Ponto de Vista

Sábado, 20 de Julho de 2019, 08h:04 | Atualizado: 20/07/2019, 08h:16

Luiz Henrique Lima

Estupidez não é patriotismo

Luiz Henrique Lima

Luiz Henrique Lima

São muitos os episódios reveladores do aumento da intolerância em nosso país. Ocorrem em diferentes áreas e com diversos graus de violência. Possuem origens variadas, mas principalmente do extremismo político e religioso. Alguns são espontâneos; outros claramente estimulados por interesses obscurantistas.

Todos esses atentados devem ser firmemente condenados pelos brasileiros que amam a democracia e que desejam que em nosso país haja a convivência pacífica e civilizada de humanos que pensam e vivem de formas díspares, professam distintas religiões etc.

A psicologia social já demonstrou que quando não se repudiam as pequenas transgressões, seus autores se sentem autorizados e até estimulados a repeti-las e amplificá-las. Os criminologistas sabem que ninguém inicia uma vida de crimes com sequestros ou assaltos a agências bancárias; chega-se a esse ponto após uma sucessão de delitos de menor gravidade.

Os nazistas não iniciaram suas atividades enviando milhões de pessoas para os campos de extermínio. Começaram insultando professores nas salas de aula, espancando artistas, queimando livros nas praças e depredando templos. Aqueles que, por conveniência, medo ou indiferença, não ousaram denunciá-los ou combatê-los desde o início foram cúmplices de sua ascensão e de seus crimes.

Uma prolongada e sofrida crise política e econômica, com mais de 13 milhões de desempregados e de 63 milhões de endividados, cria um ambiente propício ao radicalismo estéril, à demagogia messiânica e a pregações golpistas que alvejam os pilares do estado democrático de direito: a imprensa plural, o Judiciário, o Legislativo, as universidades e o pensamento crítico, os direitos humanos etc.

Multiplicar injúrias e fake news não é ter atitude política; é se deixar manipular e ser instrumento de usinas do ódio

Multiplicar injúrias e fake news não é ter atitude política; é se deixar manipular e ser instrumento de usinas do ódio. Destruir terreiros e locais de cultos não é seguir as lições de amor do evangelho cristão. Impedir a realização de debates em eventos literários não contribui para a compreensão dos problemas nacionais. Demonizar quem pensa de modo diferente não faz ninguém ser melhor, mais honesto, mais forte, bonito ou inteligente.

Humilhar homossexuais não é fortalecer a família. Hostilizar autoridades não é aprimorar as instituições. Vilipendiar artistas não é proteger a cultura. Agredir jornalistas não é exercer a liberdade de expressão. Ofender quem tem opções contrárias não é discutir ideias. Invadir órgãos públicos não é melhorar a qualidade dos serviços. Depredar patrimônio não é lutar contra injustiças.

Expressar preconceito e ódio a outros brasileiros não é declarar amor ao Brasil.
Intolerância não é cidadania. Estupidez não é patriotismo. Violência não é democracia.

Luiz Henrique Lima é Conselheiro Substituto do TCE-MT

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Waldney Lisboa | Domingo, 21 de Julho de 2019, 04h41
    3
    1

    Um alívio ler um comentário que descreve o caminho que o país está trilhando. Querem transformar estupidez em inteligência. Aquele que era folclore está tomando proporções monstruosas. De uma piada está se transformando num filme de terror.

  • Fábio | Sábado, 20 de Julho de 2019, 16h29
    3
    7

    Bla bla blá...Blase

  • Cezar | Sábado, 20 de Julho de 2019, 10h15
    9
    6

    Parabéns Conselheiro!! O Sr retratou brilhantemente o fenômeno que o Pelo qual passa no nosso país. 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  • ROBSON JOSÉ | Sábado, 20 de Julho de 2019, 09h34
    12
    6

    Brilhante o texto, poto de vista perfeito!

Matéria(s) relacionada(s):

Morre presidente do Grupo Barralcool

petroni barralcool curtinha 400   Morreu neste sábado, em Cuiabá, aos 88 anos, o diretor-presidente do Grupo Barralcool, João Nicolau Petroni (foto). Ele foi um dos pioneiros no setor sucroenergético do Estado e o primeiro presidente do Sindicado das Indústrias Sucroalcooleiras de MT (Sindalcool). Era...

Abracrim cita arbitrariedade na SESP

michelle marrie abracrim curtinha 400   Michelle Marrie (foto), presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas do Estado, contesta a nota em Curtinhas entitulada "Secretário, Abracrim e saia-justa", sobre o fato de uma advogada ter se infiltrado na coletiva à imprensa concedida pelo...

Governo monitora crise na segurança

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro monitora de perto a crise instaurada no setor de segurança devido à operação desencadeada na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, para acabar com regalias de presos "da pesada", que comandam o crime organizado de dentro das celas. Houve...

Faissal se licencia e Oscar assume vaga

oscar_curtinha_400   O deputado estadual de primeiro mandato Faissal Calil (PV), a partir de quarta (21), vai se licenciar por 4 meses. Assim, dará lugar para o retorno do ex-deputado Oscar Bezerra (foto), que disputou à reeleição no ano passado, sem sucesso. Oscar, que tem base eleitoral em Juara, teve 11.827 votos e...

Fora do Podemos e dando pitacos

marcelo_curtinha   O presidente do Podemos-MT, José Medeiros, se diz surpreso com as declarações do adjunto de Turismo da Capital Marcelo Pires, que se posiciona contra a filiação de Niuan no partido. O absurdo disso é que Marcelo sequer é filiado e muito menos militante. Só participou de uma...

Melhorias refletem no Mutirão Fiscal

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) está empolgado com a intensa procura dos contribuintes para negociação de dívidas municipais e ficou mais animado quando tomou conhecimento dos comentários de muitos, inclusive daqueles menos favorecidos, que estão indo à Arena Pantanal,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.