Últimas

Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 07h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Rumo a 2010

5 secretários de Maggi vão encarar as urnas

  Cinco dos 21 secretários do governo Blairo Maggi, dois adjuntos e o presidente do Detran, Teodoro Lopes, o Dóia, vão deixar os cargos em 31 de março com as atenções voltadas para as eleições de outubro. Os ex-democratas e agora republicanos Neldo Egon (Desenvolvimento Rural) e José Aparecido dos Santos, o Cidinho (Projetos Estratégicos) trabalham projeto de deputado estadual, assim como Baiano Filho (Esportes e Lazer), que também entrou na dança partidária. Ele deixou o PR e migrou para o PMDB. Já o petista Ságuas Moraes (Educação) e o progressista Chico Daltro (Ciência e Tecnologia) sonham com vaga de deputado federal.

   Alguns adjuntos entram também na lista de pré-candidatos na Assembleia. Deixam a Educação para encarar disputa a ex-deputada petista Vera Araújo (Gestão de Pessoas) e o ex-prefeito de Reserva do Cabaçal, Ezequiel Ângelo da Fonseca, que saiu do PR e voltou para o PP. Dóia, que trocou o PSB pelo PR, se mantém no páreo e disposto a fazer "dobradinha eleitoral" com seu padrinho político, deputado Mauro Savi (PR), que concorre à Câmara Federal. Já Leôncio Pinheiro (DEM), presidente da Empaer, desistiu da pré-candidatura a estadual. Chegou a conclusão de que não teria a mínima chance de êxito nas urnas.

   O quociente eleitoral - resultado da soma dos votos dos candidatos do partido e/ou coligação divididos pelo número de vagas a serem ocupadas -, deve chegar a 64,7 mil votos. Essa projeção mostra que a briga pelas 24 cadeiras na Assembleia será mais acirrada do que a do pleito de 2006, cujo quociente foi de 54,6 mil. Com a missão de apresentar projetos e outras proposituras e de fiscalizar os atos do Executivo, um deputado ganha cerca de R$ 15 mil mensais, controla R$ 30 mil de verba de gabinete e tem direito a reembolso de até R$ 15 mil a título de indenização por eventuais despesas. Conta ainda com um veículo Corolla à disposição do gabinete e com ajuda em outras despesas.

   Usufruindo da estrutura da máquina, alguns secretários se mostram empolgados com a possibilidade de obter boa votação junto aos servidores e atrair adesistas nos municípios. Ságuas, deputado estadual licenciado e ex-prefeito de Juína por dois mandatos, por exemplo, está à frente da maior secretaria de Estado. A Educação emprega mais de 40 mil servidores. É dessa categoria que o petista espera maior apoio em sua candidatura de deputado federal, numa dobradinha com o já federal Carlos Abicalil, que trabalha projeto ao Senado.

   Cidinho, de Projetos Estratégicos e coordenador dos consórcios rodoviários, é outro pré-candidato privilegiado. Ele "colou" no governador Blairo Maggi, que renuncia ao mandato no final de março para concorrer ao Senado, e tem obtido apoio de vereadores e prefeitos em meio às discussões sobre concessão de máquinas pelo Estado aos municípios com vistas à recuperação de estradas. O mesmo ocorre com o pecuarista Neldo Egon, que usa sua pasta para reforçar seu projeto político junto aos segmentos do agronegócio. E assim, com o peso da máquina, assessores do governo vão abrindo caminho rumo às eleições.

Quem são os secretários do governo Maggi
Diógenes Curado - Justiça e Segurança Pública
Eumar Novacki - Casa Civil
Alexander Maia - Casa Militar
Arnaldo Alves de Souza - Planejamento e Coordenação Geral
Eder de Moraes - Fazenda
José Gonçalves Botelho - Auditoria-Geral
Neldo Egon - Desenvolvimento Rural
Pedro Nadaf - Indústria, Comércio, Minas e Energia
Terezinha Maggi - Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social
Vanice Marques - Desenvolvimento do Turismo
Vilceu Marchetti - Infraestrutura
Ságuas Moraes - Educação
Geraldo de Vitto - Administração
Augustinho Moro - Saúde
Osmar de Carvalho - Comunicação
Dorgival Veras de Carvalho - Procuradoria-Geral
Luís Henrique Daldegan - Meio Ambiente
Baiano Filho - Esportes e Lazer
Paulo Pitaluga - Cultura
José Aparecido, o Cidinho - Projetos Estratégicos
Flávia Nogueira - Apoio às Políticas Educacionais
Vicente Falcão - Apoio e Acompanhamento às Políticas Ambientais e Fundiárias

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • manu | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 22h58
    0
    0

    O candidato ideal é o Augustinho Moro! Assim ele poderia defasar outros cofres pois o da saude ele e já arrasou!!!!!!! Aproveita e leva junto o Capistrano!

  • Maria José da Silva | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 22h43
    0
    0

    Perguntar não ofende, mas, extinguiram a SECITEC ou propositalmente esqueceram que CHICO DALTRO suplente de Deputado Federal pelo PP é candidato a Candidato à Câmara federal de novo? Com a palavra, o ilustre e justo ROMILSOM!. CORRIJA-ME SE ESTIVER ERRADA. OK?

  • Francisca Miranda | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 21h03
    0
    0

    É o Cidinho é esperto...... aprontou...jogou muita gente na tal sanguessuga e elemesmo qe deve, ficou de fora. Cuidado com ele....abram os olhos.

  • DILSON FARIAS | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 18h43
    0
    0

    O cidim eu conheço, não merece ser eleito é um traira, puxa saco do seu chefão naggi.

  • Jaime | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 11h40
    0
    0

    Porque o Geraldo Devito não sai candidato? uma pessoa competente ,soube lidar com o funcionalismo público em geral, sai Geraldo ! você vai puxar muitos votos para o seu chefe, o rei dos agricultores... Antes que eu esqueça aproveita e explica para o funcionalismo, porque o governo dos agricultores só dá gratificação aos delegados de policia e aos fiscais da sefaz ! Delegados e fiscais , porque será que este governo agrada tanto estas classes, adivinha ?

Romoaldo, prescrição e elegibilidade

romoaldo junior 400 curtinha   Assim como Wilson Santos, o deputado Romoaldo Júnior (foto) assegura que hoje também está elegível porque uma condenação de dois anos e três meses de prisão, inclusive com perda do mandato, acabou prescrita. Ele disse que ainda não sabe se disputará...

Juca quer ex-deputado no Gabinete

roberto nunes 400   O presidente do Legislativo cuiabano, vereador Juca do Guaraná, disse que irá convidar o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Nunes (foto) para assumir a Chefia de Gabinete da Presidência. Enfatiza que Roberto é bem articulado politicamente, tem habilidade e experiência e,...

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.