Últimas

Sexta-Feira, 07 de Março de 2008, 06h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

VARIEDADES

8 federais de MT definem 76 emendas ao OGU


O "time" de MT na Câmara, com Thelma, Bezerra, Wellington e Pedro Henry (de pé), Eliene, Homero, Valtenir e Abicalil

  O petista Carlos Abicalil (PT), apesar de ter sido o campeão em pulverização de emendas (18 ao todo), foi o único dos 8 deputados federais mato-grossenses que não apresentou indicações individuais suficientes para atingir ao teto de R$ 8 milhões ao Orçamento Geral da União deste ano. As indicações do petista somam R$ 6,2 milhões. Os outros sete indicaram exatos R$ 8 milhões cada, valor máximo a que têm direito. Já as emendas de bancada juntas ultrapassam a R$ 1 bilhão. No geral, os parlamentares mato-grossenses apresentaram 76 emendas, além das 18 de bancadas, fora as propostas dos 3 senadores.

    A maioria das emendas, tanto de Abicalil quanto dos demais, são referentes à infra-estrutura. As indicações são genéricas. Vários delas não apresentam  especificações exatas do destino do recurso. No final do exercício de 2008, a exemplo de outros anos, nem 40% dos recursos previstos deverão ser liberados para projetos em Mato Grosso.

   Wellington Fagundes (PR), que disputou, sem êxito, a Prefeitura de Rondonópolis por duas vezes, destinou a maioria das emendas ao município. Incluiu a proposta de implantação e modernização de infra-estrutura para esporte recreativo e melhorias na BR-163. Já Homero Pereira, outro republicano, indicou uma emenda de R$ 250 mil para a publicação de uma revista em edição especial sobre Mato Grosso. Apesar de fazer parte da bancada ruralista, Homero fez somente uma indicação beneficiando o setor. Com R$ 300 mil pretende apoiar projetos de desenvolvimento do setor agropecuário.

   O suplente de Carlos Bezerra (PMDB), Victorio Galli, que ficou poucos meses na cadeira do legislativo federal, elaborou cinco "gordas" emendas que totalizam os R$ 8 milhões. Uma delas é para a promoção de eventos para divulgação do turismo em Poxoréo. Por sua vez, o colega Pedro Henry (PP), que está com o mandato cassado, destinou R$ 1 milhão para Cáceres, sob seu irmão Ricardo Henry (PP). Trata da criação do curso de tecnólogo em biocombustível na escola agrotécnica do município.

   Coletivas

  As 18 emendas de bancadas, ou seja, as coletivas, ultrapassam a R$ 1 bilhão, embora só R$ 400 milhões devem ser acatadas pelo governo Lula. Como os 8 deputados têm direito a apresentar 18 emendas, fizeram um sorteio para a formação de grupos. Cada grupo de três parlamentares indicou uma, enquanto dois deputados puderam indicar outra. (Pollyana Araújo)

  • Clique aqui e confira detalhes e o destino previsto de cada emendas dos deputados federais de MT para o OGU-2008.

(Às 15h45) - Abicalil explica emendas apresentadas

  Em nota, o deputado Carlos Abicalil (PT) explica que apresentou 17 emendas ao Orçamento Geral da União que somam R$ 8 milhões e não R$ 6,2 milhões, como na matéria acima. O valor pode ser verificado no link disponibilizado pela própria matéria (As emendas ao OGU-2008 dos deputados de Mato Grosso). Além disso, observa que há o “Recibo de entrega de emenda à LOA”, protocolado na Comissão Mista de Planos, Orçamentos e Fiscalização do Congresso Nacional. No que diz respeito a quantidade de emendas o número correto é 17, pois há apenas uma emenda destinada a “Fomento a projetos em artes e cultura” no valor de R$ 200 mil e não duas de R$ 100 mil conforme noticiada.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Silvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este Homero é uma descepção, gastar 250.000,00 em revistas? Éh este o representante dos ruralista? Parece que não conhece o Mato Grosso, convido ele a ir até SINOP de carro. duvido que ele tem coragem.A BR esta instransitavel, vidas que se vão a todo momento. E vergonhoso a única estrada que escoa toda a produção do norte e medio-norte,sem acostamentos, sem sinalização, buracos e buracos. Acorda representante do Agronegocio.

