Últimas

Terça-Feira, 22 de Maio de 2007, 12h:06 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EMBATE JURÍDICO

AMAM defende juíza e também emite nota

   Continua a queda-de-braço entre membros do Ministério Público e do Judiciário por conta da troca de acusações entre a juíza da Comarca de Tangará da Serra, Wandinelma Santos, e o promotor Vinícius Gahyva. A magistrada se diz vítima de grampo telefônico que teria sido feito por Gahyva - clique aqui e confira a matéria. Já o promotor nega e ganhou respaldo da Associação Mato-Grossense do Ministério Público (AMMP), que emitiu nota de repúdio contra a juíza.

   Agora é a vez do presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados (AMAM), Antonio Horácio da Silva Neto, também emitir uma nota de repúdio contra as afirmações dos promotores Marcelo Ferreira de Carvalho e Ezequiel Borges de Campos, da AMMP.

Confira na íntegra a nota

      AMAM REPUDIA NOTA DA AMMP

     "A Associação Mato-grossense de Magistrados (AMAM) vem a público expressar sua opinião contrária às declarações proferidas pelos promotores de Justiça Marcelo Ferreira de Carvalho e Ezequiel Borges de Campos, em nota veiculada no periódico RD News, no dia 21 de maio último. 
     Na nota, os subscritores fizeram afirmações desairosas, discriminatórias e difamatórias à pessoa da dra. Vandinelma Santos, as quais serão, a tempo e modo próprios, combatidas na seara judicial competente. 
     Assim sendo, a AMAM repudia veementemente o ataque gratuito e desequilibrado a magistrada ofendida, com citação de fato processual absolutamente irrelevante, decorrente apenas da presunção parcial dos assinantes da nota e sem nenhuma relevância para o caso.
     Do modo que agiram os dignos promotores de Justiça, ao criarem o texto ora repudiado, certamente deixaram de ser fiéis aos fundamentos e princípios republicanos, entre os quais se encontram o respeito a dignidade da pessoa humana e a inviolabilidade da honra e imagem das pessoas."

    Antonio Horácio da Silva Neto
         Presidente da AMAM

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

EP vira "garoto propaganda" do HMC

emanuel hmc 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (MDB) não se conteve e gravou um vídeo de um minuto e 35 segundos em que aparece em frente ao HMC. E, imitando a passagem de um repórter de TV, convida a população a conhecer o recém-inaugurado hospital. Enquanto fala, imagens mostram salas, equipamentos e a...

DEM "esconde" candidatos a vereador

beto 2 a 1 400 curtinha   O presidente do DEM em Cuiabá, Beto 2 a 1 (foto), secretário estadual de Governo, faz mistério sobre a chapa que está sendo montada para concorrer a vagas na Câmara de Cuiabá. Não esconde apenas o nome do vereador Marcelo Bussiki que, em março, deixa o PSB aproveitando...

Fávero e peso político em novo partido

silvio favero 400   A definição pelo presidente Jair Bolsonaro para que Silvio Fávero conduza a Comissão Provisória em MT da Aliança pelo Brasil, partido que só será criado oficialmente no próximo ano ou em 2021, representa peso político importante para o deputado de primeiro...

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.