Últimas

Terça-Feira, 07 de Abril de 2009, 08h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

PALÁCIO PAIAGUÁS

3 secretários continuam "intocáveis" no governo Maggi

    Somente três secretários continuam como "intocáveis" nestes sete anos do governo Blairo Maggi. Yênes Magalhães responde pelo Planejamento e Coordenação Geral desde janeiro de 2003, quando o rei da soja assumiu o comando do Palácio Paiaguás pela primeira vez. A primeira-dama Terezinha Maggi se mantém no Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, enquanto Baiano Filho, apesar de ter se afastado por duas vezes, conduz a secretaria de Esportes e Lazer também desde a estréia de Maggi como governador. Enquanto isso, quatro secretarias (Casa Civil, Saúde, Educação e Desenvolvimento Rural) já tiveram quatro secretários.

   A última mudança no primeiro escalão aconteceu na semana passada, com a saída do jornalista José Carlos Dias da pasta da Comunicação Social. O secretário-chefe da Casa Civil, major PM Eumar Novacki, acumula a Secom. Por enquanto, o governador não tem substituto definitivo. A tendência é que Novacki comande as duas pastas por um bom tempo. Dos integrantes do staff, o "novato" é José Aparecido dos Santos, o Cidinho, que deixou a presidência da AMM e responde pela secretaria de Projetos Estratégicos e do MT Regional.

   Ex-vereador por Cuiabá, Yênes tem atuação técnica. Ele já esteve "grudado" em Roberto França, de quem foi secretário no primeiro mandato do ex-prefeito de Cuiabá. Flávia Nogueira saiu da administração e depois retornou ao staff. Começou na Ciências e Tecnologia e responde atualmente pela secretaria extraordinária de Apoio às Políticas Educacionais

    Mudanças

   O governo Maggi está no sexto secretário da Casa Civil. Começou em 2003 com Carlos Brito. Depois vieram Joaquim Sucena, Luiz Pagot, Antônio Kato, João Malheiros e, hoje, Novacki. A Saúde iniciou com Gabriel Novis Neves, depois veio Luzia Leão, Marcos Henrique Machado e, por fim, Augustinho Moro. As mesmas mudanças ocorreram na Educação, já comandada por Novis Neves, Ana Carla Muniz, Luiz Antônio Pagot e hoje sob Ságuas Moraes.

    O Meio Ambiente começou com Moacir Pires, seguido por Marcos Machado e hoje está sob Luís Henrique Daldegan. Na pasta do Desenvolvimento do Turismo já passaram Ricardo Henry, Yêda de Oliveira, Pedro Nadaf e, desde o ano passado, é conduzida por Yuri Bastos. No Desenvolvimento Rural já estiveram Homero Pereira, Otaviano Pivetta, Cloves Vettorato (já falecido) e Neldo Egon.

   Na Justiça e Segurança Pública o ex-deputado Carlos Brito substituiu Célio Wilson e, este, foi trocado por Diógenes Curado. Na Infra-Estrutura, Vilceu Marchetti entrou no lugar de Pagot. (Romilson Dourado)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.