Últimas

Segunda-Feira, 17 de Agosto de 2009, 17h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

INVESTIGAÇÃO

Advogado chega para soltar Rosa e já o exime de culpa

   O advogado Ulisses Rabaneda chegou ao  comando-geral do Corpo de Bombeiros para providenciar a soltura de seu cliente, o ex-procurador-geral de Cuiabá José Antonio Rosa, preso no último dia 10, durante a Operação Pacenas, da Polícia Federal. Rabaneda reafirmou que a prisão de Rosa não era necessária, "tanto que o Tribunal Regional Federal (TRF) concedeu habeas corpus". O advogado promete ainda provar para o próprio juiz da 1ª Vara Federal, Julier Sebastião da Silva, que as acusações feitas ao ex-procurador-geral não têm sustentação.

   Sobre as conversas flagradas entre Rosa e a presidente da comissão licitatória de Cuiabá, Ana Virgínia, a Naná, Rabaneda garante que não houve nada de ilícito. "Ela (Naná) era da comissão licitatória, então, ele (Rosa) precisava mesmo falar com ela", diz.

   O advogado afirmou também que a decisão de Rosa de se afastar da Prefeitura de Cuiabá é baseada na intenção de dar lisura às investigações da Polícia Federal. Rabaneda diz que o ex-procurador tem 25 anos de vida pública, já ocupou o cargo de vereador e agora pretende voltar a exercer a profissão de advogado. (Flávia Borges e Andréa Haddad)

(18h07) -
Rosa deixa prisão com advogado; Ana Virgínea só será liberada nesta 3ª


O ex-procurador José Antonio Rosa deixa o comando-geral do Corpo de Bombeiros acompanhado por Rabaneda
Foto: Lislaine dos Anjos

   O ex-procurador-geral do município, José Antonio Rosa, deixou, nesta segunda (17) pela tarde, o comando-geral do Corpo de Bombeiro, em Cuiabá, onde estava detido desde a última segunda (10) - saiba mais aqui. A prisão dele foi revogada por determinação do desembargador Cândido Ribeiro, que reconsiderou a própria decisão monocrática proferida na última sexta (14) - veja mais aqui.

   A ex-presidente da Comissão de Licitações da Sanecap, Ana Virgínea de Carvalho, a Naná, também está detida no Corpo de Bombeiros, mas só será liberada nesta terça (18) - leia mais aqui. Isto porque o advogado dela, Salmen Ghazale, ingressou com recurso contra a decisão proferida pelo juiz da 1ª Vara Federal, Julier Sebastião da Silva, e não com pedido de reconsideração à sentença monocrática proferida pelo desembargador Cândido Ribeiro. Com isso, o ofício do TRF da 1ª região comunicando a expedição da liminar só deve chegar à Justiça Federal em Cuiabá por volta das 19h. Os oficiais de justiça só trabalham até as 18h e o alvará de soltura dela só deve chegar ao Corpo de Bombeiros nesta terça pela manhã. (Andréa Haddad e Lislaine dos Anjos)

(18h30) - Alexandre Schutze é liberado junto com Rosa; suspeitos escondem rosto

   O empresário José Alexandre Schutze, dono da Geosolo e presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Pesada (Sincop), deixou o comando-geral do Corpo de Bombeiros junto com o ex-procurador-geral José Antonio Rosa.

   Schutze também conseguiu um habeas corpus nesta segunda (17) no TRF da 1ª Região. Ele e Rosa deixaram o Corpo de Bombeiros num comboio de quatro carros para despistar a imprensa. Ao ver os repórteres, Schutze e Rosa abaixaram a cabeça para não serem fotografados. Apenas a ex-presidente da Comissão de Licitação da Sanecap, Ana Virgína de Carvalho, continua detida do Corpo de Bombeiros. (Andréa Haddad e Lislaine dos Anjos)

(18h55) -
 Advogado sustenta que cliente será liberada às 21h; Ana Virgínia recebe visita

   Única envolvida no esquema de fraudes nas licitações do PAC ainda detida no comando-geral do Corpo de Bombeiros, a ex-presidente da Comissão de Licitação da Sanecap, Ana Virgína de Carvalho, espera deixar o local até as 21h. A informação é do advogado de defesa, Salmen Ghazale.

