Últimas

Domingo, 02 de Dezembro de 2007, 15h:55 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Aluízio Leite é exonerado e Migliari vira adjunto

Aluízio Leite, do PV, deixa o segundo escalão do governo Maggi Militante do PV argumenta que estava cansado de tanto trabalhar e agora fará doutorado; superintendente assume a cadeira de 2º escalão

  O governador Blairo Maggi exonerou Aluízio Leite Paredes (PV) da secretaria-adjunta de Mudanças Climáticas da pasta do Meio Ambiente. O ato deve ser publicado na segunda (3). O militante do Partido Verde deixa o segundo escalão da Sema cinco dias antes da CPI da Sema apresentar relatório final das investigações. Aluízio estava no cargo há menos de 4 meses. Enfrentou desgaste, principalmente após seu depoimento à CPI. Sua capacidade administrativa foi colocada em xeque pelos membros da Comissão, instaurada pela Assembléia para apurar as razões da morosidade nos trâmites dos processos da Sema e denúncias de irregularidades me licenciamentos ambientais.

   Em entrevista nesta sábado ao RDNews, Aluízio Leite alegou que estava trabalhando muito. "Eu era um dos primeiros a chegar e um dos últimos a sair da secretaria". Disse que seu expediente avançava até às 22 horas praticamente todos os dias. O ex-adjunto nega que sua saída esteja relacionado com alguma crise ou às críticas advindas de deputados. "Pedi exoneração, pois, preciso me dedicar mais ao meu doutorado em Direito Ambiental na Argentina", disse. Agora, segundo ele, a partir de janeiro vai prestar serviços de consultoria a algumas empresas.

    Conta que o secretário Luís Henrique Daldegan já definiu que o seu sucessor será o superintendente de Gestão Florestal, Afrânio Migliari. "Ele (Afrânio) conhece bem a estrutura, então acredito que terá um bom desempenho", avalia Leite, que ganhava R$ 7,2 mil mensais. O cargo de adjunto de Mudanças Climáticas foi criado recentemente. Leite entrou no lugar do advogado Ivan Ayres, que atuou na assessoria jurídica da campanha à reeleição de Maggi.

   Sobre a CPI da Sema, que deixou a Sema num fogo cruzado, o ex-secretário-adjunto observa que "é importante, tanto para o Executivo, quanto para o Legislativo buscar soluções para resolver esses problemas ambientais no Estado. "Ela (CPI) acaba sendo importante para a própria pasta". (Pollyana Araújo e Romilson Dourado)

Postar um novo comentário

Comentários (61)

  • Ananda Soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AMIGOS INTERNAUTAS,

    PRIMEIRAMENTE, QUERO ME SOLIDARIZAR AO GRANDE AMIGO , SR ALUIZIO LEITE, QUE ORA
    = se demite = DA SEMA, SENDO O MESMO UM
    PROFISSIONAL HONESTO E DE CARATER, NAO IRIA
    PACTUAR COM = administraçao empreendedora e
    agil, do ilustrissimo sr daldegan=
    PORTANTO ALUIZIO, PARABENS NAO RASGUE A SUA BIOGRAFIA, NAO CONCORDE COM O ERRADO.
    POR FAVOR SOMENTE PRESTE UM GRANDE SERVIÇO AO NOSSO ESTADO E DENUNCIE ESTA QUADRILHA QUE SE INSTALOU NA SEMA. E VAMOS AVANTE, VALORIZANDO O CERTO E EXCLUINDO ESTE CANCER
    NA ADMINISTRAÇAO ESTADUAL. OK

  • JAMIL NASSARDEN | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Prezados internautas e amigos do meio ambiente,

