Últimas

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2007, 10h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Adaildon cai; Campos Filho assume a PM

  Depois de uma longa reunião nesta quarta pela manhã com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, o governador Blairo Maggi decidiu que o novo comandante-geral será o coronel Antonio Benedito de Campos Filho. Ele já vinha respondendo como adjunto. Agora, vai substituir o também coronel Adaildon Evaristo de Moraes Costa, que desde janeiro vinha conduzindo um efetivo de seis mil militares no Estado.

    Maggi optou por trocar a cúpula da PM após receber, nesta terça, um dossiê-bomba confidencial das mãos do deputado Walter Rabello. O relatório traz uma série de denúncias e acusa Adaildon até de envolvimento em crimes.

  Tropeço

   Adaildon assumiu o comando-geral prometendo uma verdadeira revolução. Numa só canetada, exonerou oito coronéis dos comandos regionais, além do comandante-geral-adjunto Adarildo Irineu de Moraes Costa e do corregedor-geral Luiz Cláudio Monteiro da Silva. Todos foram exonerados ou remanejados dos cargos de confiança. Campos Filho, que agora assumirá o comando-geral, havia saído do comando regional de Barra do Garças.

   Adaildon transferiu também Gilson Farid da Cunha do comando regional de Cuiabá; Antônio Roberto Monteiro de Moraes, de Sinop; Raimundo Francisco de Souza, de Várzea Grande; e o tenente-coronel Wilquerson Felizardo Sandes, que saiu do cargo de adjunto do comando regional de Rondonópolis. Na ocasião, Adaildon também exonerou o tenente-coronel Elierson Metello de Siqueira  da direção do Centro de Capacitação, Desenvolvimento e Pesquisa.

 

A equipe que estava sob
comando do coronel Adaildon

Campos Filho comandante-geral-adjunto
Antônio Roberto Monteiro de Moraes comando regional de Cuiabá
Sidney Figueiredo de Souza comando regional de Várzea Grande
Luiz Cláudio Monteiro da Silva comando regional de Barra do Garças
Gilson Farid da Cunha Barros comando regional de Juína
Raimundo Francisco           de Souza diretor do Centro de Capacitação, Desenvolvimento e Pesquisa
Elierson Metello de Siqueira comando regional de Sinop
Wilquerson Felizardo Sandes comando regional de Rondonópolis
Dénezio Pio da Silva corregedor-geral da PM
Raimundo Francisco de Souza diretor do Centro de Capacitação, Desenvolvimento e Pesquisa

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    será que só trocando o comandante da Pm vai resolver a situação? não seria hora de aproveitar e demitir o competente Secretário também?

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    trca tudo logo ate o secretario.

  • Helio Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Espero que o Campos Filho repare a ijustiça que fizeram com os Corenis Francisco Sousa e, Antonio Roberto Morais.

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESTÁ MAIS QUE NA HORA DE HOMENS COMPETENTES, COM TRABALHO APRESENTADO, COM UMA CONDUTA VOLTADA PARA A COORPORAÇÃO ASSUMIR A SEJUSP, GOVERNADOR USE A COMPETENCIA E NÃO A POLÍTICA...CHAME O DELEGADO DA VEICULOS POR EXEMPLO OU PESSOAS EXPERIENTES!!!

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AQUELE DELEGADO QUE ERA DA HOMICIDIOS É UM BOM NOME

  • Ricardo Cavalcante Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Até que enfim o governador começou a despertar do profundo sono e do erro em ter escolhido essa cúpula da segurança pública.
    só falta agora, o senhor carlos brito tirar o seu time de campo e dar lugar para uma pessoa mais competente, pois o mesmo não possui a mínima condições de ocupar tamanha pasta.
    o coronel campos filho trabalhou na gestão do Dr. Benedito Corbelino e desempenhou com destaque a sua função a época. seria mais interessante também voltar o xerife Corbelino para dar um basta na bandidagem.
    a hora é agora governador, acorda!!!!!

  • Eric costa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É verdade, com o CORBELINO ex-secretario e Procurador de Justiça, com certeza essa bandidagem transvestidos de PM não teria tanta moleza assim. ele mesmo colocaria esse time na cadeia, pois conhece da área criminal. Mudança já governador, a cidade merece ter um secretario durão, que não dê moleza pra bandidagem.
    estou de acordo com o cometário do ricardo acima. faça o convite ao Dr. corbelino, pois com essa dupla e mais o coronel salles e oliveira na PM e garcia, pieroni, a segurança vai deslanchar.

  • BRUNO GALINDO PLACHESKI | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai ser bom pois vao ter de reparar sobre varios coroneis q atuavam em cuiaba e Adailton remanejou para bem longe como foi um dos casos do respeitado e competente Coronel Gilson Farid do P2 Operações Especiais....AIAIAIAAI SEGURA ESSAAAAA AGORAAAAA

  • jorge maciel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Conheço o cel. Adaildon como policial há anos. Reputo-lhe seriedade e comprometimento com o dever de servir como policial. Errou ao não tomar providências contra excessos no Araguaia por parte de PMs que lhe seram comandados. No mais, o seu desgaste foram muito mais produto de bravatas do sr. Walter Rabello e mais de uma leva de "jornalistas" que muito pouco sabem sobre segurança e que só pensam em tirar o vil dividendo do "enquanto pior melhor".
    Lamentável.

  • Francisco Sanches | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Lamentável, é a permanência do secretário brito, pois ele é quem deveria sair, pois não adotou nenhuma providência sobre o caso, ficando inerte, para não prejudcar o seu apadrinhado Adaildon.
    O governador ao que tudo indica, não é muito chegado aos problemas da área de segurança, isto porque indicou para a pasta uma pessoa extremamente ligada a questão política, desconhecendo totalmente a pasta, o que veio a tona agora com essa bombástica denúncia.
    ali é lugar para ser ocupado por pessoa extremamente conhecedora da area criminal. tem que voltar MARCOS MACHADO OU CORBELINO, membros do MP e combativo. GOVERNADOR, ESTÁ NA HORA DE FAZER MUDANÇA E DAR CREDIBILIDADE A POPULAÇÃO QUE TE ESCOLHEU NOVAMENTE....
    BRITO NÃO TRANSMITE SEGURANÇA PRA NINGUÉM....

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS