Últimas

Sábado, 04 de Abril de 2009, 07h:48 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

RUMO A 2010

7 vereadores cuiabanos já se articulam para deputado

Fernando Ordakowski
Clique na imagem para ampliação
Francisco Vuolo (PR), Éverton Pop (PP) e Toninho (PDT) estão entre aqueles que sonham com vaga na AL

  Com apenas três meses de mandato, ao menos sete vereadores pela Capital já se articulam nos bastidores para disputar cadeira de deputado estadual. Eles nada tem a perder, pois não precisam renunciar e muito menos se desincompatibilizar para concorrer às eleições de 2010. Os virtuais candidatos à vaga na Assembleia são Francisco Vuolo (PR), os apresentadores de TV Éverton Pop (PP) e Toninho de Souza (PDT), Domingos Sávio (PMDB), Lúdio Cabral (PT), Lueci Ramos (PSDB) e o presidente da Câmara, Deucimar Silva (PP). Um vereador cuiabano ganha R$ 9,2 mil mensais. O subsídio de deputado é de R$ 12,7 mil. Ambos acumulam outros rendimentos e vantagens, como verbas indenizatória e de gabinete.

   Esses vereadores querem seguir o caminho de outros que passaram pelo legislativo cuiabano e viraram deputado, como os tucanos Guilherme Maluf e Chica Nunes, os republicanos Sérgio Ricardo e João Malheiros, além de Roberto França (sem partido).

  No caso de Toninho, ele pretende fazer "dobradinha" com seu padrinho político Luiz Marinho (DEM), pré-candidato a deputado federal. Marinho foi vereador por quatro mandatos. No ano passado desistiu da reeleição e virou cabo eleitoral de Toninho. Campeão de votos nas urnas de 2008 (teve 5.280 votos), Pop quer aproveitar a popularidade para se projetar a deputado. Ele tem o incentivo do patrão, o empresário Luiz Carlos Beccare, dono da TV Cidade Verde (SBT), onde o vereador apresenta um programa de TV. Foi a mesma emissora quem lançou Walter Rabello (PP) na vida pública, primeiro como o vereador mais votado, em 2004 e, depois, como o segundo campeão de votos para deputado, em 2006. Rabello acabou demitido da emissora e, para piorar, teve o mandato cassado por infidelidade partidária.

   Vuolo está determinado a disputar com Sérgio Ricardo e Malheiros, dentro do PR, a representatividade da Baixada Cuiabana na AL. O mesmo deve ocorrer no PT com a entrada no páreo de Lúdio, que pode vir a ser ameaça para outros possíveis candidatos como o já deputado Alexandre Cesar e a ex-parlamentar Vera Araújo. Domingos Sávio é uma das opções do PMDB. Deucimar tem sido motivado pela cúpula do PP, principalmente pelo seu novo padrinho político, o presidente da AL, José Riva. Mesmo sem qualquer expressão política, Lueci Ramos está sendo empurrada pelo PSDB para tentar vaga de deputada.

   E, assim, vereadores da Capital se movem de olho em outros cargos mais importantes. Vão entrar numa nova eleição quando estarão na metade do mandato. Não querem mesmo perder a oportunidade de ao menos tentar novo posto. Para uns, isso soa como oportunismo e desrespeito para com o eleitor, que confiou a esses eleitos um mandato integral de quatro anos. Outros entendem, porém, que essa jogada faz parte do processo democrático.

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • CLoberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • ANSELMO DE SOUZA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aqueles vereadores que já estão no seu segundo mandato eletivo como o Vuolo , o Ludio e o Domingos Sávio é aceitável essa pretensão , após a reeleição , estariam colocando seus conhecimentos já devidamente renovados pelo eleitorado à disposição do interesse do Estado. Agora vereadores como Toninho de Souza , o Pop debutantes na eleições , acredito que pela expresiva votação dos cuiabanos deveriam ter neste mandato uma certa fidelidade aos projetos e discursos voltados a melhoria de Cuiabá. Como se viu no passado todo político de primeiro mandato na vereança eleito para deputado não tem mais o engajamento e a fidelidade aos príncipios da Cuiabá , deixando a todos pela sua vontade individual de ascensão na carreira política. Tem eles o livre arbitrio e a democracia nos possibilita todos os caminhos legais , mas na minha visão deveriam primeiro mostrar aos cuiabanos um pouco de sua vontade de nos fazer crescer , amando nossa cidade. Afinal um mandato de um ano e meio virá aos olhos do eleitor um trampolim , curto e aproveitador.