   Segundo ele, ao contrário da informação divulgada pelo soldado do Corpo de Bombeiros Erik Amaral, não há qualquer impedimento para que determinação judicial seja cumprida depois das 18h. “Ela (Ana Virgína) não é uma militar e poderá ser liberada assim que o alvará de soltura chegar”, reagiu Salmen. O soldado sustentou, por outro lado, que ela só deixará o local a partir das 6h, mesmo se o alvará de soltura chegar antes.

   Às 18h20 desta tarde, Ana Virgína recebeu a visita das duas filhas. Ambas chegaram ao comando-geral em um carro de passeio prata.  (Andréa Haddad e Lislaine dos Anjos)

(20h19) -
Justiça expede alvará de soltura a irmãos Avalone e presidente do Sinduscon 

   Os irmãos Marcelo e Carlos Avalone, proprietários da Construtora Três Irmãos, serão liberados nesta segunda (17) à noite. A informação é do advogado de defesa, Marcos Avalone Pires. Segundo ele, o alvará de soltura chegou à Polinter há cerca de 50 minutos, após a 1ª Vara da Justiça Federal, responsável pelo pedido de detenção, receber comunicado via fax da liminar concedida nesta segunda pelo desembargador Cândido Ribeiro, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região.

   Junto com os irmãos Avalone, também será liberado o presidente do Sindicato das Indústrias de Construção Civil em Mato Grosso (Sinduscon-MT), Luiz Richter Fernandes, dono da construtora Conenge. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Habeas Corpus é igual a julgamentos de contas feito pelo TCE/MT, sua posse não significa passe-livre e honestidade para ninguém atualmente porque os grandes criminosos do pais sempre o invocam para acusar os fiscais do povo brasileiro.

  • junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E A JUSTIÇA DEPOIS Q MASSACRA A VIDA DAS PESSOAS MANDA SOLTAR VOCE JA VIU TODOS Q O DR JULIER PRENDE O TRIBUNAL MANDA SOLTAR SERA QUEM ESTA CERTO? ELE GOSTA DE MIDIA .

  • José Pires da Conceição Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É muito engraçado só depois que a casa caiu o zé rosa diz que agora ele quer advogar, me engana que eu gosto!!!

  • fabio lucas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    solta ele, ele nao tem nada aver com isso o povo que tem de larga de pensar melhor na hora de vota em seu candidatos .
    tem um grande amigo dele que não sabia que ele fazia isso ?????????
    W............. pra ficar melhor só governador

  • Félix | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Segundo me informaram, um dos presos na Operação Pacenas, o Sr. Adilson Moreira da Silva, seria servidor em comissão da Assembléia Legislativa/MT, Presidente da Comissão de Licitação daquele Poder, que não emitiu qualquer comunicado sobre este assunto.

  • rOBERTO GIL | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    qUANDO ESTAVA PRESSO,POR ORDEM DE JULIER ,DEVIDO A SER PROPRIETARIO DE TERRA NO NORTE DO ESTADO E POR MATAR INDIO.tERRA QUE NUNCA POSSUI E INDIO QUE NUNCA EXISTIU.dESVANEIOS IRRESPONSAVEL E LEVIANO,DE UMA MAGISTRATURA DUVIDOSA.NA DETENÇAO ESTEVE O MEU AMIGO ZÉ ROSA E NA OPORTUNIDADE INDAGOU .ATE AONDE IRÁ ESSE HOMEM.? FATOS DESSA ORDEM QUE NOS DA FORÇA PARA CONTINUAR LUTANDO NO RAMO DO DIREITO QUE E O UNICO REMEDIO E CAMINHO PARA FAZER FRENTE A ESSAS INJUSTIÇA .NAO SE DEIXE ABATER COMPANHEIRO QUANTO MAIS DIFICILA ESCALADA MAIS VALOROSA E A VITÓRIA.OS QUE TE CONHECEM TE RESPEITAM E ACREDITAM EM VOCE.

  • joão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Justiça foi feita.

  • Bruno de Chapa e Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E aí???? Vai ficar por isso mesmo??? Daqui pouco todos vão estar no Getúlio Grill tomando seu wisk e maquinando outras trambicagens. Acorda Cuiabáááá!!!

  • AUGUSTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É... agora ninguem tem culpa de nada,o prefeito tb nao tem a minima culpa,coitadinho!!!

    O povo brasileiro que é trabalhador de sol a sol e que ganha salario miseria que é culpado,mafioso e ladrão,pois nao é??

  • jl | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS