Últimas

Quinta-Feira, 12 de Julho de 2007, 09h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Ameaça de investigar Jonas provoca adiamento

Senador Jonas Pinheiro é acusado de empregar Pagot ilegalmente no gabinete

 Senador seria acionado no Conselho de Ética se a sessão que apreciaria nome de Pagot para Dnit fosse realizada

   A ameaça de levar o senador Jonas Pinheiro (DEM) para o Conselho de Ética provocou o adiamento da sabatina de Luiz Pagot, que estava marcada para esta quinta pela manhã. O assunto girou a maior crise no Congresso Nacional. Diante da confusão, o presidente da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura, senador Marconi Perillo (PSDB-GO), decidiu cancelar a sessão especial para a sabatina. A oposição jogou contra a parede o senador Jonas e, de quebra, toda a bancada do DEM. Para evitar complicações para o senador mato-grossense, os democratas aceitaram o adiamento da sabatina.

    Depois do ex-senador Antero Paes de Barros (PSDB), que distribui dossiê contra a indicação do aliado de Blairo Maggi para o Dnit, agora é o senador Jonas quem complica a situação de Pagot.

    Ocorre que o parlamentar empregou Pagot em seu gabinete, de 1995 a 2002. Nesse mesmo período, o ex-secretário de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação do atual governo estadual, foi diretor da Hermasa Navegação da Amazônia. A ocupação concomitante desses dois cargos seria ilegal. Nesse caso, o Conselho de Ética poderia investigar também o senador mato-grossense por nomear alguém que já tinha um outro emprego.

     Pagot é acusado de ter omitido essas informações junto ao currículo encaminhado ao Senado, o que configura, em tese, crime de falsidade ideológica. A Lei 8.112 de dezembro de 1990 “dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União” e, em seu artigo 117 do capítulo das proibições destaca que "ao servidor é proibido participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada (...)". Também proíbe “exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho”.

   No seu relatório favorável a Pagot,  o senador Jaime Campos (DEM), que tem o próprio Pagot como primeiro suplente, simplesmente ignora que seu companheiro de chapa foi servidor do Senado e ao mesmo tempo diretor e acionista de uma sociedade privada. 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Donizete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ISSO JA ESTA VIRANDO UMA PALHAÇADA. DESTA SABATINA DE PAGOT. O BRASIL ESTA PERDENDO COM ESSA DEMORA, POIS NAO TENHE ESTRADA. A COLHETA TA CHEGANDO DAQUI A POUCO COMEÇA A CHORADEIRA POR FALTA DE ESTRADA.

  • GILMAR | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tudo pelo poder,um Senador acendendo velas para Deus outro para todos os Santos,tentando justificar o injustificável, um ex senador,rezando o Pai nosso de mãos dada com os outros dois.Tudo por 2010.Pagot voce já dançou, quem perde é Mato Grosso.Esse é o reultado das alianças com os lideres da CORRUPÇÃO.Ha!!!!!! estava me esquecendo, a Senadora rezando para o circo pegar fogo.

  • VIANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EITA NOVELINHA DIFICIL. O AFILHADINHO DO MAGGI SENDO HUMILHADO NA CÃMARA. EITA 12 BILHÕES DIFICIL DE PÔR AS MÃOS... O SONHO DE ASFALTAR TODAS AS VIAS ONDE BM TEM TERRAS TÁ SE TORNANDO DISTANTE... MAS MAIS UNS DOIS MESES DE HUMILHAÇÕES SERIA BOM PRÁ MOSTRAR PRÁ ESSA TURMA QUE NÃO ESTÃO COM A BOLA TODA.

  • Paulo Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem diria! Esse mundo é pequeno, mesmo! O todo poderoso de Mato Grosso, Luiz Pagot, sendo humilhado no senado FEderal. O que é pior. Se a turma da botina insistir, vai levar o bugrão (Jonas Pinheiro) para a Comissão de Ética. Será que vale a pena tudo isso por 12 bilhões de reais? Com a palavra o senhor Blairo Borges Maggi. Obrigado!

  • ROBERTO BOMFIM | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EU FICO IMAGINANDO COMO SERIA BOM, SE EU PUDESSE ALEM DO MEU TRABALHO DIGA-SE DE PASSAGEM EM HORARIO INTEGRAL, PUDESSE SER FUNCIONARIO DO SENADOR JONAS PINHEIRO.

    O MAIS DIFICIL DO QUE TRABALHAR E PAGAR TODOS ESSES IMPOSTOS, É VER COMO ALGUMS SE BENEFICIAM DELES(OS IMPOSTOS), SERÁ QUE ESSE TAL PAGOT E MELHOR DO QUE QUALQUER OUTRO TRABALHADOR BRASILEIRO, O HOMEM TINHA DOIS EMPREGOS E OLHA QUE A DISTANCIA ENTRE BRASILIA E O AMAZONAS DEVE PASSAR DOS QUATRO MIL QUILOMETROS, COMO SERA QUE ESSE MOÇO AINDA QUER EXPLICAR ISSO?? ESSE PAGOT TEM UM GRAU DE INSTRUÇÃO INVEJAVEL, SERÁ QUE POR ELE SER TAO "INTELIGENTE" ELE ACHA QUE O CIDADÃO COMUM E TÃO BURRO AO PONTO DE ACHAR QUE ELE TINHA CONDIÇÕES LEGAIS DE TRABALHAR EM DOIS EMPREGOS TÃO DISTANTE UM DO OUTRO, ISSO NAO É COMO SER UMA DIARISTA QUE FAZ TRABALHOS PRA VARIAS PESSOAS, ELAS SIM, VAO EM TODAS AS CASAS PRESTAR O SEU SERVIÇO, OU NÃO RECEBE OS PAGAMENTOS!!! OHHHH PAGOZINHO COMPLICADOOOOOO.

    CUIDADO BLAIRO MAGGI

  • Filgueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sinceramente eita politicos de MT mesquinhos, Uma oportunidade jamais vista pelos Matogrossenses de Ocupar um cargo tão importante como o DNIT vai terminar sendo indicado por outro Estado. Pode ser?

  • luiz a. vargas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É uma pouca vergonha, esses nossos políticos em vez de procurarem se unirem e trazer recursos para aplicar em obras em nosso estado que é carente de tudo, ficam brigando por tudo. Ainda faltam 1 ano e meio para a eleição para a prefeitura e mais de três para o governo do estado a preocupação deles é brigar para ver quem vai ser o próximo: Prefeito, vereador, Governador, deputado etc,etc,etc. Porque não se juntam para buscar recursos para terminar a estrada de ferro e avança-la até o nortão do estado voces imaginam quantos e quantos empregos abririam para a nossa juventude que estão ai na luta o dia todo! E outras obras como asfalto, hospitais, escolas, a segurança pública, vamos lá minha gente vamos á rua e as urnas protestar, vamos dar um basta nisso.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS