Últimas

Quinta-Feira, 15 de Março de 2007, 11h:56 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

A semente ambiental

    Em artigo, o deputado federal Homero Pereira (PR) lamenta o preconceito que sofre a classe produtora. Confira abaixo.

   Não é raro nós produtores rurais nos depararmos com preconceitos sobre a atividade rural, sobretudo, se ela é praticada na região Amazônica, (lembro que a Amazônia legal corresponde a 61% do território brasileiro). Neste caso, as opiniões de forma geral confundem e até criminalizam produtores sem antes verificar as raízes do problema, tais como: as políticas de ocupação deste imenso território e, principalmente, o viés social. Afinal, ali vivem mais de 20 milhões de pessoas que também estão em busca do bem estar e da felicidade como todo brasileiro. Lembro que o ser mais importante do meio ambiente é o ser humano, portanto, o grande desafio é buscarmos o ponto de equilíbrio entre produção e preservação objetivando construirmos uma sociedade sustentável.
    Precisamos avaliar as relevantes questões ambientais, não somente pelo passivo; não é justo se atribuir a maior parte desta conta às atividades rurais se é evidente que o grande problema está no processo de urbanização mundial e todo o planeta é responsável. Apesar dos problemas hoje existentes no Brasil, possuímos o maior ativo ambiental do mundo. Enquanto que, países industrializados, já esgotaram suas reservas naturais, possuem matrizes energéticas degradantes e são os maiores emissores de gás carbônico na atmosfera.  Mesmo assim, resistem a aderir a acordos internacionais elaborados para reduzir o aquecimento global e, até agora, não se dispuseram a compensar com parte de seus vultosos orçamentos aos países que possuem grandes ativos ambientais. Oxalá, o relatório do IPCC sobre o aquecimento global possa sensibilizá-los.
     Em função desta nova realidade, é inconcebível  ver países enriquecendo e progredindo em bases insustentáveis, a custa da degradação ambiental e outros que, a duras penas, tentam se desenvolver, porém, sofrem retaliações comerciais, barreiras sociais e ambientais, como é o caso do Brasil e outros países em desenvolvimento. 
    Os ativos ambientais brasileiros devem ser valorados sob todos os aspectos, pois possuímos uma riquíssima biodiversidade, porém precisamos discutir o meio ambiente também sob o ponto de vista econômico. É exatamente neste aspecto que os produtores rurais brasileiros poderão ser grandes aliados e, ao invés de vilões, como hoje são taxados, irão formar um verdadeiro exército de ambientalistas, deixando de receber pelos serviços agrícolas como acontece atualmente, e sendo remunerados pelos serviços ambientais prestados em benefício de toda sociedade.
     Por outro lado, mecanismos fiscais e a transformação do ativo ambiental em commodities vão ser um estímulo aos agropecuaristas para preservarem as áreas não desmatadas. Neste momento, em que se discute o aquecimento global, desmatamento, desastres naturais, energia renovável e tantos outros que permeiam o tema meio ambiente; o grande ponto de convergência é que precisamos estabelecer um grande pacto pela vida no planeta terra. Vivemos numa aldeia global, somos consumidores de recursos naturais e não podemos segregar nenhum aliado potencial, principalmente, se forem aqueles, com grande capacidade de intervenção, como é o caso dos produtores rurais, que são racionais e é imprescindível que sejam inseridos neste contexto de forma pró-ativa.
    Queremos demonstrar o nosso comprometimento com a causa ambiental, e nossas atitudes certamente não ficarão apenas no discurso, aliás, tem muito discurso e pouca ação prática nesta questão. Entendemos que todas as iniciativas até hoje implementadas, teriam maior eficácia, se a abordagem fosse diferente, com a participação de todos os envolvidos, principalmente, o produtor rural, aquele que está no dia-a-dia do campo, produzindo para abastecer as cidades, acreditando na produção e preservação sem segregação. Está lançada a semente, que ela germine e produza bons frutos, pois a colheita será de todos.

   Homero Pereira é deputado federal e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (dep.homeropereira@camara.gov.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Uma petista das causas bolsonaristas

edna sampaio 400   A emblemática vereadora petista Edna Sampaio (foto) se mostra a cada dia defensora das pautas bolsonaristas. Na Câmara de Cuiabá se aliou e vota combinado com os direitistas e conservadores tenente Paccola (Cidadania) e Michelly (DEM). No episódio em que a colega parlamentar fez uma "sarrada"...

Esperança do Procon por candidatura

gisela simona 400   Quem pensa que Gisela Simona (foto), aquela que perdeu para prefeita de Cuiabá e se queimou politicamente ao se aliar a Abílio no segundo turno, não se movimenta politicamente com interesse nas eleições de 2022 está redondamente enganado. Ela tenta, por tudo, reassumir a...

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...