Antonio Cavalcante

Sexta-Feira, 07 de Setembro de 2018, 09h:11 | Atualizado: 07/09/2018, 09h:31

Morte a independência

ceara artigo sexta 400 padrao

Antonio Cavalcante

Estamos chegando a quase 200 anos da data em que dizem que “ecoou” nas “Margens Plácidas do Ipiranga” o “grito retumbante”, tão decantado em versos e prosas: “Independência ou Morte”! No primário, nos ensinam que a partir daí deixamos de ser colônia de Portugal. Aquele “evento festivo”, que ainda hoje se comemora, completa nesta sexta-feira, 7 de setembro, 198 anos.

Sessenta e sete anos depois do tal “Grito”, com as relações dos Reinos do Brasil e de Portugal ainda estremecidas, uma cúpula militar e a aristocracia rural e semifeudal brasileira, com um golpe de estado, adotariam, em 5 de novembro de 1889, um regime “republicano” moldado na medida exata para atender às satisfações, os “direitos” e privilégios da mais “fina flor” dos que se impuseram como os “novos” donos do poder.

Esta mesma elite, em todos estes anos, de golpe em golpe, quase sempre de caráter antinacional, antipopular, antidemocrático e pró-imperialista, jamais deixaria espaço para que a classe trabalhadora tivesse o protagonismo da história e da política.

Hoje, vendo o Brasil sangrar mais uma vez com o golpe de 2016, forjado num conluio da aristocracia financeira interna e externa, da mídia, de parlamentares fisiológicos e de setores do sistema de justiça

Hoje, vendo o Brasil sangrar mais uma vez com o golpe de 2016, forjado num conluio da aristocracia financeira interna e externa, da mídia, de parlamentares fisiológicos e de setores do sistema de justiça, que deveriam zelar pelo estado Democrático, precisamos refletir até que ponto temos de fato uma independência.

O nosso país é formado, em sua maioria, por negros e pardos. De acordo com o IBGE, na pesquisa realizada em 2012, quando a população do país era estimada em 198,7 milhões de pessoas, os brancos eram a maioria da população (46,6%), os pardos representavam 45,3% do total, e os pretos somavam 7,4%.

Na coleta de dados seguinte, no ano de 2016, a população brasileira saltou para 205,5 milhões de habitantes (aumento de 3,4% em relação à pesquisa anterior), e os brancos deixaram de ser maioria, representando 44,2% (queda de 1,8%). Os pardos passaram a representar a maior parte da população do Brasil (46,7%), um aumento de 6,6%, e os pretos são agora 8,2% do total de brasileiros.

Ou seja, a população autodeclarada branca no Brasil é minoria, então, por que não possuímos uma relação maior e mais sólida com os países africanos, que possuem tradições culturais que influenciaram na vida brasileira? Por que não podemos estabelecer centros de pesquisas em comum, universidades com projetos de parcerias, e mesmo o intercâmbio estudantil não é fomentado?

Lembro-me de que, quando o Brasil celebrou convênio para trazer médicos cubanos ao país, depois de tentar a vinda de profissionais espanhóis, e ainda de ter sido malsucedido na tentativa de levar jovens médicos brasileiros recém-formados para as cidades interioranas, os cubanos, negros em sua maioria, eram vaiados nos aeroportos por uma claque de brancos com jalecos da mesma cor.

Corei de vergonha alheia!

Com a “independência” da colonização do Reino de Portugal, ocorrida há dois séculos, não significou que ficamos independentes de outros “reinos” ou de novos impérios. No caso atual, somos lacaios dos Estados Unidos. Nosso país sempre foi dirigido por uma elite branca e escravocrata, corrupta, lesa-pátria e anti-povo. Uma minoria truculenta, que pela força se apoderou do estado para satisfazer suas cobiças, suas perversidades.

Foi graças a esta velha casta dominante, com o apoio de instituições formais como a Rede Globo de Televisão e seus satélites, de partidos como o MDB, PSDB e DEM, dos nanicos e das chamadas siglas de aluguel, de bancos como o Itaú e de industriais da FIESP, de setores informais como a Lava jato e de membros da magistratura, do Ministério Público e da maçonaria, que o Brasil sofreu mais um golpe contra a Democracia e seu povo.

Para essa minoria insensível e autoritária, que fala a língua do capitalismo e com algum sotaque europeu, a morte da independência do Brasil é seu objeto de desejo, pois querem nos deixar cada vez mais dependentes dos interesses econômicos, políticos e culturais do imperialismo, nos acorrentando para sempre aos seus interesses, egoísmos e ambições.