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Silvia, a rodovia 163, pela qual só vc sabe que escoa parte da produção agricola do estado é uma rodovia federal, e que já esta contemplada pelo PAC, deve ter suas obras de recuperação começadas logo após as chuvas. Ou lá na casa vc sob no telhado para trocar a telha em dias de chuvas torrenciais? Fala sério Silva, vai lavar louça e arrumar a cozinha de sua casa, ou candidate-se a um cargo do executivo nas próximas eleições, já que vc sabe fazer as coisas.

  • Ataulfo de Medeiros e Gerra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero parabenizar o deputado Homero Pereira pela iniciativa de destinar essa verba para confecção de revista sobre o estado de Mato Grosso. Se a senhora Silvia não sabe, um dos maiores meios de divulgação das belezas naturais do estado (Turismo) que gera emprego e renda e outro que traz investidores estrangeiros para montar indústrias no estado, principalmente as de etanol que esta em voga no momento, leêm essas revistas, só falta o governo do estado distribui-las na Europa, Asia e Oriente.
    Vamos vender nossa imagem, só assim tiraremos nosso pé dessa lama da 163 que a senhora não quer passar.

  • Allan Pereira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não mora ao longo da BR 163, portanto só vejo seu estado por reportagens veiculadas pela imprensa escrita, falada e televisada. Mas quero dar meu apoio a emenda do deputado Homero Pereira. Acredito que essa folheteria distribuida fora do estado de MT, inclusive em outros países é que mostrará nosso potencial, atraindo investimentos de grande monta, o que acredito ser significativo para o desenvolvimento de nosso estado, principalmente na geração de emprego e renda, mau maior de nosso povo.
    Quanto ao comentário de dona Silvia, muito infeliz por sinal, eu vaio, uuuu...uuuu....uuuu.uuuuu.uuuuuuuuuuuu

  • Arcindino Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ispia, num intendo nadica de nada desse tar de agronegócio, mas acxei dimais di digorésti esse tar de Homero Pereira. Pois veja só, num dô o pechxe prus povo, insino pescá. Faço a revista, mandu distribuí lá nu istrangero, us gringo lê, fica até doce no saram prá compra nossas coisas, aí us povo do agronegócio vende seus produtos e ficamos todos felizes, tudo co dinheiro no borso.
    Silvia, minha fia, vai procura xá turma da tricota, vai...

  • Leonardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    "aí us povo do agronegócio vende seus produtos e ficamos todos felizes, tudo co dinheiro no borso."

    Essa foi boa... só vc mesmo que fica com esse dinheiro todo.

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Chega a ser ilário os defensores dos pobres deputados FEDERAIS. A Srª Silvia está coberta de razão, esses homens ao pedirem o nosso voto não fizeram distinção nas promessas, aliás pregaram a solução para tudo. Não podemos esquecer também que são os representantes do povo e o povo não tem que saber se a rodovia é estadual ou federal. Essa defesa que fazem aos nobres deputados, parece texto encomendados aos seus assessores, os quais diga-se de passagem, ganham muito sem fazer nada.
    Os nobres deputados e assessores deviam descer do palanque e vir conhecer a realidade. Parem de viajar de jatinhos, peguem as estradas, talvez assim passem a agir de forma mais responsável e coloquem na prática os discursos de campanha.
    Valeu Dona Silvia, esses senhores são nossos empregados, ganham altos salários com o dinheiro suado dos nossos impostos e nos devem satisfação sim, caso contrário, peçam prá sair. Chega de incompetência e irresponsabilidade, querem cuidar apenas dos seus interesses, voltem para suas fazendas.

  • Amancio Leite | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu sou assessor de deputado, não ganho poupudos salários como escreveu o senhor Allan, ralamos pra caramba, viajamos sim de carro pelas estradas, mas nossos patrões são do legislativo e não do executivo, então senhor Allan, que infelizmente concordou com dona Silvia, vai se candidatar a cargo qualquer na política desse país, pro cê ver o que é bom prá tosse. Abandonar sua familia durante toda semana para ser fiscal do povo, não ter sabado, domingo ou feriado e ficar 24 horas com o povo batendo na sua porta.
    Ao invés de criticar, seja vc um candidato na próxima eleição, faça sua parte pelo Brasil e redistribua o salário que ganhar a dona Silvia e outros que não entende bulufas de politica.
    Sai fora mané.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...