Últimas

Terça-Feira, 10 de Abril de 2007, 01h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

A pergunta que falta

Igor Gielow, fala sobre a legalização do aborto, entre eles também está o desinteresse político sobre o caso.

     De tempos em tempos, a discussão sobre a legalização do aborto ressurge. Geralmente, some logo, pois de um lado há preguiça política e, do outro, mistificações contaminam argumentos. Não nos falta histeria de bispos e feministas.
Tomara que isso mude. 
     Após falar ligeirezas, o ministro José Gomes Temporão (Saúde) acerta ao defender o debate em termos de saúde pública, mas escorrega ao achar que o debate pode embasar um plebiscito. Primeiro, porque estamos no Brasil. Ou alguém vê TVs abertas e rádios, únicas fontes universais de informação do país, dispostas a bancar tal discussão de forma esclarecedora? 
     Bastaria a idéia surgir para o lobby religioso apontar a ação "contra a vida", a despeito do fato de que os cerca de 1 milhão de abortos ilegais anuais, cuja segurança decresce com a renda, seguirão ocorrendo.
Aqui, se apoiar a mudança na lei, você é "a favor do aborto". 
     Ora, ninguém que fez aborto o aprova como recurso corriqueiro, nem ele é visto como uma opção contraceptiva. É um extremo. É um episódio fisicamente traumático e psicologicamente arrasador.
Hoje, a mulher que se arrisca a fazer aborto, independente do motivo, é uma criminosa. Falta então a pergunta certa: "A mulher que fez um aborto deve ser presa?". 
     Segundo, o plebiscito é tolo. Não se trata de uma imposição à maioria, e sim a salvaguarda de um direito. Essa é uma opinião; há os que defendem direitos de células, tudo é argumentável. Uma legalização demandaria aconselhamento prévio para evitar banalizações e acompanhamento posterior para orientar e detectar eventuais reincidências. 
     Talvez o SUS não comporte isso, esse é outro ponto. Mas todo o debate parece improvável, ainda mais qualificando um plebiscito em si duvidoso, que acabaria como uma versão mais cara da pesquisa Datafolha que indicou contrariedade à legalização.

Igor Gielow é jornalista

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.