Últimas

Quinta-Feira, 09 de Abril de 2009, 11h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

RONDONÓPOLIS

Administradora da Santa Casa acusa Pátio de terrorismo

   O embate político entre o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (PMDB), e o presidente da Câmara Municipal, vereador Hélio Roberto Pichioni (PR), está comprometendo os serviços prestados pela Santa Casa de Misericórdia do município. Funcionários da instituição filantrópica, presidida por Pichioni, alegam que sofrem perseguição política desde janeiro, quando Pátio assumiu a prefeitura. "A prefeitura quer intervir na gestão da Santa Casa. Trata-se de uma queda-de-braço entre o prefeito e o presidente da instituição, e isso vem comprometendo o atendimento", aponta a administradora da Santa Casa, Maria Marleide Ferreira Narciso.

   A última polêmica entre a administração da instituição e a prefeitura foi parar na Justiça. A secretaria de Saúde, sob Valdecir Feltrin, encaminhou um ofício ao setor de fisioterapia da Santa Casa, determinando a limitação do número de procedimentos por paciente. Sob alegação de que a medida contraria uma Portaria do Ministério da Saúde, pela qual os profissionais devem fazer todos os procedimentos que estiverem ao alcance, a Santa Casa ingressou com um mandado de segurança na Justiça contra a prefeitura. Nesta terça (7), a juíza da 2ª Vara de Fazenda Pública de Rondonópolis, Maria Mazarelo Farias Pinto, deferiu pedido de liminar favorável aos profissionais de fisioterapia da Santa Casa. 

   O prefeito Pátio e o secretário de Saúde convocaram uma entrevista coletiva para discorrer sobre a polêmica. O peemedebista vai aproveitar o momento para fazer uma avaliação dos três meses de gestão à frente do município que responde pela terceira economia do Estado.

   A Santa Casa de Rondonópolis atende mais de 700 pessoas por mês. Cerca de 67% dos procedimentos são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). "A prefeitura só aceita investir na instituição, caso os cargos de coordenação sejam ocupados por agentes do Poder Municipal. Isso é terrorismo", reclama a administradora Maria Marleide. Segundo ela, Pátio quer tomar a gestão da Santa Casa. "Agora ele decidiu baixar um decreto para que a administração da instituição passe a ser feita pelo município. Estamos sofrendo perseguição política", reclama. 

(12h) - Pátio nega perseguição política e exonera administradora da Santa Casa

   O prefeito Zé Carlos do Pátio (PMDB) disse nesta quinta (9) que solicitou o gerenciamento da Santa Casa de Misericórdia devido ao fato da prefeitura ser responsável por mais de 70% dos recursos da instituição. "Não se trata de uma municipalização. Os convênios vão continuar. Mas, devido ao caos na saúde pública de Rondonópolis, nós requisitamos e estamos assumindo nesta quinta a gestão da Santa Casa", afirmou, após conceder uma coletiva no Paço Municipal. Segundo Pátio, a prefeitura vai assumir as diretorias Técnica e Administrativa e Financeira da instituição. No lugar da administradora Maria Marleide Ferreira Narciso, que acusa o prefeito de terrorismo, assume Aquiles Menezes Júnior. A médica intensivista Kátia Maria Justo Meirelles será a responsável pela diretoria Técnica da Santa Casa, no lugar de Jaeder Carlos Pereira Júnior. O secretário municipal de Saúde, Valdecir Feltrin, é o novo diretor Geral da instituição.

   Perguntado se a intervenção na Santa Casa foi motivada pelo fato da instituição ser presidida pelo presidente da Câmara de Vereadores de Rondonópolis, Hélio Roberto Pichioni (PR), o prefeito negou e disse que tentou fazer uma gestão compartilhada com a administração da Santa Casa, mas os profissionais de saúde não teriam aceitado. "Tenho certeza que o vereador é um estadista, é um político consciente. Ele sabe das dificuldades e que o único caminho que nós tínhamos era a requisição da gestão da Santa Casa", avaliou.

   Ele enfatizou que a prefeitura conta com mais de R$ 1 milhão em caixa para investir em leitos. "Queremos melhorar a gestão. Há uma crise política muito grande e nós conseguimos na justiça assumir o controle da instituição", disse. Ele também anunciou recursos da ordem de R$ 300 mil para exames de média e alta complexidade e a compra de equipamentos para o novo centro de imagens. Segundo Pátio, até 15 dias a prefeitura não podia liberar dinheiro para a Santa Casa sob pena do gestor ser penalizado na justiça. "Só agora, após uma representação do Ministério Público Estadual, a justiça entendeu que a Santa Casa é uma fundação e não uma associação. O próprio secretário estadual de Saúde, Augustinho Mouo, responde a processos na justiça por ter colocado dinheiro na Santa Casa. A verba pública tem que ser gerida pelo próprio poder público", defendeu o peemedebista.

