Últimas

Domingo, 02 de Dezembro de 2007, 07h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

CONFRONTO

Abicalil se considera eleito e evita falar de dívidas

O deputado Carlos Abicalil se esquivou neste domingo de comentar as dívidas milionárias do PT, contraídas pelo seu colega, deputado estadual Alexandre Cesar, nas campanhas eleitorais de 2002 e 2004. Juntas, somam quase R$ 5 milhões. "Só vou discutir esses problemas se caso me eleger presidente", diz Abicalil, após votar na eleição pela qual concorre a direção regional. Alexandre foi o último da Unidade na Luta (ex-Campo Majoritário) a presidir o PT no Estado. Agora, Abicalil tenta reconduzir essa corrente ao poder, num confronto com a senadora Serys Marly, atual dirigente.

   Abicalil diz  ainda que o momento é de expectativa, mas e se caso for o sucessor de Serys, o primeiro passo será discutir a representatividade política do PT atualmente. "Participamos de 54 administrações no Estado por meio de composições mas, destas, somente em cinco estamos à frente da administração", disse.

    Ele defende que o PT lance candidatos próprios em todos os 141 municípios do Estado, mas considera importante também a formação de alianças com outros partidos, inclusive com o PR do governador Blairo Maggi. "Vamos discutir aliança com várias legendas, mas queremos ter candidatos próprios. Quanto ao PR, vamos conversar lá pelo mês de abril". 

    Apesar dos rumores de que, uma vez eleito presidente do PT, estaria dando passo importante rumo à Prefeitura de Cuiabá, Carlos Abicalil prefere não demonstrar muita empolgação sobre essa possibilidade. Mesmo assim, não descarta entrar no páreo. Avalia que já exerce um cargo importante, o de deputado. De todo modo, jogou para o partido a decisão sobre a sucessão do prefeito Wilson Santos (PSDB).  

   O deputado federal de segundo mandato contou que uma de suas propostas, se eleito ao comando da agremiação petista, será desenvolver um programa partidário para fortalecimento interno e para consolidar alianças políticas.

    Aos 45 anos, professor da rede estadual de ensino licenciado e sindicalista, Carlos Abicalil carrega em sua trajetória a bandeira da educação. Já presidiu o Sintep, maior categoria dos servidores do Estado. Começou na vida pública como deputado federal. Se elegeu em 2002 com 118.036 votos. Se reelegeu no ano passado com 128.851 votos. Antes, em 98, tentou disputa ao governo estadual. Foi derrotado por Dante de Oliveira. Agora, o petista busca a direção estadual do partido, no qual está filiado desde 92, já de olho na Prefeitura de Cuiabá e na candidatura de senador em 2010. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Bruno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Primeiro é Senadora. Pode trazer mais divisas para MT.Segundo, é forte e não tem papa na língua.O deputado Carlos Abicalil, homem esforçado,
    devia pensar melhor do que se articular com deputado estadual Alexandre Cesar, doidinho para fiscar de todos os lados.....pensem nisto!Estou atento!

  • Carlos Eduardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Coma vitória do Dep. Abicallil a sede do diretório vai ficar lotado de gurizada,querendo uma boquinha.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...