Saúde em VG é caótica; prefeitura aponta falta de recursos - veja dados


Reportagem Especial

Mário Okamura

vg-saude

Saúde de VG ainda é precária e população sofre com caos. Veja, no quadro acima, número de unidade

A situação da saúde pública em Várzea Grande é dramática. O orçamento anual de R$ 133 milhões, que incluiu recursos federais e do Estado, não é suficiente para atender as demandas da saúde. O resultado da escassez de recursos são unidades com corredores lotados de pacientes a espera de atendimento e a falta de itens básicos como medicamentos e material de limpeza.

O próprio TCE, ao julgar as contas da Saúde de Várzea Grande no exercício 2012, classificou os indicadores como inaceitáveis. O indíce alcançado foi de apenas 2,5 enquando a média verificada em  Mato Grosso já chega a 5 (veja quadro)

 O  secretário municipal de Saúde Daoud Abdallah, que assumiu o cargo há pouco mais de 40 dias, afirma que  ainda  analisa os  problemas do setor que incluiu 32 unidades entre pronto socorro, policlínicas, PSFs e Cridac para poder elencar as prioridades e dar as respostas que a população espera. “Reconheço que a situação é difícil, mas preciso concluir os levantamentos. Não adianta sair dando tiro para todos os lados”, pondera.

 

Davi Valle

Abdala-saude

Secretário municipal de Saúde Daoud Abdallah reclama da falta de recursos

O  pronto socorro, que já foi considerado a pior unidade de saúde pública de Mato Grosso pelo Conselho Regional de Medicina (CRM), reflete a situação enfrentada pelo município já que funciona sem condições básicas para oferecer atendimento de qualidade. A enfermeira Sandra Maria de Moraes Carvalho, representante sindical da categoria, denuncia que, nos últimos dias, procedimentos cirúrgicos foram cancelados por falta de luvas, gorros e até mesmo medicamentos anestésicos.

 Segundo a enfermeira, o material de limpeza é escasso e, muitas vezes, falta desinfetante para sanificação das instalações e sabão líquido para higiene das  mãos.  A situação já chegou ao ponto de faltar álcool para assepsia e o material, quando chega, é de qualidade inferior. Daoud  justifica os problemas dizendo que o Pronto Socorro de Várzea Grande, apesar das dificuldades que enfrenta, funciona de “portas abertas”, não deixando de prestar atendimento a quem necessita.   O secretário também afirma que, mesmo com recursos escassos para atender os cerca de 300 mil habitantes da cidade, a rede ainda recebe pacientes de toda Baixada Cuiabana.

 Outro problema crônico é a falta de médicos.  Conforme Sandra, o quadro mais grave é verificado na pediatria do Pronto Socorro, que chega a ficar até 36 horas sem profissional durante os finais de semana. Com isso, as funcionárias da recepção são obrigadas a dispensar os pacientes. Para tentar amenizar a situação, orientam as famílias a buscar atendimento nas policlínicas que funcionam nos bairros. 

Davi Valle

Kelly Silva e familiares reclamam de caos

Kelly e familiares reclamam de falta de atendimento

Uma das vítimas do descaso é a aposentada Maria José da Costa Silva, de 71 anos, internada no Pronto-Socorro há 15 dias, desde que sofreu acidente vascular-cerebral (AVC).  A neta Kelly Silva conta que a avó ficou mais de uma semana  com dificuldades para respirar, mas só foi entubada quando esteve a beira da morte. “Estamos tentando conseguir vaga em UTI, mas ninguém encaminha nem dá explicações. Já estamos desesperados”, relata.

 A secretária de Sáude de Várzea Grande ainda está fazendo levantamento no Pronto Socorro e nas outras unidades de saúde para chegar ao número exato de médicos e servidores. Após a conclusão, conforme  Daoud, será efetuada uma reorganização do quadro funcional para dar resposta as necessidades imediatas.

 Os acompanhantes dos pacientes também sofrem com a infraestrutura precária, o que torna a permanência no Pronto Socorro  ainda mais difícil. Os banheiros estão danificados e a higiene não condiz com o padrão hospitalar.

