Polícia

Segunda-Feira, 12 de Dezembro de 2016, 11h:58 | Atualizado: 12/12/2016, 15h:44

caso rodrigo

Tenente nega perseguição e diz que treinamento foi normal e tranquilo

A tenente Izadora Ledur de Souza e o tenente coronel Revelis negaram, durante oitivas realizadas pela Corregedoria do Corpo de Bombeiros, que tenham ocorrido perseguições durante o curso de formação do Corpo de Bombeiros. Disseram ainda que Rodrigo Claro, que morreu em 16 de novembro, estava muito bem quando chegou à Lagoa Trevisan para o treinamento. Rodrigo, entretanto, passou mal, foi levado ao hospital, onde entrou em coma e não resistiu.

tenente_izadora.jpg

Izadora ter perseguido aluno em treinamento

Segundo o depoimento dos oficiais, não ocorreram também os populares “caldos”. Garantem que todo o treinamento ocorreu de forma “normal” e “tranquila”. O relato deles contradizem os depoimentos de alunos que afirmam, com riqueza de detalhes, como a tenente Izadora, supostamente agiu na prova. “Nisso veio a tenente (Izadora) e deu uns caldos nele, e quando eu via, tentava puxar ele para cima. A tenente estava em cima dele, pelas costas, para tentar afogar o Claro”, disse um deles.

De acordo com eles, a oficial costumava ser cruel com os alunos, fazendo uso uma espécie de tortura psicológica. “Ela cuspia na cara dos alunos, jogava água na cara e humilhava as alunas”, relatou uma das testemunhas.

 Os pais de Rodrigo já foram ouvidos tanto pela Corregedoria do Corpo de Bombeiros, quanto pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). “A previsão é de que o IPM seja concluído na terça (20) e o da DHPP em janeiro”, explica o advogado da família de Rodrigo, Júlio Cesar Lopes.

Está é a segunda vez que a tenente é denunciada por pressão psicológica contra alunos. No curso anterior, houve uma denuncia anônima contra a oficial, acusada de fazer pressão psicológica contra alunos. Entretanto, conforme o comandante, nada foi comprovado.

Além dela, outros sete militares envolvidos no exercício foram afastados de suas atividades e cumprem atualmente funções administrativas. De acordo com o coronel Júlio Cézar, a medida foi adotada para garantir a lisura do procedimento.

Laudo

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) ainda não ficou pronto. Entretanto, o exame de angiografia digital dos quatro vasos cerebrais do Rodrigo, apontou que ele não tinha evidências de malformações ou dilatação aneurismáticas, o que contesta os fortes indícios de que o aluno tinha alguma doença pré-existente, que teria ocasionado complicações que levaram à morte. 

O laudo foi apresentado durante depoimento do médico Roger Thomaz Rotta Medeiros, que prestou depoimento na quinta (1º) na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • lima | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 14h37
    1
    0

    Que covardia hein?

  • Aluno CFSD | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 14h00
    1
    0

    Isso já era esperado, afinal causaria muito espanto se eles falassem o contrário. Eu estava no dia 10/11/2016 no treinamento na Lagoa Trevisan e realmente o Al Sd BM 230 Claro chegou muito bem de saúde para participar da instrução, sendo q somente começou a passar mal depois dos caldos (afogamentos) praticados pela Tenente Ledur. O que ambos disseram em suas oitivas não surpreende, pois realmente eles tem razão, praticar torturas, abuso de poder e outros crimes militares em treinamentos e instruções chefiada pelo Corpo de Bombeiros é normal, foi assim com a morte do Abinoam e do Tenente Kleiber que acabou em pizza, porém no caso Rodrigo Claro iremos até as últimas consequências cobrando justiça.

  • OSAMA | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 13h21
    0
    0

    É lógico que ambos iriam negar tudo, como disseram em deus depoimentos praticar torturar, abuso de poder e outros crimes são práticas normais em treinamentos sob seus comandos. Isso já era esperado e não surpreende a ninguém, porém a luta do bem contra o mal continua.

  • Ariosvaldez R. de Lima | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 13h12
    2
    0

    o treinamento foi tranquilo, só morreu um... Imagina se não fosse!!!

  • Jose Coxipó | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 11h22
    0
    1

    Se a conduta dela e do sr. Tenente foi normal, qual o interesse de outros alunos em deturpar os fatos? Por que?

  • Observador | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 08h54
    9
    0

    Alunos oficiais já morreram em treinamento em Mato Grosso e não deu nada, imagine a preocupação com um soldado.

  • Davi | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 08h51
    7
    0

    A mídia está quase esquecendo. Logo cai no ostracismo e ela assume o comando geral do Corpo de Bombeiros. Assim como ocorreu outras vezes.

  • NOE MONTEIRO DE BARROS | Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 07h59
    11
    2

    Se fosse filho meu, eu já teria resolvido essa parada.

  • Servidor Estadual | Segunda-Feira, 12 de Dezembro de 2016, 17h58
    14
    0

    Claro que a culpa é de quem não pode se defender, no caso o aluno que morreu. Os oficiais são corporativistas e irão defender uns aos outros. Ainda mais dessa senhorita, que tem as costas quentes.

  • Roberto Renato | Segunda-Feira, 12 de Dezembro de 2016, 17h55
    12
    0

    Claro que a culpa é de quem não pode se defender, no caso o aluno que morreu. Os oficiais são corporativistas e irão defender uns aos outros. Ainda mais dessa senhorita, que tem as costas quentes.

Mais jovem prefeito sucede familiares

Rog�rio Meira_400 jangada   O mais jovem entre os prefeitos eleitos e/ou reeleitos de MT, Rogério Meira (foto), tem um histórico de vida pública, mesmo tendo apenas 24 anos. Atualmente, ele exerce mandato de vereador por Jangada e foi eleito prefeito da cidade ao obter 1.699 votos, 9 a mais que o...

Base forte de EP para Mesa Diretora

juca do guaran� curtinha 400   A base do prefeito Emanuel Pinheiro para o segundo mandato, embora com quatro virtuais candidatos à presidência da Mesa Diretora, está construindo o discurso de que não pode rachar sob o risco de entregar o comando do Legislativo para a oposição....

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...