Polícia

Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 07h:20 | Atualizado: 04/12/2019, 17h:39

OPERAÇÃO YBYRÁ

PF prende índios e fazendeiros de MT por extração ilegal de aroeira galeria de fotos

Com prisões de indígenas e fazendeiros, a Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta (4) a Operação Ybyrá para combater uma organização criminosa que atuava na extração ilegal de aroeira na região da Terra Indígena Sararé, em Conquista D’Oeste (a 538 km de Cuiabá). A aroeira é uma madeira muito durável, considerada a mais resistente do Brasil e de extração proibida.

Galeria: Operação Ybyrá

Operação YbYrá terra Sararé Nova Conquista

Extração ilegal é identificada na Terra Sararé

A operação cumpre mandados tanto contra índios que, conforme apontam as investigadções, negociavam e cobravam de pessoas que extraíam madeira ilegalmente, quanto contra fazendeiros que recebiam a madeira e comercializavam.

Pelo menos 65 policiais federais cumprem 25 ordens judiciais expedidos pela Justiça Federal de Cáceres (a 215 km de Cuiabá) dentre as quais constam 12 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão em Nova Lacerda e Conquista D’Oeste.

Na operação estão sendo presos indígenas, madeireiros e uma grande propriedade rural está sendo arrestada (apreendida judicialmente) por ter adquirido madeira retirada da reserva indígena.

A investigação teve início no ano de 2017, a partir de uma prisão em flagrante realizada em uma ação de fiscalização de Terra Indígena. Tais fiscalizações visavam coibir a prática de crimes ambientais dentro das reservas e são coordenadas pela Funai, com o apoio do Ibama e de forças policiais.

Corte proibido

O foco da exploração ambiental investigada na operação foi  a extração da aroeira,  espécie que tem o corte proibido em floresta primária desde  1991 por uma portaria normativa expedida pelo Ibama.

Os presos estão sendo conduzidos para a Delegacia de Polícia Federal em Cáceres onde serão ouvidos e encaminhados à cadeia local permanecendo à disposição da Justiça.

No período da investigação foi feita a apreensão de mais 1,2 mil lascas de aroeira avaliadas em mais de R$ 50 mil.

A operação visa também identificar outras pessoas responsáveis pela aquisição da aroeira, as quais  serão indiciadas por crime ambiental eorganização criminosa, bem como os imóveis serão apreendidos para ressarcimento ambiental.

Ybyrá é aroeira em tupi

O nome da operação faz menção ao significado das palavras “árvore, tronco, madeira” no dialeto tupi. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Fatima | Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 16h00
    1
    0

    ESSE GOVERNO DE MATO GROSSO COM A MAIORIA DOS DEPUTADOS VIVEM LEGISLANDO A FAVOR DAS CAUSAS PRÓPRIAS, ISTO É REVOGANDO LEI DA FISCALIZAÇÃO DE DEFESA DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS DO INDEA E TAMBÉM CRIANDO LEIS QUE AMPLIA O LIMITE PARA DESMATAR, TUDO ISSO É SIMPLESMENTE PARA AFROUXAR A FISCALIZAÇÃO DE MADEIRAS

  • Talisia | Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 08h10
    7
    0

    O GOVERNO DE MATO GROSSO ATRAVÉS DA LEI 645 DE 29/11/2019, ALTEROU A LEI 233 DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005.e, liberou o corte da Myracrodruon urundeuva (Aroeira). O MPF E MPF tem que investigar as ações do Governador e seu líder que é um madeireiro. Os Ministérios públicos vão permitir que a lei 645/2019, se estabeleça e passe por cima da proibição que é desde 1991? Daqui um pouco o lider e o Governador libera em Mato Grosso o corte do Piqui, castanheira e ETC. Portanto, já passou da hora da Policia Federal investigar o líder do Governo que usa o cargo para aprova leis iguais a esta que vem de encontro ao meio ambiente.

Matéria(s) relacionada(s):

Vereadores, Tapurah, reajuste e férias

odair tapurah vereador curtinha 400   Em Tapurah, no Nortão, com menos de 15 mil habitantes, seus nove vereadores iniciam o 2020 com salário reajustado em 4,48%, seguindo a tabela do INPC. Mesmo ainda em férias, eles vão receber já na folha de janeiro R$ 5,8 mil cada. No caso do presidente Odair César Nunes...

Vereador, reunião e apoio a músicos

diego guimaraes curtinha 400   Músicos e representantes da Prefeitura de Cuiabá sentaram à mesa nesta quinta, na Câmara Municipal, para tentar resolver impasse sobre horário de funcionamento e volume do som nos estabelecimentos e também estudar ajustes na lei do Disk-Silêncio. O presidente da...

Antes, durante e depois de Bolsonaro

wilson kero-kero 400 curtinha   O vereador pela Capital, Wilson Kero-Kero (foto), que era do SD e se filiou ao PSL em 2015, muito antes da chegada do hoje presidente Bolsonaro, vai aproveitar a janela de março e pular para o Podemos. Isso não quer dizer que ele deixará de defender o governo do capitão. Assegura que...

Entrevistando uma aliada vitimizada

dito lucas 400 curtinha   Selma Arruda aceitou gravar entrevista para o programa Roda de Conversa, apresentado por Dito Lucas (foto) e que estreia hoje à noite, na TV Gazeta de Cuiabá, desde que fosse em sua casa, em Chapada dos Guimarães. E assim foi feito. A senadora cassada ficou bem à vontade para falar o que quis....

Redes expõem 2 senadores cassados

jose medeiros 400 curtinha   Acostumado a entrar em polêmicas, o deputado direitista e antipetista José Medeiros (foto), então suplente de Taques e que se tornou senador por quatro anos, entre 2015 e 2018, se transformou em saco de pancada depois das notícias de bastidores de que deverá ser candidato ao Senado, na...

Correção de distorções nos incentivos

silval curtinha 400   Ao enfatizar que jamais defendeu que a população passe a comprar produtos no comércio eletrônico de outros Estados, desmentindo alguns empresários que estão espalhando fake news, Mauro Mendes destaca que foi necessário corrigir distorções da política de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.