Últimas

Terça-Feira, 27 de Maio de 2008, 07h:56 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ARTICULAÇÃO

Aliança em VG lembra a de 98 com Júlio-Bezerra

  O reflexo do acordão em Várzea Grande que uniu os adversários políticos Júlio Campos (DEM) e Maksuês Leite (PP) para as eleições deste ano pode produzir estrago assim como o de 1998, quando o próprio Júlio, então candidato a governador pelo PFL e líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto, trouxe para o palanque o inimigo Carlos Bezerra (PMDB). O eleitor reprovou a aliança e ambos "morreram" abraçados nas urnas. Júlio perdeu para o governo do Estado e, Bezerra, para o Senado.

   A repercussão com essa nova composição política provocou reviravolta em Várzea Grande. O deputado Maksuês aparecia na liderança na corrida a prefeito, com um discurso duro contra as oligarquias Campos.  Já havia "amarrado" composição com 8 partidos, entre eles PT e PMDB. Pressionado, o deputado jogou tudo para o alto. Fechou acordão com Júlio, com direito a indicar a esposa Mara Rúbia de vice da garantia e conduzir ao menos 3 secretarias, em caso de eleição e garantia de apoio logístico para buscar um novo mandato parlamentar em 2010.

  Com 32 anos de idade, Maksuês é o que mais sofre bombardeio. O recuo da candidatura própria e a composição mal explicada com os Campos pode ter comprometido o seu futuro político. Em meio ao desgaste, a chapa Júlio-Mara passa a lutar pela superação junto ao eleitorado. De um lado, o ex-prefeito, ex-governador, ex-deputado federal e ex-senador reúne carisma e boa articulação mas, de outro, representa o que muitos classificam de forças retrógradas da política. Por enquanto, o único concorrente é o próprio prefeito Murilo Domingos (PR), que tenta superar o alto índice de rejeição.

   Sem Maksuês Leite no páreo, partidos como PMDB e PT ficaram órfãos e buscam alternativas. Admitem lançar candidatura própria.

   Explicações

   Perguntado se o acordão não poderá produzir efeito contrário, ou seja, perda de voto daqueles eleitores que se sentiram traídos, Júlio Campos assegura que não. Segundo ele, em 98 a coligação PFL-PMDB foi mal explicada e que agora o acordo feito entre DEM e PP não se limitou a Várzea Grande, mas também em outros 51 municípios. "Não é nenhum escândalo essa composição. Muitos estão interpretando mal. Faz parte de um acordo envolvendo diversos municípios", enfatiza Júlio Campos, que deve ter o irmão-senador Jaime como coordenador-geral da campanha.

Postar um novo comentário

Comentários (45)

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estou através desse BLOG que sou leitor assíduo, convidando a população de minha Várzea Grande (será que posso chamar minha ou do Júlio Campos), para no dia 05 de outubro ou ir pescar e esquecer as eleições, ou votar no Murilo Domingos, eu embora goste de pescaria, convido todos a votarem no murilo, chega de brincar com o povo, nós varzeagrandesses merecemos respeito, o Passado Nunca Mais...

  • David Ordakowski | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Maksuês Leite não está nem ai para o povo, pois nesse ACORDÃO ai, ele já levou dinheiro para o resto da vida dele, para os filhos, para os netos, bis netos... não precisa nem mais trabalhar.

    Ele (Maksuês) falava que nunca ia entrar nessa RAÇA de corruptos, porquê nunca lhe haviam dado uma propo$ta como esta que ele recebeu agora.

    Pena que o Povão têm memória curta!

    Eu, como filho do Cartoonista Fernando Ordakowski, que sempre auxilio nos trabalhos dele, venho acompanhando este caso desde o começo, e é uma vergonha o que está acontecendo em V.G., não só em V.G., mas também, na política Mato-grossensse.

    É por esse e outros motivos que não tirei meu título de eleitor.

