, com o impacto causado com as prisões efetuadas ao longo das quatro etapas e com a desarticulação financeira. Além disso, perdeu o líder, já que Cabeça Branca está preso.

Sem Saída

Nesta nova fase, a Sem Saída, foi marcada pela prisão do ex-prefeito de Brasnorte (a 585 km de Cuiabá), Eudes Tarciso de Aguiar (DEM), do irmão dele, Alessandro Rogério de Aguiar, e do empresário Mauro Laurindo da Silva, sócio da Fama Serviços Administrativos, empresa em Mato Grosso investigada pelo suposto pagamento de propina a políticos e que recebeu repasses de doleiros ligados ao traficante. A Fama está envolvida no esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • José da Rocha Filho | Terça-Feira, 27 de Novembro de 2018, 07h50
    0
    0

    Mas tem muito mais. Inclusive umas que já foram denunciadas e o assunto morreu, pelo fato de ser de quem é.

  • City | Terça-Feira, 27 de Novembro de 2018, 00h39
    0
    0

    City , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • José Cuiabano | Segunda-Feira, 26 de Novembro de 2018, 16h04
    3
    1

    As fazendas serão confiscadas como determina a Lei.

Matéria(s) relacionada(s):

Damares, TRE e dinheiro de campanha

damarescurtinha   Damares do PSDB, que se lançou candidata a estadual e desistiu da disputa na última hora devido problemas pessoais, será convocada pela Justiça Eleitoral a dar explicações. Corre o risco de ser obrigada a devolver dinheiro, a ter problemas na sua prestação de contas ou...

Vigilância maior sobre vaga no TCE

Nem o presidente Domingos Neto, que em processo inusitado entrou no lugar do pai Ary Leite de Campos, numa transferência de cadeira vitalícia familiar, sangrou tanto quanto Guilherme Maluf. Talvez seja reflexo de novos tempos, em que os Poderes e setores da sociedade estão mais exigentes quanto a idoneidade dos servidores públicos. Bastou Maluf se tornar réu, ou seja, ainda não é condenado, para órgãos fiscalizadores, especialmente o...

Suplente ganha 4 anos de mandato

carlos avalone curtinha   Carlos Avalone (PSDB) está com sorriso largo porque, pela primeira vez, depois de ficar como suplente em todas as vezes que disputou o cargo de deputado, ele tem a oportunidade de assumir mandato na AL por 4 anos. Indicado ao TCE pelos colegas, Maluf deixa o Parlamento um mês após ser empossado para o...

Maluf vai sangrando para o Tribunal

guilherme maluf curtinha   Com 11 votos no Colégio de Líderes e depois 13 na sabatina, em plenário nesta quinta, Guilherme Maluf teve o nome chancelado para ocupar o cobiçado cargo vitalício de conselheiro do TCE. Chega ao órgão fiscalizador sangrando. Aguentou porrete de toda forma, fora as...

Prega voto aberto, mas faz o contrário

paulo araujo curtinha   Deslumbrado com a chegada ao poder, o deputado populista e carimbado por muitos como demagogo Paulo Araújo (PP), escalado pela Mesa Diretora para presidir provisoriamente a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, foi um dos que saíram desmoralizados do processo que resultou...

Medeiros será vice-líder de Bolsonaro

jose medeiros curtinha   José Medeiros (Podemos) estreitou ainda mais a relação com o Governo Bolsonaro (PSL), tanto que foi indicado como vice-líder da gestão na Câmara Federal. A escolha do Planalto aconteceu nesta 4ª (20). Caberá a ele ajudar na interlocução da...

Ex-prefeito se torna assessor na AL

josair lopes curtinha   Ele renunciou ao cargo de prefeito de Dom Aquino, no ano passado, apostando que seria eleito deputado federal. Mas chegou apenas a 18.897 votos, amargando a 5ª suplência de uma aliança de quatro partidos (PSDB, PPS, PSB e SD), que elegeu Leonardo Albuquerque. Após a campanha frustrada, desempregado e...

Mais um ex-deputado na folha da AL

airton portugu�s   Depois de Zé Domingos, mais um ex-deputado entra para a folha de servidores da AL nesta nova legislatura. Airton Rondina Luiz, o Português (PSD), que nas urnas de 2014 tentou a reeleição, mas foi derrotado, passa a ocupar o cargo de assessor da Primeira-Secretaria, sob...

Bancada define Neri novo coordenador

neri geller curtinha   O ex-ministro da Agricultura Neri Geller (foto), que está de volta à Câmara, desta vez como titular - em 2007, então suplente, assumiu por quatro meses no lugar de Thelma -, foi eleito nesta quarta à noite, por unanimidade, o novo líder da bancada federal mato-grossense. Todos os 8...