E tudo isso é para continuar com o privilégio de acumular cada vez mais fortunas, viajar à Disneylândia com regularidade, usufruir de férias na Europa, de preferência nas cidades badaladas e chiques, enquanto a população brasileira, pela Lei da Terceirização e Reforma Trabalhista volta à escravização, sem seus direitos duramente conquistados ao longo dos últimos 100 anos.

Com o congelamento de verbas da saúde e educação por vinte anos, os golpistas nos condenam à morte, ao analfabetismo e à ignorância.  Enfim, para a grande maioria da classe trabalhadora, assim como já acontecia antes da abolição, só resta agora continuar recebendo em seu lombo as “borrachadas” da polícia como a única presença estatal em sua vida.

Portanto, a velha elite escravocrata sabe que não existe independência sem justiça, sem igualdade, sem direitos, sem liberdade. É por isso que, enquanto ecoavam os brados retumbantes de um povo heroico nas ruas, nas praças, nas sarjetas: “Eu sou Lula”! “Somos Milhões de Lula”! ”Lula Livre”! Lá, no suntuoso Templo da decrépita Themis, empoeiradas múmias de capas pretas, batiam o martelo do opressor: Morte à Independência!

Antonio Cavalcante Filho, o Ceará, é sindicalista e escreve neste espaço às sextas-feiras - E-mail: antoniocavalcantefilho@outlook.com

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Carlos Nunes | Sábado, 08 de Setembro de 2018, 13h50
    3
    5

    Pois é, enquanto isso...lá na Venezuela, bem aqui perto, mais de 2 Milhões de irmãos e irmãs venezuelanos já fugiram do regime socialista/comunista do compadre Maduro - aprendiz de ditador. Muitos vieram pro Brasil, pra Roraima, ainda bem que tinha uma Roraima no meio do caminho...se fosse lá em Cuba, pegavam um barco, e compadre Fidel ia atrás, enfurecido, e trazia todos presos. Em protesto ao que tá acontecendo lá na Venezuela...eu aconselho a não votar na esquerda brasileira de jeito nenhum. Em ninguém. Até que eles parem o compadre Maduro, pra que os 2 Milhões de cidadãos e cidadãs que saíram de lá retornem pra pátria deles. A casa deles é lá. O intruso é o compadre Maduro.

  • MAURI THUM | Sábado, 08 de Setembro de 2018, 11h40
    2
    5

    Quando o autor do texto acima cita golpe de 2016, como explicar a união entre golpeados e golpeadores para as eleições em 2018, no minimo e incoerente afirmar tais fatos . O correto seria afirmar que o PT-partido dos trabalhadores querem sim é se manter no poder a qualquer preço,nao importantando se com as táticas usadas para chegar no objetivo ,corrupção , assassinatos, fraudes ,mentiras .

  • alexandre | Sexta-Feira, 07 de Setembro de 2018, 11h11
    3
    9

    Quem tomou um golpe ontem foi a Democracia, ferida de morte, por um Psolista defensor de lula livre e fora Temer, a estupidez e radicalismo da polarização extrapolou todos os limites, só falta a guerra civil, do nós contra eles, pregado por lula, chega de confusão na eleição, coloca logo o pior prefeito de SP pra disputar a eleição... paz na eleição.

Matéria(s) relacionada(s):

Confira também:

INíCIO
ANTERIOR
1 de 25

Prefeito vai ajustar também 2º escalão

francisco vuolo 400   Depois de alguns ajustes no quadro de secretários, com trocas e remanejamentos, o prefeito Emanuel Pinheiro pretende fazer mudanças no segundo escalão. Ele tem uma lista pontuando aqueles considerados mais produtivos, mas também outros sobre os quais acumulam reclamações, que...

Justino, pico de pressão alta e susto

justino_curtinha   O vereador e ex-presidente da Câmara de Cuiabá Justino Malheiros (foto) teve um pico de hipertensão na noite desta sexta (23). Ele foi levado às pressas para o Hospital Santa Rosa, na Capital, onde dormiu e passou a noite em observação. Apesar do susto, ele passa bem e já recebeu...

Fábio tenta tirar aliados do prefeito EP

fabio garcia 400 curtinha   Fábio Garcia (foto), presidente do DEM-MT, começou um movimento forte de bastidores para tentar tirar partidos que hoje estão no arco de alianças do prefeito Emanuel (MDB), mesmo o futuro do Democratas na disputa majoritária em Cuiabá ainda sendo uma incógnita. De forma...

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.