    E´com grande preocupaçao e desanimo, que temos
    que assistir mais um capitulo nefasto, da novela da
    nossa VIDA, que e´ a gestao do Secretario Daldegan
    nesta mexida no seu Secretario Aluizio Leite, o quer
    deixar transparecer que ou o Aluizio cansou ou o Sr
    Afranio e mais ENTROSADO. Qualquer justificativa ,
    que seja, e´prova de incompetencia administrativa e
    gerencial do CHEFE DALDEGAN, nao se nomea alguem p/ JOGAR NO TIME JA CANSADO, e tambem
    tendo um JOGADOR MELHOR NO BANCO DE RESERVA,no caso do sr AFRANIO.Portanto e publico
    e notorio que o motivo e outro.
    MAS VAMOS AO CERNE DA QUESTAO, eu aproveito este democratico site, p/ propor uma SOLUÇAO PRATICA, p/ resolver este CAOS, no MEIO AMBIENTE,
    SENHORES ENGENHEIROS, SENHORES FUNCIONARIOS DE CARREIRA, CREA, FIEMT, ASSOCIAÇAO DAS INDUSTRIAS MADEIREIRAS, E QUEM INTERESSAR,,ENTREM EM CONTACTO COM O MEU SITE,E VAMOS PROPOR AÇAO JUDICIAL, SEJA NA ESFERA FEDERAL OU ESTADUAL, PLEITANDO COM
    URGENCIA O AFASTAMENTO IMEDIATO D0
    DSECRETARIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE O SR
    LUIZ HENRIQUE DALDEGAN, MOTIVOS TEMOS O SUFICIENTE, COM PROVAS, VAMOS UNIR , POIS SE
    FOR PELA CPI, OS POLITICOS NAO IRAO FAZER NADA
    POIS SAO FARINHA DO MESMO SACO.
    PORTANTO CHEGA, TENHO CERTEZA QUE NO JUDICIARIO NOSSOS ARGUMENTOS SERAO OUVIDOS,
    POIS SAO FATOS COMPROVADOS.AGUARDO CONTACTO. OBRIGADO

  • Julio Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • arnaldo pimentel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Alguém precisa levantar a ficha dessa moça isabel, ela saiu do nada, não têm formação nenhuma na área ambiente, e então, vira chefe de gabinete do secretário, e começa a mandar mais do que o secretário, com a conivência deste, inclusive nomeando parentes seus para vários cargos no órgão, numa prova cabal de nepotismo, e ninguém faz nada...será que o governador está querendo acabar com a sema indicando pessoas sem qualificações como essa para "gerir" o órgão. É preciso refletir sobre a importância da gestão ambiental para o Estado de Mato Grosso, e os interesses empresariais de grupo econômicos não pode predominar acima dos interesses da sociedade. O ministério Público precisa agir.

  • edson nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que a idéia do senhor jamil nassarden não pode ser descartada, pois se o governador é conivente. o ministério público se cala, o poder judiciário não age, então, somente a mobilização da sociedade pode tomar alguma providência, afinal, quem elegeu o senhor maggi e caterva fomos nós, sociedade matogrossense, e já estamos cansados de ver tanta desmoralização do Estado de Mato Grosso na mídia nacional e internacional. Imagino que o governador é conivente ou está sendo pressionado por alguém próximo (talvez um gaúcho viajante) ou algum setor que está sendo priviligiado na sema. Nunca vi um órgão público estadual tâo desacreditado, tão desmoralizado, e o governador não fazer nada, aí têm. Total apoio ao senhor Jamil, já que o governo está omisso, então, vamos mobilizar a sociedade matogrossense para o problema.

  • jonas migliari | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha, depois de tudo que está sendo colocado, por uma questão de respeito de honra e respeito ao povo matogrossense, essa CPI da SEMA não poderia entregar o seu relatório sem antes ouvir essa Isabel, afinal, pelo poder que exerce, essa senhora pode "contribuir" para o aperfeiçoamento da gestão ambiental do Estado.

  • luciano pereira leite | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Creio que o senhor jonas têm razão, a CPI não pode encerrar os seus trabalhos sem ouvir o depoimento da dona isabel, a manda-chuva da sema, dizem que é até parente do secretário. Ou será que a nomeação do Afrânio (queridinho do riva) vai fazer calar os deputados para os desmandos que estão acontecendo na sema?

