Últimas

Domingo, 06 de Maio de 2007, 01h:28 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Acuado, Brito decide que vai entregar o cargo

   Sob orientação da família e de um grupo de amigos, o secretário de Justiça e Segurança Pública, ex-deputado Carlos Brito, decidiu que entregará o cargo ao governador. Ele pretende conversar com Blairo Maggi sobre o desligamento do staff até quinta, assim que o chefe do Executivo estadual retornar dos Estados Unidos. Brito está visivelmente abalado devido aos problemas de ordem pessoal. Teve um sobrinho assassinado e um filho envolvido em homicídio num intervalo de 15 dias. Concluiu que não terá estrutura emocional para suportar a situação.
   Nas conversas informais, o secretário reconhece que fica difícil encarar um drama desse no comando de uma pasta que tem, entre tantas missões, a de combater a violência. Chora constantemente. No cargo há cinco meses, Brito tem recebido solidariedade de uns, mas vem sendo atacado por outros, inclusive de forma agressiva e motivados por interesses político-eleitoral. Sua gestão também enfrenta resistência interna devido a série de mudanças impostas pela restruturação administrativa.
  A estratégia de Brito agora é procurar uma saída honrosa. O secretário tem obtido respaldo do governador, com quem vem conversando por telefone. Ambos têm estreita relação de amizade. No primeiro mandato de Maggi, Brito foi secretário-chefe da Casa Civil.
  O desejo do secretário é de colocar em  funcionamento as bases comunitárias de Segurança Pública, com presença de um investigador da Polícia Civil atuando diretamente com a comunidade, de forma inédita. Pela proposta, será possível registrar nessas bases boletins de ocorrências, como pequenos furtos, perda ou extravio de documentos, desaparecimento de pessoas e outros serviços. Mas, como a crise e o desgaste de sua imagem vêm se agravando, principalmente pela repercussão do caso em todo país, Carlos Brito teme prejuízo ao governo Maggi e decidiu colocar o cargo à disposição, antes mesmo de concluir a implantação do seu projeto das bases comunitárias.
   Apesar disso, o secretário não admite publicamente que tomou tal decisão. Ressalta apenas que vai conversar com o governador no sentido de encontrar alternativas para maior integração do governo e fazer com que as informações sobre os feitos da sua pasta cheguem à população, algo que, segundo ele, não está acontecendo hoje.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • francisco alencar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai tarde sr. Carlos Brito, entregue o cargo de secretário que é mais honroso, mas antes explique à sociedade e ao governador Blairo Maggi como sua atual esposa (Dra. Maria Luziane Ribeiro Brito) passou em primeiro lugar no concurso da defensoria pública quando o sr. era secretário chefe da casa civil, com os notáveis conhecimentos jurídicos que possue?

  • pedro noronha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A atitude + sentada que o secretario poderá tomar.As vezes na vida politica ou não vc tem de parar um pouco para fazer uma analise da sua vida como um todo.sai dai rápido Brito! a questão que esta em jogo não é a sua competência no cargo o que esta em jogo é um pouco de paz na sua familia.

  • CEZAR BATISTA PEDROSO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ótimo...pois a atitude do Sr. Secretário, tendo em vista o que está acontecendo com respeito a sua família, temos muito que respeitá-lo, pois, não gostaria e nem desejo a ninguém o que aconteceu com mesmo, somos pessoas passivas de erros e acertos, coisas que tem alguém que o faz critica, cuidado, pois o futuro só a DEUS pertence.Tenha muita paz em família Sr Carlos Brito e que aqueles que o atiram pedra entregue a DEUS, e que breve você voltára com força e paz.

  • Wellington B Gueiros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vamos entregar a Segurança Publica Para Walter Rabello e Clovis Roberto, com otimo conhecimento em Segurança Publica e com suas experiencias diarias acabaram definitivamente com a violencia. Logico se fosse feito o convite seria recusado , pois é mais facil criticar do que executar.

