Rdnews

Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 08h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

POLÍCIA FEDERAL

PF desencadeia Operação Hygeia em MT contra servidores e Ongs

   A Polícia Federal realiza a Operação Hygeia em várias cidades de Mato Grosso nesta quarta (7). Estão sendo cumpridos 76 mandados de busca e apreensão e 35 de prisão temporária nos Estados de Mato Grosso, Rondônia, Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal. Os envolvidos são acusados de formação de quadrilha, estelionato, fraude em licitações, apropriação indébita, lavagem de dinheiro, peculato, corrupção ativa e passiva, prevaricação praticados em detrimento de órgãos públicos federais e municípios do interior. Durante a investigação a PF identificou a participação de pelo menos 17 servidores públicos.

  Somente em Mato Grosso estão sendo cumpridos 26 mandados de prisão temporária e 59 de busca e apreensão em Tangará da Serra, Cáceres, Pontes e Lacerda, Sinop, Canarana, Santo Antônio do Leverger e Cuiabá. A operação da PF é realizada em parceria com a secretaria federal de Controle Interno da Controladoria Geral da União (CGU). As auditorias feitas pela CGU apontaram um desvio de R$ 51 milhões em obras e serviços pagos e não executados. Entretanto, a Controladoria estima que o prejuízo possa ultrapassar os R$ 200 milhões. Segundo apurou a PF, três núcleos criminosos distintos e independentes eram utilizados para o desvio e apropriação de recursos públicos federais. Eles se comunicam através de um núcleo empresarial comum, beneficiado direta e indiretamente dos recursos financeiros produzidos com a prática dos delitos.

  Um dos esquemas de desvio ocorria na Funasa de Mato Grosso. Neste caso verificou-se o recebimento de vantagens financeiras por parte de servidores públicos lotados em postos estratégicos (divisão de administração, setor de logística e divisão de licitações). Eles eram os responsáveis por promover o direcionamento das licitações dos contratos de maior repercussão econômica às empresas do núcleo empresarial que fazia parte do esquema. As empresas vencedoras das licitações então superfaturavam ou simulavam a realização de serviços que nunca foram prestados.

  Além de irregularidades na prestação de serviços foram verificadas fraudes durante a execução de obras feitas por meio de convênios com prefeituras de Mato Grosso. Os lobistas agiriam dentro das prefeituras e cooptavam agentes públicos para que houvesse direcionamento dos resultados. Depois começavam a obra e a abandonavam sem conclusão, ou implementavam materiais de baixa qualidade para conseguir faturar mais. A PF descobriu também que algumas ONGs de Mato Grosso e Minas Gerais que foram contratadas para gerir os programas de Saúde Indígena, Saúde da Família (PSF), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Unidades Municipais de Saúde (UMS) também estavam envolvidas nos atos ilícitos.

  Neste caso, os municípios promoveram a contratação sem o devido processo licitatório. Em todos os casos, os projetos apresentados com vistas á assinatura do termo de parceria é genérico e apresentam embutidos custos muito superiores ao efetivamente despendidos pelas Oscips para executar os trabalhos de gerenciamento e a administração do quadro de profissionais da saúde contratados para executar o PSF, SAMU e UMS. Além disso, por meio dessas Oscips são contratados parentes e apadrinhados de vereadores e secretários municipais, muitos tidos como fantasmas. Pelo menos 80% do valor nominal da folha de pagamento de salários é destinada a profissionais que não fazem expediente algum, apontaram auditorias.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Marcelo Cardoso | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2010, 09h11
    0
    0

    Amigo Renato vc pelo menos sabe o que é pacc ? antes de fazer qualquer comentário procure obter as informações corretas. julgar é facil, dificil é ter coragem de falar a realidade. Se vc realmente mora em Pontes e Lacerda vc deverá ter conhecimerntos dos avan~ços e melhorias de nossa cidade. Romilson Dourados obrigado pela oportunidade e parabens pelo site.

  • Aline | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2010, 08h56
    0
    0

    gostaria de sugerir ao Renato que antes de fazer comentários, estude o significado da sigla PACC (Programa de Asfaltamento Comunitário ao Cidadão). O próprio nome ja informa que é uma parceria entre prefeitura e cidadão. Se não fosse para ser cobrado, não teria porque ter a adesão do PACC.

  • Mauro RIb | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 16h26
    0
    0

    Existe mais denuncias a serem feitas como a situação do transporte coletivo que não existe, e vc´s ja repararam que não Existe Maracutai no MT que o Ex-Senador Carlos Bezerra não esteja envolvidos?

  • renato | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 13h21
    0
    0

    heimm, aqui em lacerda fizerão um asfalto do PAC, e cobrarão, sendo que era pra ser de graça. o fumo ta entrando

  • arnaldo | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 12h29
    0
    0

    cadeia neles...vamos ver quanto tempo vão ficar presos....quanto tempo

  • ondino lima neto | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 10h41
    0
    0

    aqui em alto araguaia, a saude ia muito bem. a partir do momento que contratram o instituto creatio, aumentaram as despesas e pioraram os servicos. com a palavra a pf.

  • Marcelo | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 09h08
    0
    0

    Marcelo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • salvador | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2010, 09h06
    0
    0

    OH MEU SANTO ANTONIO TENHA PENA TENHA DO (OUTRO ESCANDULO, E A JUSTIÇA ELEITORAL -OH DECIDE MEU -NOVAS ELEIÇOES)

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...