MT só aproveita 9% da capacidade dos rios para geração de eletricidade

70% da energia gerada é oriunda de hidrelétricas; há 9 UHE, 62 PCHs e 40 centrais geradoras


Reportagem Especial

Mário Okamura/Rdnews

termeletricas de mt

Estão em operação hoje no Estado 9 UHE, 62 PCHs e 40 centrais geradoras hidrelétricas, que produzem 1,9 milhão de kW, 1,5% do que é gerado no país

O Estado aproveita apenas 9% da capacidade hídrica, ficando atrás da média nacional em 38% e de Estados, como São Paulo, que usa 75% do que os rios podem oferecer. Conforme dados do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás de Mato Grosso (Sindenergia), entre os entraves apontados para a implantação de novas hidrelétricas no Estado está a lentidão do processo de licenciamento, que demora entre 2 e 3 anos.

O presidente em exercício do Sindenergia, José Antônio de Mesquita, conta que o tipo mais viável de hidrelétrica seria a Pequena Central Hidrelétrica (PCH), pois o impacto ambiental é menor. O custo para a construção de uma PCH está em R$ 6 milhões por megawatt (MW). Assim, como uma tem capacidade entre 1 e 30 MW, a execução do projeto pode chegar a R$ 180 milhões. A Usina Hidrelétrica (UHE), por sua vez, teria custo reduzido, mas o impacto é superior, pois alagaria uma área bem maior, o que resultaria em mais desapropriações e desmatamento e outros danos à natureza.

Mais de 70% da energia gerada em Mato Grosso é proveniente de hidrelétricas. Hoje, no Estado, estão em operação, conforme dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), 9 UHE, 62 PCHs e 40 centrais geradoras hidrelétricas (CGH). Elas são responsáveis pela produção de 1,9 milhão de kW. Apesar do número parecer volumoso, o percentual equivale a 1,5% do que é gerado no país.

Está prevista para os próximos anos uma adição de 2,4 milhões de kW na capacidade de geração do Estado, oriundo dos 10 empreendimentos do setor hidrelétrico atualmente em construção e mais 16 com outorga assinada. Desse montante, 1,8 milhão de kW virá da UHE do rio Teles Pires, em Paranaíta, que será a maior do Estado.

central de geracao de energia

CGH gera até mil kw, já PCH vai até 30 mil e usina registra além de 30 mil kw

O consumo no Estado em 2012 foi de 6,7 mil Gigawatt (GW) – equivalente a 6,7 bilhões de kW. A produção, por outro lado, foi de 10,5 mil GW. Vale lembrar que a eletricidade produzida por todas as geradoras não ficam em seus respectivos Estados.

Assim, a eletricidade gerada na Usina de Manso, por exemplo, cai na rede e vai para os consumidores sem saber exatamente quem está usando. Esse sistema é um dos mais avançados do mundo. Isso permite que haja um equilíbrio na distribuição. Quando os reservatórios estiverem baixos no Nordeste, por exemplo, Mato Grosso pode estar com quantidade suficiente para “suprir” a demanda. O professor da UFMT, doutor Dorival Gonçalves, explica que toda eletricidade vai para o Sistema Integrado Nacional e distribuída em todo território brasileiro por meio de linhas de transmissão.

Mário Okamura/Rdnews

municipios geração de energia

Mapa de MT com os municípios com PCHs e CGH. No caso de usinas, elas estão presentes em 9 municípios; em Itiquira e Barra do Bugres estão instaladas 2 cada

A tendência é que Mato Grosso cresça na implantação de novas hidrelétricas, já que ainda existe 90% de capacidade nos rios para ser aproveitado. Dorival explica que há lei que regulamenta a "obrigação" de explorar as bacias ao máximo para a geração de energia. A regra, contudo, pode fazer com que não só os recursos hídricos, como a fauna, flora, a cultura indígena e os ribeirinhos sejam prejudicados, já que impacta direta ou indiretamente nessa realidade.

Queda-de-braço em Alto Araguaia

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), enfrenta uma queda-de-braço com os vereadores. Recentemente, oito dos 11 parlamentares encaminharam ofício ao chefe do Executivo, inclusive com cópia para o MPE, considerando inoportuna, descabida e suspeita, neste momento de pandemia, fazer obra...

Estado amplia leitos de UTI no Sul

gilberto figueiredo 400 curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) reclama, sem citar nome, da forma como a prefeitura rondonopolitana está encarando a pandemia da Covid-19. Mesmo o governo federal já tendo pago diárias antecipadamente e, inclusive por três meses, de 10 leitos de...

Briga inconsequente com Santa Casa

z� do patio 400 curtinha   Acuado pela consequência da falta de planejamento e de gestão, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, está numa luta descabida de tentar encontrar culpados pelo avanço da Covid-19 no município. A prefeitura não construiu, sequer,...

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.