Últimas

Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 16h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

CONFRONTO

Agecopa contesta denúncia; doutora contrapõe com nota

Yuri Jorge Bastos   A diretoria da Agecopa contesta a denúncia da professora da UFMT, Telma Cenira Couto da Silva, doutora em Astronomia, de supostas irregularidades na compra de equipamento para a instalação de um planetário em Cuiabá. O investimento, nesse caso, pode chegar a R$ 3 milhões, entre a aquisição da máquina e a construção do local.

   Em nota, a Agecopa insinua que a professora, única astrônoma profissional do Estado, esteja usando o nome da UFMT para atender interesses pessoais. “Lamentamos que o nome de tão nobre instituição esteja sendo usado, ao que parece, para atender interesses pessoais”, diz um trecho. Segundo a Agência, não existe parceria com a universidade para a viabilização do planetário, nem a prestação de consultoria por parte da professora.

   Apesar disso, Telma afirma ter apenas interesse científico na construção do ponto de observação. Ela deixou claro que só poderia fornecer o projeto de planetário se fosse de graça. A professora levantou questionamentos sobre a viagem de membros da Agecopa à Feira de Santana (BA), ocorrida na última semana, em companhia de representantes comerciais de uma empresa que comercializa o equipamento e de um arquiteto. A Agecopa ainda não licitou o equipamento.

    Segundo a professora, para a elaboração do projeto arquitetônico de um planetário, há necessidade que a Agecopa faça primeiro a aquisição do aparelho mediante processo licitatório. “É necessário comprar o equipamento antes de fazer o projeto arquitetônico para não haver problema de desvio de foco”, explica Telma Couto. Ela lembra que esse é um princípio básico para quem elabora esse tipo de empreendimento – saiba mais aqui.

   Eis, abaixo, a íntegra da nota
"A diretoria da Agecopa vem a público contestar as afirmações da professora e doutora em Astronomia, Telma Cenira Couto da Siva, veiculadas pelo site, sobre supostas irregularidades ligadas à compra de equipamentos para a instalação de um planetário em Cuiabá. 
   Para resgatar a verdade dos fatos, informamos que a diretoria foi convidada pelo prefeito de Feira de Santana (BA), Tarcízio Suzart Pimenta Júnior, a conhecer um projeto inovador de inclusão digital implantado no município. 
   O sistema de integração digital disponibiliza uma rede de alto desempenho das ferramentas de internet e intranet, aplicadas de forma corporativa a diversas áreas: educação, lazer, turismo, saúde, segurança e cidadania. 
   A iniciativa da prefeitura daquele município baiano, premiada pelo governo federal como um dos melhores projetos de inclusão digital do país, socializa a informação e promove a inclusão social, inclusive através da oferta do sinal gratuito de internet para toda a comunidade. 
   O Parque do Saber, sede da implantação deste projeto, abriga ainda um Planetário, que naturalmente também foi visitado pela diretoria da Agecopa. A idéia de instalar um planetário não é nova e foi defendida no passado recente pelo próprio diretor Agripino Bonilha Filho no âmbito do Sebrae-MT. 
   A realização da Copa do Mundo em Cuiabá reativou esta possibilidade, considerando a atratividade que um planetário exerce junto à comunidade e aos turistas que devem visitar Cuiabá durante e depois do Mundial da Fifa.
   A Agecopa está avaliando diversas alternativas de atrativos turísticos, educativos e científicos, entre as quais se inclui o sistema de inclusão digital e o próprio Planetário. Não existe, no entanto, nenhuma decisão sobre a implantação do Planetário, que naturalmente deve ser precedida de visitas e levantamento de informações, o que motivou a visita a Feira de Santana.
    A Agecopa informa ainda que, ao contrário do que afirmou a ilustre professora, não existe parceria com a UFMT nesta questão do Planetário e nem consultoria com a interessada. 
   Lamentamos que o nome de tão nobre instituição esteja sendo usado, ao que parece, para atender interesses pessoais". 

Yuri Bastos Jorge – Diretor de Assuntos Estratégicos;
Agripino Bonilha Filho – Diretor de Articulação Interinstitucional;
Carlos Brito – Diretor de Infra-estrutura 


(18h18) Professora contrapõe diretores da Agecopa e alega que informações são inverídicas

   Indignada com a nota divulgada pelos diretores da Agecopa, a professora Telma Cenira Couto da Silva diz que possui o protocolo da apresentação do seu projeto de planetário, o Planetário Sirius, ao “UFMT 2014 à Agecopa”, parceria firmada pela universidade com a Agência. 

   A professora reforça que a Agecopa não demonstrou interesse pelo projeto, nem solicitou consultoria, apesar de Telma Couto ser a única astrônoma profissional do Estado. Ela se ofereceu para fazer o trabalho gratuitamente, mas não obteve retorno. 

