Últimas

Quinta-Feira, 07 de Agosto de 2008, 18h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

CONFRESA

3 dos 7 candidatos a prefeito ficam impugnados

Ex-prefeito Iron é excluído da disputa eleitoral  Iron, Luiz Bang e o prefeito petista Mauro não podem disputar eleições

 De 7 candidatos a prefeito de Confresa (a 1.160 km ao Norte de Cuiabá), município com maior número de concorrentes à sucessão municipal no pleito deste ano em Mato Grosso, 3 já devem ser excluídos. A Justiça Eleitoral deferiu os pedidos de registros dos candidatos Iron Marques Parreira (PP), Mauro Sérgio Pereira (PT) e pecuarista Luiz Carlos Machado, o Luiz Bang (PRP). Eles têm contas a acertar com a Justiça.

  Iron, por exemplo, foi prefeito e aprontou tanto no âmbito da administração pública que chegou a ser preso. Ele se inscreveu para concorrer a prefeito pela coligação "Confresa para Todos", composta pelo PP, PDT e PSDB. O progressista teve as contas dos exercícios financeiros de 2002 e 2003 reprovadas tanto pelo TCE quanto pela Câmara Municipal de Confresa.

   Já o registro de Mauro Sérgio Pereira de Assis, atual prefeito, foi impugnado porque este teve quatro contas julgadas irregulares por decisão prolatada há menos de cinco anos. Luiz Bang é outro que "dançou", também por contas públicas rejeitadas.

  Com a decisão judicial de eliminar os 3 candidatos com "ficha suja", cabe agora aos partidos substituí-los ou passar a apoiar outros nomes que estão no páreo. Restam na disputa o vereador Cícero Magalhães (DEM), que tem como vice o pecuarista Gilberto Spagnol (PSC), o empresário Gaspar Lazari (PPS), o vereador Geancarlos Magalhães (PTB) e Gilmar Costa (PMDB), o comerciante Gilmar da Farmácia (PMDB).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • gustavo | Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2011, 08h21
    0
    0

    Ex-prefeito em Mato Grosso denunciado por valagem de dinheiro Fonte: Assessoria O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou o ex-prefeito de Confresa, Iron Marques Parreira, e mais três familiares por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Além de Iron, o MPE acusa o pai dele, Alcídio Marques Parreira, a irmã, Irene Marques Parreira, e o cunhado, Dourival Xavier de Souza, de lavar R$ 4,62 milhões desviados da prefeitura durante o mandato do ex-gestor. Se for condenado nos termos da denúncia, Iron pode pegar de 78 a 260 anos de prisão. A denúncia foi oferecida pela promotora de Justiça da Comarca de Porto Alegre do Norte, Alessandra Gonçalves da Silva Godoi, e pela titular da 12ª Promotoria de Sonegação Fiscal, Ana Cristina Bardusco. Este é o primeiro procedimento do MPE que trata do crime de lavagem de dinheiro. Segundo o documento, o esquema era chefiado pelo ex-prefeito, que tinha o cunhado como "braço direito". O pai e a irmã dele teriam sido usados como "laranjas". De acordo com Alessandra, a apropriação ilegal do valor ocorreu por meio de transferência de dinheiro das contas bancárias do município para a tesouraria, que, em seguida, simulava pagamentos acobertados por notas fiscais frias. O dinheiro, em regra, era sacado na boca do caixa. Após, processos de licitação eram forjados para esconder a retirada do dinheiro público. A suspeita do MPE recaiu no fato de que, embora tenha desviado o dinheiro, o patrimônio declarado de Iron não sofreu variação significativa no período em que esteve à frente da prefeitura. "Houve ocultação da origem, localização e movimentação dos R$ 4,62 milhões", explica Alessandra. Diz ainda que outras condutas demonstram a prática. São elas: a inexistência de qualquer veículo registrado no nome dele ou da esposa, movimentação bancária incompatível com a renda declarada e crescimento inexplicável do patrimônio público dos parentes do ex-prefeito durante o exercício mandato (1996 a 2003). O esquema foi desmascarado a partir da quebra do sigilo bancário e confisco de documentos nas casas dos denunciados. Entre os bens, figuram as fazendas Promissão III, Santa Rita de Cássia, Belo Horizonte, Santa Paula I e II, Santa Fé e São João da Esperança I, II e III. Também postos de combustíveis (Araguapraia, Pirilampo, Confresa, Boiadeiro, Tapirapé), além da empresa Casa do Criador, linhas telefônicas e terrenos. O ex-prefeito comandava ainda um canal de televisão aberta do grupo Organização Tapiraguaia. "A evolução patrimonial do pai de Iron é impressionante, posto que até o ano de 1997, antes de seu filho assumir a prefeitura, não possuía rendimentos tributáveis. No entanto, a partir de 1998, no segundo ano de mandato, passou a adquirir os imóveis sem que possuísse lastro que justificasse a propriedade de vasto patrimônio", comenta a promotora. Acrescenta que a mesma evidência existe quanto à declaração de bens do cunhado do ex-prefeito. "Dourival não declarava imposto de renda até 1999. Porém, a partir de 1998, adquiriu 50% de uma empresa avaliada em R$ 1 milhão e seis propriedades rurais". O ex-prefeito já foi condenado a sete anos e seis meses de detenção em regime semi-aberto por cinco crimes de responsabilidade cometidos durante o mandato. Entre eles, a contratação irregular de funcionário, realização de processo licitatório de forma ilegal (uso indevido do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental à Fundef) e emissão de cheques sem fundo. Ainda foi setenciado duas vezes em processo criminal. Num deles, já transitado em julgado, foi condenado a dois anos de detenção por fraude em processo licitatório.

