Polícia

Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020, 19h:20 | Atualizado: 24/11/2020, 08h:30

COMITÊ DE CANDIDATA

Sindicato fala nesta terça sobre suposto plano para matar investigadora na eleição

Reprodução

 Investigadora Edleuza Mesquita atentado comit�

Investigadora e representante sindical, Edleuza Mesquita (PSB) teve seu comitê atacado

O Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil (Sinpol) promete esclarecer nesta terça (24) o suposto plano de atentado de execução contra a candidata a vereadora por Cuiabá nas eleições, investigadora e presidente da entidade sindical, Edleuza Mesquita (PSB).

No dia 12 de novembro, uma quadrilha foi presa em flagrante pela Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam) com o objetivo de roubar o comitê da candidatura dela. O bando era formado por três policiais militares e dois funcionários do Pronto- Socorro de Várzea Grande.

Os PMs foram identificados por cabo Roney Petterson Silva Faria, 41, e os soldados Valdir Maria do Nascimento, 30, e João Batista Silveira dos Santos, 35. Já os civis são Jackson de Almeida Pereira, de 27 anos, e Samuel da Silva Pedroso, 38. Foram presos por uso indevido de uniforme e distintivo, formação de quadrilha, receptação e porte ilegal de arma de fogo

Segundo o Sinpol, a quadrilha teria um sexto integrante, que delatou o plano. Os policiais militares e os outros dois homens seriam os organizadores da estratégia de execução. O motivo do atentado não foi esclarecido. Na época da prisão, Edleusa estava licenciada do cargo de presidente do sindicato para concorrer a uma vaga na Câmara Municipal de Cuiabá.

Em nota divulgada no dia seguinte a prisão em flagrante do bando, o presidente em exercício do Sinpol, Glaucio Castañon, já tinha afirmado que é preciso esclarecer se era roubo ou uma armação para executar a candidata. Eles cobraram da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, uma investigação rigorosa. Mas o caso pode parar na Polícia Federal, já que o alvo pode envolver um crime eleitoral.

A expectativa é que os detalhes deste suposto plano de execução sejam repassados nesta terça (24). O sindicato vai organizar uma coletiva de imprensa com líderes nacionais de organizações sindicais, que representam os investigadores. Eles estarão aqui para cobrar das autoridades locais medidas enérgicas para a investigação desse suposto atentado.

Estarão na Capital o presidente e o vice da Confederação Brasileira dos Policiais Civis, André Gutierrez e Giancarlo Miranda, respectivamente. A presidente da Federação Interestadual dos Policiais Civis da Região Centro Oeste, Marcilene Lucena, também confirmou presença. O Sinpol também convidou o secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Bustamante, além do procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, mas eles ainda não confirmaram a participação.

Depoimentos

Em depoimentos após prisão em flagrante, o segurança Jackson falou que receberia R$ 500 para trabalhar para um candidato até o domingo (15) das eleições. Contou também que, junto com Samuel, eles conversaram sobre um segurança que estava precisando de um grupo para fazer o serviço. Jackson procurou então o soldado Valdir, na sede do 4º Batalhão em Várzea Grande, para convidá-lo para um serviço de assessoria de segurança, conforme depôs o militar para a Polícia Civil.

Na ocasião, ele o convidou para uma reunião em uma casa no bairro Jardim Vitória e disse que precisaria de mais policiais militares para o serviço.

Prisão em flagrante

O crime foi descoberto na madrugada desta quinta (12), no bairro Jardim Vitória na Capital. Segundo foi levantado, o objetivo do bando era assaltar o comitê da investigadora Edileuza Mesquista (PSB). Contudo, nenhum dos envolvidos relatou em depoimento qual era o objetivo.

Conforme informações da Rotam, uma guarnição foi abordada por uma pessoa que pediu para não ser identificado, onde passou a relatar que já tinha ligado no CIOSP, para informar sobre uma casa no bairro Jardim Vitória, onde havia uma reunião de um quadrilha especializada em roubos à residência e que estariam organizando um roubo em um comitê de um candidato a vereador na manhã de quinta (12).

Segundo o BO, foram encontrados dois revolveres Rossi e taurus cal.38 com seis e cinco munições intactas. Duas pistolas, sendo uma de 640 cal. 40 e outra PT 59 cal. 380 com sete e 11 munições intactas consecutivamente, além de seis pares de placas balísticas. Os envolvidos continuam presos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Juca e os 7 secretários da Câmara

andre pozetti 400 curtinha   O presidente Juca do Guaraná definiu sete dos nove secretários que vão ajudá-lo a administrar a Câmara de Cuiabá. O secretário de Administração é Bolanger José de Almeida. O coronel PM da reserva Edson Leite conduz o Patrimônio e...

Morre mais um pastor da Assembleia

pastor jose alves de jesus 400   A Covid-19 transforma mais um pastor da Igreja Assembleia de Deus em vítima fatal. Morreu nesta terça José Alves de Jesus (foto), que presidia há vários anos o Campo Eclesiástico Autônomo da Igreja de Primavera do Leste e região. Ele estava hospitalizado com o...

Mauro e os "cabeças chatas" do CE

mauro mendes 400   O governador Mauro Mendes está disposto a conhecer a experiência da  educação pública  do Ceará, que há anos apresenta os melhores índices no Ideb e é orgulho dos irmãos Ciro e Cid Gomes, ex-prefeitos de Sobral e ex-governadores. Até pretende...

Seduc e microônibus para municípios

alan porto 400 curtinha   A secretaria estadual de Educação, sob Alan Porto (foto), tem buscado parcerias com prefeituras para construir quadras poliesportivas, laboratórios de informática e escolas, além de ampliar salas de aula, adquirir ares condicionados e microônibus escolares, de modo a atender...

Emanuel é quem mais realizou obras

emanuel pinheiro 400 curtinha   Um levantamento da empresa Percent Pesquisa & Consultoria, feita em Cuiabá entre os últimos dias 13 e 14, destaca que, na percepção de 49% dos cuiabanos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (foto) foi o que mais fez obras e serviços. Em segundo lugar, com 19,8%, é citado...

Emendas ajudam Unemat de ROO

thiago silva 400 curtinha   Em reunião com o reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, e com o pró-reitor Alexandre Porto, o deputado estadual Thiago Silva (foto) tratou da emenda de R$ 1 milhão para manter o curso de direito e abertura do de jornalismo em Rondonópolis neste ano. E, juntos, definiram o modelo de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.