CHAPADA - DESAFIOS

Sexta-Feira, 31 de Janeiro de 2014, 00h:09 | Atualizado: 14/02/2014, 01h:21

Sem sinalização, atendimento e apoio

Município precisa melhorar muito em vários aspectos para fazer jus ao título de cidade turística


Enviada especial a Chapada dos Guimarães

Chapada dos Guimarães é, definitivamente, uma cidade turística. Não produz, não planta, não cria. Vive das suas belezas naturais. O problema é que só ter locais bonitos não é o bastante. É preciso saber investir em infraestrutura necessária para receber turistas, tanto de outros países quanto da própria região. E nisso Chapada tem deixado a desejar. Prova é o estado que se encontram os pontos mais procurados e também os centros de informações e atendimento.

O complexo da Salgadeira, por exemplo, era um dos preferidos dos turistas e dos cuiabanos. Há quase quatro anos foi interditado e somente agora em janeiro a revitalização começou. O governo tem a previsão de que na Copa do Mundo já esteja pronto, mas o cenário que encontrávamos até quinze dias atrás era desolador, com matagal alto e completamente abandonado.

O Mirante do Centro Geodésio apresenta uma das vistas mais bonitas da região, mas não tem nenhum apoio ou informação a quem chega, nenhuma placa. O motorista precisa ter cuidado para não passar direto e perder a entrada. Há uma guarita pichada e sem ninguém guardando o portão. Perto do mirante não há bancos ou infraestrutura, apenas pedras delimitando o estacionamento e uma barraca de água de côco

Iara Rezende/Rdnews

centro geodesico

Bloco de concreto no Mirante, representando centro geodésico da América do Sul

Num canto escondido, sem nenhuma indicação, está um bloco de cimento que teoricamente representa o centro geodésico da América do Sul.

Os pontos de informação no município são muito precários. Perto da entrada de Chapada dos Guimarães o Centro de Atendimento ao Turista não possui quase nada. É um salão redondo com algumas fotografias na parede e computadores que estavam desligados quando a equipe do RDNews visitou o local. Há uma pessoa no atendimento, mas não apresenta folhetos, guias ou muitos dados sobre a região. O turista fica perdido, pois nem sabe o que pode e precisa perguntar. Geralmente são direcionados para outro local, como agências de turismo.

Outro lugar sem grande estrutura é a Sala da Memória. Um casarão com alguns quadros de artistas locais e de fora e objetos antigos. Nas terças-feiras bordadeiras da região se encontram ali para fazer peças. O turista que vai preparado para ver uma espécie de museu ou galeria fica desapontado.

Iara Rezende/Rdnews

sala da memoria fachada

Num casarão existe Sala da Memória, com quadros de artistas e objetos antigos

Chapada ainda não viu os investimentos pesados no turismo prometidos para a Copa. Em 2009,  época que Yuri Bastos Jorge assumiu a secretaria de Estado de Turismo antes mesmo de Cuiabá ser escolhida como sede, muitos projetos foram divulgados e prometidos para a região. Basicamente nenhum saiu do papel até o momento.

Segundo foi dito pelo então secretário, o governo havia conseguido autorização do Instituto Chico Mendes para fazer investimentos no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Passou um bom tempo fazendo propaganda acerca desses investimentos.

Previu um grande projeto de reforma completa da Salgadeira, do Portão do Inferno, da Cachoeira Véu de Noiva, da Cidade de Pedra, do Paredão do Eco, de todas as trilhas e cachoeiras, da própria cidade da Chapada.

Além disso, havia o projeto mais ousado: a instalação de um teleférico. Tirando o da Salgadeira, ninguém ouviu falar de mais nenhum desses projetos e o teleférico nunca nem sequer foi para o papel.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.