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0




    ....se o Povo de Várzea Grande tinha alguma esperança ....essa se trovou pelo cargo de Vice-Esperança!!!

  • benedito Kleber Figueiredo - BINHO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    KK DD meu comentário pombas, porque não publicaram

  • carla | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o que aconteceu na verdade com Maksuês foi que Jaime o precionou e ele soltou com medo da familia campos,correu muito dinheiro nisso. o que o ministério público tinha que fazer era uma fiscalização profunda a respeito de tudo que aconteceu. pois primeiro o disque candidato denucnia Julio e Jaime por ter pago a emissora para demiti-lo, depois de toda cachorrada, de ir na imprensa e falar tudo que falou, agora vem com essa que passou, ele pensa que a população é besta, besta éele que fundou sua vida politica para sempre. só lamento, porqur para eleminha familia não vota nunca mais.

  • Ricardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma parte do povo de Varzea Grande não merece mesmo isso.
    Vou apelar para uma verdadeira Novena para que nossos Santos salvem a Cidade Industrial. Vai ser reza braba...
    Salvem Varzea Grande destes caras.......(toc...toc...toc na madeira).

  • joao puba neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu vou votar no murilo. vamos pra urna povo. ate que deu certo julio e maksues. eles se merecem

  • Mara Alessandra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ridiculo !!!!!!!!!! Tá acabado!!!!!!!!!

  • Pedro Correia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nossa Pessoal,
    Que coincidência. Ta todo mundo criticando o Maksuês e apoiando o dormindo ???
    Porque será ???

  • dulciea | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esta e uma froma de dos campos mostrar que o povo esta sob, redias o povo precisa acordar para a vida nova, pense nas coisa que o nosso prefeito atual esta fazendo para o municipio de varzea grande chega de redias.

Juca e os 7 secretários da Câmara

andre pozetti 400 curtinha   O presidente Juca do Guaraná definiu sete dos nove secretários que vão ajudá-lo a administrar a Câmara de Cuiabá. O secretário de Administração é Bolanger José de Almeida. O coronel PM da reserva Edson Leite conduz o Patrimônio e...

Morre mais um pastor da Assembleia

pastor jose alves de jesus 400   A Covid-19 transforma mais um pastor da Igreja Assembleia de Deus em vítima fatal. Morreu nesta terça José Alves de Jesus (foto), que presidia há vários anos o Campo Eclesiástico Autônomo da Igreja de Primavera do Leste e região. Ele estava hospitalizado com o...

Mauro e os "cabeças chatas" do CE

mauro mendes 400   O governador Mauro Mendes está disposto a conhecer a experiência da  educação pública  do Ceará, que há anos apresenta os melhores índices no Ideb e é orgulho dos irmãos Ciro e Cid Gomes, ex-prefeitos de Sobral e ex-governadores. Até pretende...

Seduc e microônibus para municípios

alan porto 400 curtinha   A secretaria estadual de Educação, sob Alan Porto (foto), tem buscado parcerias com prefeituras para construir quadras poliesportivas, laboratórios de informática e escolas, além de ampliar salas de aula, adquirir ares condicionados e microônibus escolares, de modo a atender...

Emanuel é quem mais realizou obras

emanuel pinheiro 400 curtinha   Um levantamento da empresa Percent Pesquisa & Consultoria, feita em Cuiabá entre os últimos dias 13 e 14, destaca que, na percepção de 49% dos cuiabanos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (foto) foi o que mais fez obras e serviços. Em segundo lugar, com 19,8%, é citado...

Emendas ajudam Unemat de ROO

thiago silva 400 curtinha   Em reunião com o reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, e com o pró-reitor Alexandre Porto, o deputado estadual Thiago Silva (foto) tratou da emenda de R$ 1 milhão para manter o curso de direito e abertura do de jornalismo em Rondonópolis neste ano. E, juntos, definiram o modelo de...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.