Polícia

Terça-Feira, 24 de Novembro de 2020, 10h:06 | Atualizado: 24/11/2020, 14h:44

PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS

Sindicalista que disputou eleições diz ter sofrido atentado e até agora nada foi feito

coletiva edleuza

Presidente do Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil (Sinpol), Edleuza Mesquista (PSB), que disputou vaga como vereadora na Câmara de Cuiabá nestas eleições, disse, nesta manhã (24), que realmente sofreu um atentado durante a campanha eleitoral, sendo exposta a risco de morte. Para a investigadora, as autoridades públicas prevaricaram, ou seja, não tomaram as devidas providências para chegar aos responsáveis pela invasão do comitê da candidatura dela. Em entrevista coletiva, afirmou que foi vítima de um plano de execução.

“Quando tomamos conhecimento dos fatos, pela imprensa, buscamos as autoridades da Polícia Civil, no momento em que estava sendo feito o flagrante, e perguntei se a investigação seria feita pela GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado), porque existe uma portaria, de número 40 de 2010 da PC, que diz que, quando a vítima é policial, a Gerência é que tem que apurar e tivemos a informação de que não se tratava de crime contra investigador e sim crime político, mas não tem nada concluso sobre isso”, diz ela.

Segundo relata, também procurou a Corregedoria-Geral da Polícia, pedindo que acompanhasse o caso, porque envolve policiais militares. Dia 12, foi presa pela Rotam uma quadrilha associada a este caso, formada por três PMs e dois funcionários do Pronto- Socorro Municipal de Várzea Grande. Os PMs foram identificados por cabo Roney Petterson Silva Faria, 41, e os soldados Valdir Maria do Nascimento, 30, e João Batista Silveira dos Santos, 35. Já os civis são Jackson de Almeida Pereira, de 27 anos, e Samuel da Silva Pedroso, 38.

Edleuza, que estava licenciada do Sinpol durante campanha eleitoral, reclama ainda que foi encaminhado flagrante para 2ª Delegacia de Polícia e não foi aberto, segundo ela, nenhum ato investigativo. “Conversando com o delegado, me disse que meu nome não foi citado, é claro que que não cita porque ninguém vai dizer que vai matar alguém”.

Ela disse que está apurando por conta e recebeu alguns áudios como prova do atentado, protocolados na Polícia Civil.

“Tudo conversado, tudo certinho, não tem nada enrolado aqui não”. A voz seria de Samuel, um dos presos por envolvimento na ocorrência, encaminhada para um sexto elemento, que seria o delator do plano.

Segundo ela, como nada foi feito de concreto até agora, ela como investigadora se preocupa e comenta que, se isso ocorre com alguém da área de segurança, imagine com cidadão comum. Diz que tem apoio de lideranças de outros segmentos da Segurança e há uma mobilização nacional para pedir providências.

“Existe indícios do atentado, temos informações que foram repassadas à Polícia Civil e somente ontem, quando divulgamos a convocação para coletiva, que fui intimada para ser ouvida em caráter de urgência”, comenta.

Foi pedida a quebra de sigilo telefônico dos suspeitos, mas ela também diz não ter tido respostas do conteúdo investigado.

Na coletiva à imprensa, a presidente da Federação Interestadual dos Policiais Civis da Região Centro Oeste (Feipol/CON), Marcilene Lucena, demonstrou preocupação em deixar um fato dessa gravidade sem respostas, sem ficar claro quem foi o mandante e quem praticou o crime, e ainda o real objetivo da ação contra Edleuza. “Brasil é o país que mais mata policiais e, (nessas eleições), a cada 3 dias morreu um candidato". Ela afirmou ainda que, neste contexto, mulheres correm um risco a mais.

Participaram da coletiva André Gutierrez, que é presidente da Confederação Brasileira dos Policiais Civis (Cobrapol); Giancarlo Miranda, vice-presidente da Cobrapol; e Marcilene Lucena, presidente da Federação Interestadual dos Policiais Civis da Região Centro Oeste (Feipol/CON).

Reprodução

bustgamant_doc_investiga

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.