  • Ronaldo Lucas da Costa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sabemos que o momento é difícil, mas Deus, em sua sabedoria suprema, sabe o que faz. O que pode parecer um grande problema, nada mais é que uma lição da vida e isto não é dado para qualquer pessoa.
    A sua força e determinação será um exemplo aos seus semelhantes.
    Portanto, pense, tenha fé, seja forte e vá a luta. Continue seu trabalho e defenda seus ideais, para que seu exemplo, seja uma lição de vida para o povo de Mato Grosso.
    Quanto a repercussão nacional da matéria, gostaria de dizer que a edição e liberação para a rede nacional de um caso como este, é dentre outras coisas, UM ATO REPUGNANTE.

  • Jornalista Benjamin Franklin | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,
    Não resta dúvidas de que a manchete relacionada ao possível desligamento de Brito da SEJUSP, dá uma leitura considerável (até lapadas bombásticas), no obstante, seria aconselhável atermos para a grande transformação que esse moço quer realizar em nossa polícia, ao transformá-la - FINALMENTE - em justiça e segurança humanizada.
    Essa missiva segue com o maior e profundo respeito que tenho por você. Receba-a como processo de reflexão e não de defesa individual.

    Abraços e sucessos!

    Benjamin Franklin - Jornal Tribuna da Cidade (9602-5145)

  • Jornalista Benjamin Franklin | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,
    Não resta dúvidas de que a manchete relacionada ao possível desligamento de Brito da SEJUSP, dá uma leitura considerável (até lapadas bombásticas), no obstante, seria aconselhável atermos para a grande transformação que esse moço quer realizar em nossa polícia, ao transformá-la - FINALMENTE - em justiça e segurança humanizada.
    Essa missiva segue com o maior e profundo respeito que tenho por você. Receba-a como processo de reflexão e não de defesa individual.

    Abraços e sucessos!

    Benjamin Franklin - Jornal Tribuna da Cidade (9602-5145)

  • Jornalista Benjamin Franklin | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,
    Não resta dúvidas de que a manchete relacionada ao possível desligamento de Brito da SEJUSP, dá uma leitura considerável (até lapadas bombásticas), no obstante, seria aconselhável atermos para a grande transformação que esse moço quer realizar em nossa polícia, ao transformá-la - FINALMENTE - em justiça e segurança humanizada.
    Essa missiva segue com o maior e profundo respeito que tenho por você. Receba-a como processo de reflexão e não de defesa individual.

    Abraços e sucessos!

    Benjamin Franklin - Jornal Tribuna da Cidade (9602-5145)

  • Eduardo Gomes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,
    Lamentável sob todos os aspectos o assassinato do jovem que supostamente - segundo a polícia - teria a participação de um filho do secretário de Segurança Carlos Brito. Esse fato, creio, machuca o espírito humanista de Brito.
    Porém, independentemente dos sentimentos pessoais do secretário, a ética, a dignidade e a lisura no exercício do encargo público - secretaria não é cargo, é encargo - sinalizam que Brito tem que deixar o governo. Continuar secretário numa circunstância assim não é correto.
    O homem público tem que saber a hora de sublimar as luzes do poder. Situação análoga aconteceu com o ex-secretário de Segurança, Hermes de Abreu, que atropelou e matou um operário nas imediações da UFMT, mas bateu o pé e se manteve à frente da Polícia Civil. Se a opção de Hermes contribuiu ou não para sua não-condenação, ninguém sabe. Ficou aquele gosto de impunidade.
    Hoje, li um anúncio em A GAZETA, assinado por assessores, oficiais bombeiros e PMs, por delegados, políticos e representantes de outros segmentos sociais dando apoio ao secretário. Brito precisa respeitar cada uma daquelas assinaturas, precisa respeitar a isenção, o Estado e o governo. Seu melhor lugar nesse momento é na multidão, na individualidade de onde saiu para a vida pública.
    Insistindo na permanência no governo Brito rasga sua biografia, transmite a imagem do compadrio no Paiaguás.
    A atual situação de Brito é um divisor de águas. Ele terá oportunidade de demonstrar se faz da vida pública mecanismo a serviço da população ou se o usa em benefício próprio.
    Eduardo

  • LUIZ ARTHUR | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha eu acho muito louvavel esta atitude do Secretario, pois assim deixa tanto a policia como o governo trabalha com transparencia um sem medo outro alem do que ele como pai temque acompanhar de perto isso e apoiar o filho para que ele não creça com revolta do pai que tinha tudo para ajudalo e não ajudou Parabem Secretario C.Brito.

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.