08-11-18 09h:27

O agro já contribui e há risco de sair de MT, afirma deputado

Deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), reeleito com mais de 29.900 votos, avalia derrota do partido em níveis estadual e nacional; diz que taxação do agro deve ser último recurso e aponta alternativas para enxugamento da máquina pública.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • JOSÉ | Sexta-Feira, 30 de Novembro de 2018, 12h48
    0
    0

    Sou trabalhador com carteira assinada, ganho um super salario de 10.000, tirando 11% da Previdência mais 27.5% de IRRF sobra 6.000,00. Ai tem os bacanas que, até reconheço que inegavelmente produzem, até tiro o meu chapéu, mas não querem pagar nada de imposto??? Pérai meu. Ai vem uns "entendidos" dizer que não se pode comparar trabalhador, empresários do ramo da industria e comércio com produtor rural. Diga-se de passagem o pequeno produtor cujo produtos são vendidos, comercializados, consumidos, industrializados no mercado-economia interna pagam impostos. Os megas produtores ou atravessadores que destinam a grande/maior parte de toda produção à EXPORTAÇÃO, esses lindos, bacanas, patricinhos não pagam e não querem pagar imposto. Tem que taxar sim. Óbvio que esse imposto a ser cobrado não pode logicamente quebrar a cadeia de pequena, média e mega produção, mas que tem de cobrar, tem sim senhor.

  • alexandre | Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018, 13h55
    2
    0

    Pode ir , vão plantar em MS , lá cobra impostos...

  • Carlo | Domingo, 11 de Novembro de 2018, 17h58
    3
    0

    Na verdade o Agro faz apartahd na população cheguei 1960 já tinha seringueiros desbravadores selva não existia ar condicionado Cuiabá era calor suportável Cuiabá era porta da Amazônia tinha matas densas e nortão era floresta ... Depois governo trouxeram sulistas para mato grosso para escravizar próprios matogrossenses e destruí natureza para cultivar plantas chamada soja tem 4 meses vida que destruíram floresta milhões anos

  • Pedro | Domingo, 11 de Novembro de 2018, 07h47
    5
    0

    O agro vai sair do estado? Aham... com tanta terra boa e em extensão vai pra onde? Conversa pra boi dormir. Passou da hora de dar sua contribuição, chega de relação predatória.... só quer sugar

  • curioso | Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 12h54
    3
    0

    Bom era o mt em 1970 não tinha carretas para atrapalhar o transito nas rodovias. Esqueci, só havia asfalto em algumas das 46 cidades. kkkkkk , só havia asfalto em algumas cidades. Mt não vive em função do agronegócio ? Ou em função de empresas familiares ? O corret,o é não responder certos cometários. Cheguei em MT em 1974. Mas hoje está chovendo na região que eu moro

  • Bea | Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 07h32
    6
    0

    Já vão tarde, bando de sanguessugas

  • alexandre | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 17h34
    6
    0

    Pode ir, não paga imposto...

  • Aldo Vicente Filho | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 15h46
    5
    0

    Do jeito que está indo, o Brasil vai entrar em colapso financeiro em pouco tempo. Todos os grupos de pessoas que conseguem algum poder se organizam para não pagar impostos. Quem trabalha e recebe seus salários tem em seus holerites descontos de impostos absurdos. Descontos que chegam às vezes a mais de 30 por cento. Tudo o que consomem tem taxas abusivas de vários impostos, que chegam a mais de 40 por cento. Essas pessoas que representam a maioria da população não tem ninguém para defende elas. Acho que todos devem pagar, mesmo porque quem está reclamando para não pagar impostos são na sua maioria milhonarias.

  • Rafael | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 13h38
    7
    0

    Isso é piada respeito o pessoal do agronegócio mas já passou da hora de começar a dar algum retorno pro estado não é possível que só a classe ruralista seja beneficiada com o não pagamento de Icms com isso o governo deixa de arrecadar no mínimo 5 bilhões por ano.

  • José Antonio de Castro Leite Nogueira | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 11h06
    6
    0

    Sem entrar no mérito da questão, ou seja, se taxa ou não o agronegócio, o ilustre deputado poderia explicar o que seria 'sair de MT'? Todos encerrariam as atividades e iriam cultivar suas lavouras em outros estados?

Prefeitos e dinheiro público com shows

marquinhos do dede curtinha   Algumas prefeitos estão aproveitando datas comemorativas, como o aniversário de seus municípios, para promover farra artística com dinheiro público. Em Paranatinga, por exemplo, o prefeito Marquinhos do Dedé (foto) autorizou gastar R$ 115 mil em dois shows dentro da...

Possível duelo entre Pátio e Sachetti

adilton sachetti curtinha   Em 2008, Adilton Sachetti (foto) era prefeito de Rondonópolis e, com a máquina a seu favor, tentou a reeleição e, mesmo assim, foi derrotado por Zé do Pátio. No próximo ano, 12 anos depois, os dois devem se enfrentar de novo nas urnas. Agora em posições...

Situação de emergência na MT-100

As péssimas condições de trafegabilidade da MT-100, agravadas por ingerências e irresponsabilidade de empreiteiras que fizeram obras pela metade, levaram o governo estadual a decretar situação de emergência no trecho entre Torixoréu e Pontal do Araguaia e sob interferência da Defesa Civil. Com isso, está sendo possível executar obras paliativas sem licitação, uma forma de amenizar o transtorno,...

Após governador, prefeito vai à Bolívia

francis maris curtinha   Duas semanas depois do governador Mauro e dois secretários terem ido à Bolívia tratar da comercialização do gás e do fornecimento de ureia para MT, o prefeito de Cáceres Francis Maris (foto) e sua vice Eliene Liberato vão fazer igual. Ambos ficarão 10 dias em...

Articulação rumo ao Palácio Alencastro

cidinho curtinha   Continua repercutindo nos meios sociais, políticos e empresariais a festa do ano realizada em Cuiabá, na última quarta, pelo ex-senador Cidinho (foto). Para comemorar o cinquentenário e Bodas de Prata com a esposa Marli Becker, ele recebeu mil convidados, desde grandes empresários do PIB...

Câmara, Misael, corte de VI e pepino

misael galvao curtinha   Sobrou para o presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão (foto), o pepino de providenciar o corte de uma fatia generosa da VI dos vereadores por Cuiabá. Isso porque, o Supremo decidiu que os parlamentares poderão receber, a título de reembolso, até 60%  dos...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.