  • Túlio Moraes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vejam bem, acho que se não esqueceram um nome ai, vai aparecer uma surpresa.
    No PSDB ninguém acredita, mas o azarão das eleições municipais, Antonio fernandes, é um candidato em potencial.
    O moço conseguiu tirar uma vaga dos coroneis da politica em cuiaba imagina no estado.
    Eu não o conheço, mas acredito que ele será insentivado pelo seu gruoo e pelo seu padrinho politico, só faltam dizer que não tem padrinho.

  • orivaldo mendes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CONCLAMO O POVO BRASILEIRO A EXPULSAR ESTES INDIVIDUOS DA IMPRENSA PARA FORA DA POLITICA.
    ACABAM VIRANDO UNS LINO ROSSI OU UNS SERGIO RICARDO DA VIDA, E QUEM PAGA O PATO SOMOS NOS CIDADÃOS SIMPLES MORTAIS.
    VAMOS INCENTIVAR O CONGRESSO NACIONAL A CRIAR UMA LEI PERMITINDO AOS INDIVIDUOS LIGADOS A IMPRENSA SE CANDIDAREM A CARGOS PUBLICOS EM QUALQUER ESFERA, DESDE QUE SE AFASTEM DE QUALQUER TIPO DE MIDIA DEZ ANOS ANTES DO PLEITO EM QUE QUEIRA SE CANDIDATAR.

  • Cissão Do Coxipó | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSES CARAS MAL COMEÇARAN SEUS TRABALHOS COMO VEREADORES E JÁ QUEREM SER DEPUTADOS, O ELEITOR TEM FICAR ATENTO E PESQUISAR O QUE ELES EM MENTE PARA MELHORAR A VIDA DAS PESSOAS.

  • MANOEL MESSIAS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    POVO DE MT. OLHA OS CANDIDATOS; TONINHO DE SOUZA AINDA NAO JUSTIFICOU ONDE EMPREGOU OS 50 MIL RECEBIDO DO SEU PARTIDO CONF DECLARAÇAO DO SEU PRES. DO DIRETORIO, E TAL DE POP E OUTRO LINO, SO QUER APARECER EM CIMA DO VEREADOR Q ESTA NA MIDIA O TAL DO RALF, O VUOLO NUNCA FEZ NA , SO A FERROVIA VIRTUAL, CONVENHAMOS AINDA ACHO MELHOR O TAL DO RALF LEITE

  • ANA ROSA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE COMO VEREADORES NÃO FIZERAM OU MELHOR NÃO FAZEM NADA IMAGINE COMO DEPUTADO PRINCIPALMENTE ESSE TONINHO QUE É IGAUALZINHO LINO ROSSI AI COITADO DE NÓS!!!!!!

  • Dito Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A reflexão do Anselmo de Souza é verdadeira ela faz alusão aos aproveitadores da política de hoje , em sua maioria os grandes comunicadores , estão eles acima do bem e do mal , seus julgamentos quase sempre precipitados , são lenha para a locomotiva do povo que sempre está a espera de um novo Judas , aliais esses grandes comunicadores tem essa prerrogativa de criar vilões e herois. Oportunizados pela divulgação diária da sua imagem e massificação , fica dificil de um simples mortal debater em nível de iqualdade de condições , e eles acham justa tal condição que a mídia lhes oferecem. Podem ter comentários favoráveis as condições que eles alcançaram , mais numa visão democrática de respeito à todos , acreditamos que deveria ser craida leis que não deixa-se existir essa diferença entre o grande comunicador , o médico assistencialista , o empresário endinheirado e outros , com o cidadão comum engajado que aspira servir ao coletivo e ao público. Essa é uma matéria rica em questionamentos de ambas as partes.

  • Tuviane de Barros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ainda bem que no Brasil o regime é a democracia. É, porque todos podem ter a chance de tentar. Quantos comunicadores foram candidatos? Vamos refletir: Lino Pinheiro 3 vezes, Edvaldo Ribeiro 3 vezes, Lara 4 vezes, Clovis Roberto suplente, Flecha 3 vezes, Luiz Mario 2 vezes, Eduardo Carvalho 1 vez, Walter Rabello perdeu na primeira eleição, Aecio Pinto 1 vez, Macedo Filho 3 vezes, Kid Noel 1 vez, Tomas Crause 2 vezes ... e mtos outros que depois de eleitos se transformaram em homens da televisão e rádio. Alto lá, que venha 2010. Comunicadores, doutores, pedreiros, professores, assistentes sociais, empresários, todos podem tentar. SABE QUEM ESCOLHE - VOCÊ.

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...