   Confira a nota da doutora em astronomia
   “Ao contrário do que está escrito no texto, o projeto Planetário Sirius foi apresentado pelo projeto UFMT 2014 à AGECOPA, representada pelo Sr. Agripino Bonilha Filho, através do Conselho Editorial da UFMT do qual faço parte como conselheira. Realmente, a AGECOPA não se interessou pelo projeto apresentado e nem solicitou consultoria a quem deveria, oferecida de maneira gratuita.
   E se a AGECOPA se interessa pela opinião de leigos no assunto, vou agora propor a construção de um hospital: virei médica leiga!
   RATIFICO todas as informações apresentadas em meu texto”.

Telma Cenira Couto da Silva

Postar um novo comentário

Comentários (28)

  • Gal Galio | Quarta-Feira, 14 de Julho de 2010, 10h11
    0
    0

    O final desta história? CÓDIGO 443046 PROCESSO 329/2010 Interpelação judicial por denúncia caluniosa. Falou de mais...

  • Telma Cenira Couto da Silva | Sexta-Feira, 30 de Abril de 2010, 11h48
    0
    0

    O Sr. Agripino Bonilha Filho participou de reuniões na UFMT, conforme noticiado pela imprensa, e numa dessas reunião havia a presença de representante do Conselho Editorial que apresentou o projeto Planetário Sirius. Ratifico a informação prestada a este site, e aguardo a interpelação judicial com bastante tranquilidade.

  • Agripino Bonilha Filho | Sexta-Feira, 30 de Abril de 2010, 08h50
    0
    0

    A propósito da afirmação publicada pela doutora em Astronomia no Estado de Mato Grosso, encaminho o seguinte esclarecimento: a) Como diretor da AGECOPA, nunca participei de qualquer reunião do Conselho Editorial da UFMT; b) Nunca participei de qualquer reunião com a presença da Astrônoma; c) Nunca participei de contrato visando parceria com a UFMT no desenvolvimento de projeto Planetário. Recebi, sim, um telefonema da senhora doutora Telma Cenira Couto da Silva, que se apresentou como profissional em Astronomia e elaborava um projeto de mini-planetário para a UFMT, sem perspectiva de efetivação na universidade por falta de recursos. Pela dimensão e localização do projeto, fiz uma referência de intenção que distanciava os nossos objetivos. d) A AGECOPA estuda no momento a realização de um amplo projeto de Espaço Multidisciplinar Digital que também inclui um moderno Planetário. e) Para melhor esclarecimento estou interpelando judicialmente a doutora em Astronomia, para que confirme em juízo as declarações levianas e irresponsáveis feitas ao site. Agripino Bonilha Filho - Diretor de Relações Interinstitucionais/AGECOPA

  • José Alceu | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 19h56
    0
    0

    Seraá que essa história vai acabar em pizza? Vamos ficar de olho! Pedro Taques para o senado e Julier para governador!

  • Francisca | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 12h34
    0
    0

    Maria do Carmo: o povo da agecopa levou os Sampaios (donos de uma empresa que vende telescopios) para passear na Bahia também. Com os "donos" da empresa junto a eles tem como o projeto deles ficar barato? Poupe a minha inteligencia ...

  • José Antonio Mifares | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 11h21
    0
    0

    Senhores, Planetario tem alguma coisa a ver com a COPA? Parece-me que a AGECOPA foi constituída para cuidar da COPA 2014 e não para cuidar do setor de turismo do Estado. Ou será que estou enganado?

  • ondino lima neto | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 07h43
    0
    0

    era so o que faltava, para que o samba do crioulo doido ficasse completo. a ajacopa quer chegar as estrelas.

  • ondino lima neto | Quinta-Feira, 29 de Abril de 2010, 07h43
    0
    0

    era so o que faltava, para que o samba do crioulo doido ficasse completo. a ajacopa quer chegar as estrelas.

  • maria do carmo | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 23h27
    0
    0

    Dona Telma, por favor, menos. Está faltando um pouco de humildade. Ainda bem que a senhora é a única estudiosa (doutora) no estado, imagina se tem mais. "BAZINGA". Muitas vezes, o projeto de lá (BA) pode ser melhor e mais econômico que o seu. Vamos esperar mais um pouco para opinar. "BAZINGA".

  • jose manoel | Quarta-Feira, 28 de Abril de 2010, 23h13
    0
    0

    Paulo Roberto Siqueira: projetos publicos apresentados por funcionarios publicos não podem ser cobrados. È ilegal. O relógio de muita gente que lida com projetos publicos trabalha sem corda.

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.