Últimas

Quinta-Feira, 17 de Maio de 2007, 14h:11 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INVESTIGAÇÃO

2 presos são de MT; prefeitura divulga nota

    Dos 40 presos na Operação Navalha, dois são de Mato Grosso, o prefeito Nilson Leitão, de Sinop, e o seu então secretário  de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Jair Piccini.

     A Prefeitura de Sinop emitiu uma nota oficial. Nela, o procurador jurídico do Município, Astor Reiheimer, afirma que "sem acesso ao mandado de prisão ou aos autos, acredita que Leitão foi detido em decorrência da abertura de uma concorrência pública internacional para as obras de esgoto em Sinop". A empresa vencedora foi o Consórcio Xingu.

    Segundo a nota, "o objetivo da Operação Navalha é averiguar desvios públicos de recursos federais por meio de licitações que envolvem o Consórcio Xingu, no qual a empresa Gautama faz parte". As investigações da operação iniciaram em novembro de 2006. Vários Estados estão sendo investigados.

    A nota destaca ainda que "Sinop deveria estar assinando o contrato da obtenção dos recursos na próxima semana, no dia 23, no Rio de Janeiro". Clique aqui e leia a nota na íntegra.

 

Confira a lista abaixo com nomes
e cargos e/ou funções dos detidos

1.  Zuleido Soares Veras: dono da Gautama
2.  Rodolpho de Albuquerque Soares de Veras: filho de Zuleido
3.  Maria de Fátima Palmeira: diretora comercial da Gautama
4.  Flávio Henrique Abdelnur Candelot: empregado Gautama
5.  Abelardo Sampaio Lopes Filho: engenheiro e diretor da Gautama
6.  Bolivar Ribeiro Saback: empregado-lobista da Gautama
7.  Rosevaldo Pereira Melo: lobista da Gautama
8 8. Tereza Freire Lima: funcionária da Gautama
9 Florencio Brito Vieira: empregado da Gautama
10 Gil Jacó Carvalho Santos: diretor-financeiro Gautama
11 Jorge E. Dos S. Barreto: engenheiro da Gautama
12 Vicente Vasconcelos Coni: diretor da Gautama no Maranhão
13 Dimas Soares de Veras: irmão de Zuleido e empregado da Gautama
14 Henrique Garcia de Araújo: administra uma fazenda do grupo Gautama
15 Ricardo Magalhães da Silva: empregado da Gautama
16 João Manoel Soares Barros: empregado da Gautama
17 Flávio Conceição De Oliveira Neto: ex-chefe da Casa Civil do governo João Alves Filho e atual Conselheiro do Tribunal de Contas Estadual
18 João Alves Neto: filho do ex-governador João Alves Filho (SE)
19  José Edson Vasconcelos Fontenelle: empresário
20 Alexandre de Maia Lago: sobrinho do governador do Maranhão
21 Francisco de Paula Lima Júnior: sobrinho do governador do Maranhão
22 Jair Pessine: ex-secretário municipal de Sinop
23 Ernani Soares Gomes Filho: servidor do Planejamento cedido à Câmara Dos Deputados
24 Roberto Figueiredo Guimarães: consultor financeiro do Maranhão
25  Ivo Almeida Costa: chefe de gabinete do Ministério das Minas e Energia
26 Jorge Targa Juni: presidente da Companhia Energética do Piauí
27 Iran César De Araújo Filho: Secretário de Obras de Camaçari (BA)
28 Edílio Pereira Neto: assessor de Iran César de Araújo Filho
29 Everaldo José De Siqueira Alves: subsecretário de Iran César de Araújo Filho
30 Luiz Carlos Caetano: prefeito de Camaçari (BA)
31 Adeilson Teixeira Bezerra: secretário de Infra-Estrutura de Alagoas
32 Denisson de Luna Tenório: subsecretário de Infra-Estrutura de Alagoas
33 José Vieira Crispim: diretor de Obras da Secretaria de Infra-Estrutura de Alagoas
34 Eneas De Alencastro Neto: representante do governo de Alagoas em Brasília
35 Marcio Fidelson Menezes Gome: diretor do Detran e ex-secretário de Infra-Estrutura de Alagoas
36 José Reinaldo Tavares: ex-governador do Maranhão
37 Nilson Aparecido Leitão: prefeito de Sinop 
38 Ney Barros Bello: secretário de Infra-Estrutura do Maranhão
39 Sebastião José Pinheiro Franco: fiscal de obras do Maranhão
40 José De Ribamar Ribeiro Hortegal: servidor da secretaria de Infra-Estrutura do Maranhão
41 Flávio José Pin: superintendente de Produtos de Repasse da Caixa Econômica Federal
42 Pedro Passos Júnior: deputado distrital
43 Humberto Rios de Oliveira: empregado da Gautama
44 Geraldo Magela Fernandes da Rocha: assessor do ex-governador José Reinaldo Tavares
45 Sérgio Luiz Pompeu Sá: servidor do Ministério das Minas e Energia
46 José Ivan De Carvalho Paixão: ex-deputado federal.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

EP vira "garoto propaganda" do HMC

emanuel hmc 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (MDB) não se conteve e gravou um vídeo de um minuto e 35 segundos em que aparece em frente ao HMC. E, imitando a passagem de um repórter de TV, convida a população a conhecer o recém-inaugurado hospital. Enquanto fala, imagens mostram salas, equipamentos e a...

DEM "esconde" candidatos a vereador

beto 2 a 1 400 curtinha   O presidente do DEM em Cuiabá, Beto 2 a 1 (foto), secretário estadual de Governo, faz mistério sobre a chapa que está sendo montada para concorrer a vagas na Câmara de Cuiabá. Não esconde apenas o nome do vereador Marcelo Bussiki que, em março, deixa o PSB aproveitando...

Fávero e peso político em novo partido

silvio favero 400   A definição pelo presidente Jair Bolsonaro para que Silvio Fávero conduza a Comissão Provisória em MT da Aliança pelo Brasil, partido que só será criado oficialmente no próximo ano ou em 2021, representa peso político importante para o deputado de primeiro...

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.