   Pátio alegou que nenhum dos postos do Programa Saúde da Família (PSF) de Rondonópolis cumpriu a meta de produtividade do SUS no ano passado. "Nós queremos reverter essa situação. Para isso, dobramos o salário dos médicos especialistas e aumentamos o número de médicos nas unidades do PSF e no Pronto Atendimento", disse. Outra motivação, segundo ele, para a prefeitura requerer a gestão da Santa Casa é o número de pacientes na fila de espera do SUS por cirurgia, que chega a 5 mil. "Faltam leitos. A situação da saúde no município está um caos, mas já melhorou desde que assumimos. Em janeiro, dos 30 postos do PSF no município, 10 não contavam com médicos. Hoje apenas quatro postos de atendimento estão sem médicos. Também não registramos até o momento nenhum caso de dengue", apontou. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Beto Vilela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que o Zé Doido e o Secretário Trapalhão da Saúde querem, é ter nas mãos o controle total da Santa Casa. Imaginem quanto a Santa Casa não compra de remédios e fora as guias do SUS que são na realidade um cheque em branco. A quem eles querem enganar?

  • Luizinho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A população de Rondonópolis está deixando este zé do pátio indo longe demais.
    Olha que absurdo com a Santa Casa, este prefeito que aí está não está dando conta de administrar um postinho de saúde do bairro, não está dando conta de administrar nem o PA, olha que aberração este decreto dele.
    Gente vamos para a Rua, este homem está louco. Isto eu co´nsidero como terrorismo.
    A diretoria da Santa Casa deve procurar a justiça rápido e anular este decreto deste homem que está brincando de ser prefeito.
    Coitado da população que sempre ocupou a Sta Casa.

  • Zeca da Colina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    -Caros ignorantes políticos:

    -A princípio,vou deixar bem claro,não sou a favor da municipalização da Casa Santa,expressão essa usada por alguns profissionais da doença.É claro,se tivéssemos saúde,em toda plenitude,não haveria necessidade de médicos.Médicos existem,pois existem doenças.Caso tivéssemos profissionais de saúde competentes,a máfia de branco não existiria.Figuras importantes,no cenário da saúde pública são os AGENTES DE SAÚDE,ENFERMEIROS,ASSISTENTES SOCIAIS,PSICÓLOGOS,FAXINEIRA e GUARDA DE POSTO DE SAÚDE,BIÓLOGOS,AGENTES SANITÁRIOS e a luta contra a pobreza e vida digna para o ser humano.

    -Muito conhecida em Rondonópolis,a Casa Santa não é vista como instituição filantrópica,mas como pilantrópica.

    -Em outro momento,vou discorrer sobre o assunto.Agora,ajudarei a patroa na cozinha.

    -Até breve e confirmo Crystal não é cerveja.

    -

  • benedito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Rondonópolis é uma cidade e não um circo com dois palhaços brincando de administrar.
    Acorda zé do barulho e valdeci loucura.

  • Marcio Garcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caros ignorantes políticos
    dando continuidade aos comentários acima, vemos que a Santa Casa, a partir desta quinta feira passou a ser de fato e de direito uma instituição Pilantrófica. Isso porque o novo prefeito, Zó Doido, exonerou apenas por questões politiqueiras, a equipe médica que construiu e levou nas costas aquela estrutura que a pouquíssimo tempo estava abandonada. O Dr. Hélio Piccioni e os demais médicos fazem parte da maçonaria, Rotary e outros clubes de serviço que trabalham muito para o bem estar dos cidadãos rondonopolitanos. É uma pena que a prefeitura ficou pequena para as promessas de campanha (compra de votos) deste cidadão que se julga administrador. Quem sofre? Aqueles que mais precisam e que foram a base de votos deste cidadão. Pena que estamos com esta cidade maravilhosa nas mãos deste louco. Logo logo teremos os novos capítulos desta novela.

