Cuiabá atende pacientes de todo o Estado e estrutura não é suficiente


Reportagem Especial

Mário Okamura

QUADRO_SAUDE

Capital atende pacientes de todo o Estado. Estrutura não comporta a demanda

Com 570 mil habitantes, segundo o IBGE, Cuiabá tem hoje 87 unidades básicas de saúde, entre Programa de Saúde da Família e Centros de Saúde. Se fizermos as contas, é uma unidade para cada 6.551 pessoas. Na atenção secundária são cinco policlínicas, Pedra 90, Pascoal Ramos, Coxipó, Verdão e Planalto e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em funcionamento no bairro Morada do Ouro. Outra UPA, a de Pascoal Ramos, está em construção com aproximadamente 50% da obra concluída. A expectativa é de que a obra seja entregue até o fim deste ano. Outras duas UPAs, Leblon e Cidade Alta, devem começar a ser construídas ainda em 2014, devendo ser entregues até o fim de 2015.

A Saúde hoje tem em seus quadros cerca de 5,8 mil servidores, entre eles 290 dentistas. O orçamento estimado para 2014 é de aproximadamente R$ 562 milhões. Esse valor corresponde a 29,5% do total de R$ 1,9 bilhão do orçamento, quase o dobro do que os 15% obrigatórios por lei de repasse para a saúde. Em 2013, início da gestão Mauro Mendes (PSB), o repasse foi de R$ 490 milhões, que equivale a 37% do total de R$ 1,3 bilhão. No último ano da gestão do ex-prefeito Chico Galindo (PTB), o valor e a porcentagens foram os mais baixos dos últimos três anos, R$ 352,5 milhões, 22% de R$ 1,6 bilhão. 

.

mauro mendes

Prefeito Mauro Mendes (PSB) garante que administração investe no setor

Apesar de o prefeito Mauro Mendes (PSB) dizer que está fazendo esforço para melhorar a situação, o cenário ainda é caótico. Relatório do TCE de 2013 sobre o sistema público de Saúde em Cuiabá e no Estado afirma que há filas excessivas para consultas e cirurgias, precariedade de estrutura física, ausência de plano de gerenciamento, ausência de medicamentos e muito desperdício, já que os que têm são jogados sem usar por prazo de validade vencido, cumprimento inadequado de horário dos médicos e morosidade dos processos internos.

O prefeito, por sua vez, avalia que a culpa do caos coletivo não é apenas do governo, mas também de parte da classe médica, que não tem cumprido os seus compromissos. “Além de faltarem profissionais, muitos deles faltam ao trabalho constantemente, principalmente os plantões. Alguns não cumprem os horários corretos e vão embora cedo ou chegam tarde”, explica.

O gestor conta que tem tomado medidas, como cobrar a classe médica para que compareça e repondo aqueles que não cumprem com o que foi acordado. “Acredito que a maioria deles está entendendo a situação e trabalhando para melhorar nesse aspecto”.

Outro problema enfrentado pela prefeitura, segundo Mauro, é a conclusão da reforma do Hospital São Benedito e sua abertura. Ele afirma que pretende colocar em funcionamento em maio, mas não pode garantir porque o governo federal disse que irá repassar R$ 10 milhões para a compra de equipamentos da instituição, mas o valor ainda não chegou.

A presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de MT, Silvia Sirena, reconhece que, devido a estrutura precária do interior, Cuiabá vira um gargalo de pacientes vindos de todas as regiões de Mato Grosso. Segundo ela, basicamente toda parte de atendimento de alta complexidade se concentra na Capital. “E isso é oneroso tanto para Cuiabá, que recebe, quanto para os municípios, que precisam gastar com logística para o encaminhamento de pacientes”, afirma. 

A cidade, de acordo com Mauro, é a única Capital sem hospital regional, e precisa arcar com quase todos os custos de saúde sozinha, mas é um valor muito alto e além das capacidades da prefeitura. “Precisamos de apoio do governo estadual e federal”, desabafa.

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.