 Para piorar a situação, a enfermeira Sandra ainda conta que os  ares-condicionados foram removidos sem mais explicações. Agora, existem apenas alguns ventiladores para ajudar pacientes, acompanhantes e funcionários a enfrentar o calor causticante que costuma fazer em Várzea Grande.

 Neste caso, Daoud   diz que aguarda a disponibilização de recursos para promover melhorias no ambiente. “Administrar a saúde é um desafio que aceitei porque sou  várzea-grandense e médico especializado em gestão. Espero poder melhor a situação que está muito ruim”, desabafou. Além dos problemas recorrentes, o Pronto-Socorro ainda enfrenta greve dos profissionais da área de enfermagem, que paralisaram as atividades na última segunda (02). De acordo com Sandra, o motivo é o  descumprimento do acordo firmado em maio, entre a categoria e o prefeito Wallace Guimarães (PMDB).

A promessa era de que o salário dos enfermeiros teria  reajuste de 10%.    Ocorre que além de não pagarem o combinado, cortaram o salário pela metade fazendo com que alguns  técnicos recebessem apenas R$ 420. De acordo com Sandra, o percentual relacionado à insalubridade, que era de 40%, também foi  reduzido para 20%.

 Em protesto, os profissionais da enfermagem decretaram greve por tempo indeterminado. Respeitando a exigência legal, 30 % do efetivo segue trabalhando para atender os casos de urgência e emergência. A paralisação só deve terminar após o dia 10 de junho, quando a folha de pagamento será regularizada.De acordo com  Daoud houve erra na folha  pagamento. Por isso, será elaborada folha complementar como forma de correção do salário pago no último dia 30.

Mário Okamura

vg-saude-indices

Veja, acima, dados do relatório do TCE sobre a saúde de VG. Na legenda, explicação sobre o significado dos índices. Maior preocupação é com taxas de mortalidade

Galeria de Fotos

Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Arquivo Rdnews
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Caos no pronto socorro de VG - Foto: davi Valle
Credito: Enfermeiros de VG fazem protesto. Foto: Davi Valle
Credito: Enfermeiros de VG fazem protesto. Foto: Davi Valle
Credito: Enfermeiros fazem protesto. Fotos: Davi Valle

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

Selo Amiga dos Animais pra empresas

misael galvao 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), vai conceder o selo Amiga dos Animais para 20 empresas. Até o final do ano será realizada uma sessão solene para condecorar representantes dessas empresas. E também estão previstos a entrega da Ordem do Mérito...

Fecomércio vai à AL por menos ICMS

jose wenceslau 400 curtinha   O presidente da Fecomércio, José Wenceslau Souza Junior (foto), revelou nesta quarta, numa live ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que vai procurar os deputados para reabrir o debate sobre a pesada carga tributária praticada em MT. Ele recorda que no final de 2019, o governo estadual alardeava que...

Gestores multados por irregularidades

arivaldo 400 curtinha   Dezenas de prefeitos e ex-gestores estão sendo multados por não enviar ao TCE prestação de contas periódica, informações e documentos obrigatórios, o que é considerado falha grave. Arivaldo Medeiros de Santana (foto), prefeito de São José do Povo,...

O "pai" da destruição de documentos

jose riva 400 curtinha   Na sua delação premiada, o ex-presidente da AL, José Riva (foto), acusa o presidente do TCE, Guilherme Maluf, de ter sumido com provas que incriminavam deputados quanto ao uso de suprimentos de fundos e verba indenizatória. Só que para o MPE, foi o próprio Riva quem organizou um...

DEM dividido e quase no colo de EP

emanuel pinheiro 400 curtinha   Num almoço na casa do prefeito Emanuel Pinheiro (foto), nesta quarta, lideranças da alta cúpula do DEM de Cuiabá e Várzea Grande discutiram possível apoio à reeleição do emedebista. Essa aproximação fere de morte o Palácio...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.