  • MARIO POUPOLOS S .GINO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O CULPADO DE TUDO ISTO ESTAR ACONTECENDO É
    DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL., QUE ATÉ HOJE
    NÃO FEZ A CASSAÇÃO DESTE CIDADÃO, MESMO
    ESTANDO DE POSSE DE TODAS AS PROVAS QUE
    PARA QUE FIQUEMOS LIVRE DESTE ZÉ MENTIRA,
    PORTANTO SR. TRE , DEPOIS DAS GRAVAÇÕES SE
    TORNAREM PUBLICA NÃO JUSTIFICA MAIS ESTA PRO
    TEÇÃO QUE ERA DADO A ESTE DESTEMPERADO.,
    PORTANTO SE VOCES NÃO QUIZEREM SER HUMILHADOS SE DEIXAR CHEGAR AO TSE., FAÇAM
    SUA OBRIGAÇÃO DE JUSTIÇA., SENÃO VAI FICAR
    MUITO FEIO PRA VOCE$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.

  • Ricardão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vejamos só a estratégia dos fanfarrões Zé do Papo, Feltrin o Desorientado e a médica salvadora da pátria. Vender a idéia que assumindo a direção geral da Santa Casa é resolver os problemas da saúde pública no nosso querido e amado município é uma estratégia política totalmente descabida. Com vidas não se brinca. Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo. Feltrin diretor geral da Santa Casa será tragédia na certa. FORA FANFARRÕES.... CASSAÇÃO JÁ... SEUS BANDOS DE COMPRADORES DE VOTO... VOCÊS SÃO UNS MERDAS, DEVERIAM ESTAR NA LATINHA DA MARIÚVA....

  • Thiago | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SABE QUANDO QUE O CORPO CLÍNICO VAI ACEITAR ISSO?? NUNCA, NÃO COM A TRUCULENCIA QUE O PREFEITO QUER. ACORDA ZÉ DO PAPO

  • Allan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este prefeito zé do pátio está com uma administração considerada pífia, não entende de nada. Onde já se viu chede de departamento sem portaria, cadê sua assessoria jurídica, inclusive ouvi falar que vai trocar o procurador geral.
    A administração do ADILTON SACHETTI tinha os melhores profissionais, por isto que tudo funcionava e funcionava bem.
    Primeiro o prefeito tem que entender, mas realemnet este prefeito zé do povo nada entende.
    Nos postos de saúde tem enfermeira que não sabe tirar sangue, que dira aplicar injeção, onde já se viu isto?.

  • Mauricio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESCLARECENDO, SE É QUE É POSSÍVEL.

    A constituição atual do Brasil, instituiu a função social da propriedade, isto significa dizer que a mesma não é absoluta. Também temos que quando dois princípios constitucionais se chocam, prevalece aquele que for de interesse público. Eo que isso tem haver com a Santa Casa, aparentemente nada mais no fundo tem tudo a haver. É do conhecimento de todos que a santa casa de Rondonópolis é uma entidade privada sem fins lucrativos (aspas). É também do conhecimento de todos que todos os equipamentos caros que lá existem foram adquiridos com recursos públicos. É sabido também que durante muito tempo eram os recursos municipais que mantinham a mesma, isso é voz corrente entre seus funcionários desde que o prefeito era P. Muniz. Sabemos também qua há bem pouco tempo o Estado de MT investigou cerca de cinco milhões na Santa casa... Como contra partida esta deveria atender ao público Rondonopolitano. Isso não vem acontecendo! pelo menos é a choradeira da cidade inteira que precisa de atendimento.
    Ao poder público constituido, principalmente o executivo, cabe tomar providencias, e para isso a constituição garante o poder de desafetação, requisição, sequestro etc. ao poder constituido, no caso o executivo, no caso o Prefeito. Se este exacerba no seu poder dever, o mesmo diploma legal garante o direito de revisão pelo judiciário. Neste episódio dantesco, estamos assistindo a inversão dos poderes, onde a justiça, antecipadamente se pronuncia sobre algo que ainda não ocorreu, no caso a requisição da tal entidade.
    É uma pena que a maioria das pessoas ficam servindo de massa de manobra e nitidamente estamos assistindo por parte da imprensa Rondonopolitana que tinha o dever de corretamente informar ao povo, faz jogo do leva e traz, pouco contribui para o esclarecimento e ainda confunde, servindo de palco para a postergação da discussão política entre o grupo que perdeu as eleições, que agora defendem a Santa casa e a Administração municipal a quem compete buscar soluções para os problemas.
    E nós que precisamos da saúde pública ficamos no meio do fogo das vaidades, e melhor mesmo é não adoecer, se estivermos sem dinheiro para buscarmos tratamento, e não tivermos convênio. Pois aqui em Rondonópolis interessa a classe médica enriquecer e não cuidar da saúde de ninguém,
    Nesta disputa, o correto era o secretário de saúde ir a justiça exigir o cumprimento do decreto e não o contrário, visto prevalecer o interesse público.
    grato.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.