Últimas

Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2007, 08h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MEIO AMBIENTE

Ameaças em Juína motivam ação de segurança

      A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, vai assinar convênio com o Ministério da Justiça para garantir segurança de ambientalistas que trabalham no interior do Estado. A decisão foi tomada em decorrência das recentes ameaças de morte feitas por fazendeiros e políticos de Juína (a 735 km ano Norte de Cuiabá). Segundo ela, o ministro Tarso Genro, da Justiça, assegurará um contingente da Força Nacional de Segurança para questões ambientais.  “Assinaremos em breve esse convênio. Ele (Tarso) me disse que, dos 500 policiais que ficaram no efetivo da Força Nacional, haverá um destacamento para o setor ambiental”, adiantou a ministra.

     A questão veio à tona depois que o procurador da República em Mato Grosso, Mário Lúcio Avelar, determinou que a Polícia Federal investigasse denúncias de que nove ambientalistas do Greenpeace e da organização Operação Amazônia Nativa (OPAN), além de jornalistas estrangeiros, teriam sofrido ameaças de morte de fazendeiros e políticos de Juína. O grupo de pesquisadores foi expulso do município no último dia 20. A postura autoritária foi filmada e as imagens ganharam o mundo.

     Clique aqui, leia mais e assista ao vídeo.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Daniela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ainda bem que, ao contrário do prefeito de Juína, Hiltons Campos (PR), a ministra cumpre seu papel como poder constituído, de zelar pela liberdade e segurança da população. Já passou da hora de tirarmos de circulação esses "coronéis" que se apoderam de cargos públicos para defedenderem interesses pessoais que, quase sempre, são escusos. Também está na hora do Brasil acordar para a realidade brutal que é a luta pela terra na amazônia, onde se fazem vítimas fatais rotineiramente, como se isso fosse normal. Cadeia para devastadores da natureza e bandidos difarçados de produtores rurais; o país não precisa de gente como vocês! O que nós precisamos é de pessoas conscientes e comprometidas com o desenvolvimento da nação e respeito ao seu povo. É inaceitável que um grupo de pessoas ricas se comporte como inatingíveis e donos da verdade, mas pior do que isso, é um prefeito incitar a violência e a desordem pública. Chega de ovos podres mancharem a imagem do Brasil!

  • Sisane Vanzella | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O direito de propriedade é um direito garantido pela Constituição Federal do Brasil. Em que pese o acontecido no município de Juina, frisa-se que os fazendeiros agiram no direito de propriedade que lhes é garantido, pois ambientalistas jamais pediram autorização alguma para fazerem estudos ambientais em suas propriedades, na Gleba Rio Preto. Isso se chama invasão de propriedade alheia. Frisa-se, ainda, que a região é de propriedade particular, composta de grandes e pequenos produtores que lá estão há mais de 50 anos, que vive, da sua propriedade é não é justo que pessoas estranhas se instalem na região, com o falso intuito preservação embiental, pois na verdades eles querem é retirar nossas riquezas, e se assim permitirmos acontecerá em nosso Estado o que está acontecendo no Pará, um estado tomado pelos estrangeiros e Ongs estrangeiras, onde brasileiros tem que pedir permissão para passar. Isso é real, queria deixar claro que os fazendeiros de Juína, não são criminosos, bandidos, são pessoas sérias, trabalhadoras e honestas que estão simplesmente defendendo seu patrimônio, construído com muito trabalho e suor, em defesa da sua terra que garante o sustendo de suas famílias.

Adin contra nomeação em Cáceres

angelo audicom 400 curtinha   Presidida por Ângelo Silva de Oliveira (foto), a Audicom-MT, entidade que congrega auditores e controladores internos dos municípios do Estado, ingressou com Adin no Tribunal de Justiça, pleiteando liminar para, assim como ocorreu em Rondonópolis, também derrubar uma lei em vigor...

Viúva de Adriano disputa em Cáceres

anelise silva 400 curtinha   Anelise Silva (foto), viúva do ex-reitor da Unemat e ex-deputado Adriano Silva, lançou pré-candidatura à prefeita de Cáceres pelo DEM do governador Mauro. Ela enfatiza que sofre a dor da perda e que decidiu entrar no páreo para dar continuidade ao projeto de Adriano de...

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.