  • Confresense | Sexta-Feira, 19 de Março de 2010, 23h13
    0
    0

    Confresense, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Queremos Justiça | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Já estava na hora de fazer essa exclusão, Senhores é lamentavél q em pleno seculo XXI encontramos mentes tao doentias e gananciosos no poder publico, roubam dinheiro, desviam verbas q deveria ser aplicada para ajudar a comunidade, bem feito!!!, q Justiça fassa a sua parte agora.

  • Bruno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mas que soco foi esse que esse rapaz levo no meio do Nariz será que ele foi repreendido pela oposição e não quer comentar sobre o assunto rsrsrs

  • Nailson Nunes da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Já estav na hora de acabar com esta bagunça ,de muitos candidatos para uma unica prefeitura ,agora espero que a covardia de reunioes secretas de coligaçoes para colocarem um candidato da linha dos tres impugnados na prefeiturea possa ser impedida pela justiça pois nosso povo esta cançado de tantas manobras para se colocar corruptos na nossa Prefeitura...

EP na batalha por vacinas e insumos

emanuel pinheiro 400 O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (foto) entrega nesta segunda (8) PL para a aquisição de vacinas para combate à Covid-19, medicamentos, insumos e equipamentos. O documento foi elaborado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e será votado na Câmara. Esse é mais um movimento...

Fúrio volta à carga contra secretário

celio furio 400 curtinha Depois de se enganar ao abrir investigação contra o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo e ter de pedir desculpas, o promotor Célio Fúrio (foto) voltou à carga. Fúrio entrou na Justiça para que Gilberto seja condenado à perda da função...

TJ e posse em cartórios após 7 anos

maria helena _ curtinha O Tribunal de Justiça, sob Maria Helena (foto), marcou para 31 de março a posse coletiva dos aprovados no concurso para os cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. O certame vem se arrastando desde 2013 e foi interrompido diversas vezes por causa de recursos judiciais de concorrentes inconformados com os...

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...

VI de R$ 18 mil garantida na Câmara

juca 400 curtinha A verba indenizatória de R$ 18 mil para os vereadores da Câmara de Cuiabá está garantida, pelo menos por enquanto. Depois de diversas ações judiciais, derrubando a alta indenização por gastos do mandato, os vereadores implantaram o benefício novamente em dezembro. O...