Jovem hoje, idoso amanhã

Por 20/02/2019, 13h:15 - Atualizado: 20/02/2019, 15h:22

tania matos colunista

Tânia Matos

O grande problema da maioria das pessoas e achar que serão eternamente jovens. Tem um período em nossas vidas, em que achamos que iremos ficar congelados no tempo, olhamos para as outras pessoas e pensamos, fulano está envelhecendo, detalhe, o fulano tem o mesmo tempo de vida que o nosso, porém, não enxergamos esse processo em nós, o nosso espelho se nega a mostrar, que sim, também estamos envelhecendo.

Não é fácil aceitar o envelhecimento. O idoso, na maioria das vezes é tratado como peça em desuso, sem serventia, o mercado exclui, a família não dá a devida atenção, e ele, que até então fazia parte do sistema produtivo,é retirado dele, sem ter se preparado, porque não percebeu que o tempo, o precioso tempo, passou.

É muito comum nas conversas em família, os idosos serem deixados de lado, os jovens acham que eles estão defasados, as pessoas pedem a paciência, porque a mobilidade está reduzida e os passos são mais lentos. Essas pessoas estão na fase congeladas no tempo e se comportam como se não fossem envelhecer e percorrer esse mesmo caminho.

É preciso que os governantes tratem os idosos com o devido respeito, por meio de elaboração de políticas públicas que assegurem seus direitos

Tania Matos

O envelhecer é um processo contínuo, comum a todos, porém distinto. Em virtude de alguns fatores, cada pessoa envelhece de forma diferente, entre os quais os biológicos, culturais e sociais. O idoso tem necessidade de atenção especial, que deve ser observada e respeitada por todos, principalmente pela família, para que seja atendida adequadamente. As mulheres com o envelhecimento perde a condição social de reprodução e a vida social fica restrita. O homem quando sai do mercado de trabalho, sente-se improdutivo e excluído e a autoestima fica comprometida.

Ofertar atividades que contribuam com o processo de envelhecimento saudável, no sentido de desenvolver a autonomia, no fortalecimento dos vínculos familiares, no convívio social, na prevenção de situações de risco e que estimule e potencialize a condição de tomada de decisões autônomas, poderão proporcionar que a pessoa idosa absorvao envelhecer naturalmente.

É preciso que os governantes tratem os idosos com o devido respeito, por meio de elaboração de políticas públicas que assegurem seus direitos, e que e a sociedade faça também o seu papel, para que possamos em um futuro próximo, devolver a quem já contribui com o progresso e o desenvolvimento de nossas cidades, estados e do País, o que lhe devido, a DIGNIDADE.

Tânia Matos é arquiteta e urbanista, administradora, pós-graduada em gerência de Cidades, mestranda em Ensino, presidente da Agência Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá e escreve mensalmente neste Blog. E-mail: maristenematos@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Herica De Paula | Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2019, 20h33
    2
    0

    Ótima reflexão, principalmente no momento atual, onde segue a propositura da reforma da previdência. Com essa falta de políticas públicas que atendam os anseios de uma sociedade em constante envelhecimento, resta-nos pensar se estamos indo pelo caminho certo, aumentar o tempo de serviço em um país que nega seus idosos, e, que não aponta saída para tal situação é demonstração de um governo perverso.

  • Shirley | Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2019, 19h10
    1
    0

    muito bem, mestre, parabéns é isso mesmo, disse tudo, precisamos de mais políticas efetivas de amparo e de segurança aos direitos das pessoas de mais idade. Gostei do texto, abraçuu

Vice e o uso político do Creci pró-Julio

claudecir 400 creci curtinha   O sindicato dos profissionais do Mercado Imobiliário de Mato Grosso, sob Juliano Lobato, em nota de repúdio, detona o atual vice-presidente do Creci-MT, Claudecir Contreiras (foto), para quem está fazendo uso político da entidade e beneficiando, de forma descarada, o...

Toninho e expectativa de retorno à AL

toninho 400 curtinha   Toninho de Souza, que no ano passado estreou como deputado, permanecendo no cargo por 46 dias, no lugar de Eduardo Botelho, vive expectativa de retornar à cadeira na Assembleia. Mas isso vai depender de uma decisão de Janaína Riva, que está no quarto mês de gravidez. Ela tem...

Parlamentar temido reassume em VG

caio cordeiro 400 curtinha   Com menos de 15 dias no cargo de vereador em Várzea Grande, o primeiro-suplente Caio Cordeiro (foto), do PRP, já terá de desocupar a vaga. Eis que está de volta, da prisão para retomar o assento de parlamentar, Jânio Calistro, que está no segundo mandato e responde...

Diversos cortes nas despesas da AL

eduardo botelho curtinha 400   Num período em que o Legislativo praticamente parou, assim como o Judiciário e órgãos vinculados aos Poderes, como TCE e MPE, o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (foto), tomou decisão correta ao cortar gastos enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. Entre as...

Governador está tenso e preocupado

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes anda tenso e preocupado. Mesmo já tendo adotado uma série de medidas de prevenção, inclusive consideradas radicais, ele não dorme direito por causa das projeções nada otimistas de aumento nos próximos dias de casos de coronavírus em...

AL aprovará empréstimo de R$ 550 mi

A Assembleia aprovou, na convocação extraordinária desta sexta (27), dispensa de pauta para a mensagem do Executivo que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 550 milhões junto à Caixa Econômica. O recurso será aplicado na construção de pontes de concreto em diversos municípios. Agora, a matéria entra na pauta e será aprovada pela maioria dos deputados na próxima segunda (30),...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.