  • sandra regina batista | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    UMA PENA A SAÍDA DO ALUIZIO, RAPAZ EDUCADO, INTEGRO E QUE ESTAVA ATUALMENTE MONTANDO UMA EQUIPE PARA TRABALHAR A QUESTÃO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO ESTADO. ESTEVE APENAS 30 DIAS NO CARGO, E ESTAVA SENDO COZINHADO PELO DALDEGAN, A PRÓPRIA CONVOCAÇÃO DELE NA CPI FOI TUDO COMBINADO COM O RIVA, QUE CADA DIA MANDA MAIS NA SEMA. O INDICADO DEVE SER O AFRÂNIO, CONSIDERADO QUERIDINHO DO RIVA, FAZ TUDO O QUE ESTE PEDE E TAMBÉM NÃO POSSUI HISTORIA NA ÁREA AMBIENTAL. MAIS UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR, AFINAL, PORQUÊ A CPI CONVOCOU APENAS O ALUIZIO E O OUTRO ADJUNTO, O SENHOR CAJAR NÃO FOI OUVIDO? SERÁ PORQUE É PROTEGIDO DO DALDEGAN? ALGO MUITO ESTRANHO E DUVIDOSO ESTA ACONTENCENDO NA SEMA, QUE A CADA DIA ESTÁ MAIS DESACREDITADA DIANTE DA MÍDIA NACIONAL E INTERNACIONAL, COMO TAMBÉM, PELA POPULAÇÃO MATOGROSSENSE, INFELIZMENTE. PARA MIM A CULPA E DE QUEM INDICOU E NOMEOU O DALDEGAN.

  • josé carlos de passos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    meus senhores, minhas senhoras, até que ponto nós chegamos, um órgão público estadual, da estatura da secretaria de estado de meio ambiente jogado na mão de pessoas irresponsáveis, e politicos inexcrupulosos, loteando cargos e demitindo pessoas, como a aluizio, que mal chegou ao cargo, simplesmente porque o riva quer porque quer que o seu pupilo afrânio tenha poderes supremos na sema. Até que ponto chegamos heim!!! o pior é que o governador, uma pessoa que até respeitamos, pois votamos nele, seja tão tolerante e omisso com tudo que está acontecendo na sema. O que será que o governador está querendo, acabar com a sema? ou ser mais desmoralizado ainda pela mídia internacional? Não conte comigo nas próximas eleições, senhor governador!!!

  • Justiniano Vasco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Amigo jonas migliari, infelizmente vamos ver mais uma CPI do faz de conta, onde o Riva e o Dal Bosco apenas negociarão informações por cargos, poder, etc.
    Se várias e graves denúncias feitas na CPI não foram sequer apuradas como o caso do Assentamento ENA onde foram vendidos créditos virtuais com apoio de um parlamentar, outro caso de uma Usina de Alcool que está atuando livremente em cima de uma area da fazenda 477 e ninguem faz nada.
    Então meu amigo, infelizmente vamos ver a pizza do meio ambiente.

    Os interessados, não estão interessados nas informações com os verdadeiros culpados.
    A Izabel é fichinha, pois ela é apenas mal educada e ignorante com os políticos, porém, é honesta e competente.

Avaliar realiza pesquisa em Cuiabá

antero 400   O instituto Avaliar Pesquisa e Comunicação Estratégica, vinculado ao ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto), foi contratado pelo site Preto no Branco, do próprio Antero, para realizar uma pesquisa sobre intenções de voto para prefeito e vereador de Cuiabá....

Patriota, vários evangélicos e cantor

oscemario daltro 400 curtinha   O nanico Patriota, hoje sem um assento na Câmara de Cuiabá, lançou chapa completa para vereador, com 38 nomes. E pode eleger até dois. A proporcional acaba se fortalecendo porque o partido tem cabeça de chapa ao Executivo, o ex-prefeito por dois mandatos Roberto França. Entre...

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...