Últimas

Terça-Feira, 30 de Janeiro de 2007, 09h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

213 ganham supersalários em MT, diz OAB

   Em Mato Grosso, 213 membros do Judiciário ganham supersalários e resistem à determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para adequação ao teto. Hoje, esses desembargadores e juizes da ativa ou aposentados, além de servidores e viúvas, têm remuneração mensal superior a R$ 24,5 mil, subsídio fixado para ministro do Supremo Tribunal Federal. De acordo com o CNJ, o salário nos Tribunais de Justiça não poderia superar ao teto de R$ 22 mil, já que deve representar 10% a menos do que ganha ministro do STF . "Acho um absurdo o poder estatal, que tem o dever de cumprir e exigir a lei, ser o primeiro a descumprí-la. É lamentável", diz o presidente da OAB-MT, Francisco Faiad.

    Segundo ele, é preciso analisar alguns casos individuais para saber, por exemplo, se a origem que resultou nos ganhos é legal ou não. Para Faiad, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso deveria cortar todos os tetos que superam o limite estabelecido. A OAB/MT, pondera Faiad, não teve acesso aos nomes dos integrantes do Judiciário com supersalários.

     Ele entende que a imagem do Judiciário está ruim perante à sociedade de modo geral por causa de situações como essa dos supersalários, de prática de nepotismo e de aumento das custas judiciais de forma indevida. "Isso faz com que muita coisa comece a sair da alçada do Tribunal de Justiça", enfatiza o presidente da OAB/MT, numa referência aos tribunais de arbitragem, à comissão de conciliação e julgamento e a casos de divórcio e separação conjugal que agora podem ser feitos em cartórios. 

     O CNJ decidiu instaurar procedimento para tribunais que ainda não se adequaram ao teto de R$ 24,5 mil na Justiça Federal e de R$ 22,1 mil na Justiça Estadual.  Pelo estudo do Conselho sobre o teto salarial do Judiciário, divulgado em novembro do ano passado, 19 tribunais se encontravam em situação irregular na época. Agora, 14 deles ainda se encontram com pendências, entre eles o de Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.