Últimas

Domingo, 04 de Março de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

VARIEDADES

Amigo de Gugu, Rossi vai atuar na TV Pantanal

    O ex-deputado federal Lino Rossi (PP) se prepara para dar a volta por cima. Amigo pessoal do empresário e apresentador de televisão Augusto Liberato, o Gugu, Rossi foi convidado para integrar a equipe da TV Pantanal Som e Imagem, a ser inaugurada este ano em Cuiabá. A emissoa pertence ao próprio Gugu. Ele teve o nome incluído no cadastro oficial do Ministério das Comunicações como acionista da TV. A concessão estava anulada desde o final do governo FHC. Gugu enfrentou quatro anos de discussão judicial.

    O retorno à TV é o último fio de esperança de Lino Rossi para recuperar sua imagem e sair do ostracismo, no qual está mergulhado desde quando deixou o mandato de federal, em janeiro deste ano. Ele foi denunciado à Justiça sob acusação de ter sido um dos interlocutores da máfia dos sanguessugas, entre os empresários Luiz Antônio e Darci Vedoin, da empresa Planam, e vários parlamentares. A Polícia Federal acusa Rossi de ter cometido os crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e corrupção passiva. Ele só não foi cassado porque não houve tempo para o processo ser julgado em plenário. O mandato terminou primeiro.

    Lino Rossi teve uma carreira política 'meteórica'. Então apresentador do programa de maior audiência no Estado, o Cadeia Neles!, da TV Record Canal 10, ele conquistou a cadeira de vereador por Cuiabá. Com seu estilo polêmico e, ao mesmo tempo, carismático, teve uma votação explosiva em 98 e chega à Câmara Federal. No pleito de 2002, obtém 40.630 votos. Ficou na segunda suplência. Com a cassação do mandato de Rogério Silva, substituído por Teté Bezerra, e com a eleição de Wilson Santos à Prefeitura de Cuiabá, Lino Rossi, então, volta a ocupar cadeira de deputado federal. Nesse ínterim, passou a morar em São Paulo. Virou celebridade. Apresentou por menos de três meses o programa Cidade Alerta, da TV Record.

    As acusações dos Vedoin levaram Rossi à lona. Ele foi acusado como sendo um dos parlamentares que recebiam propina para apresentar emendas junto ao Orçamento da União com vistas à compra de ambulâncias superfaturadas às prefeituras. Assim que terminou o mandato, Rossi, ainda sob investigação, se isolou. Agora surge a oportunidade do ex-deputado, radialista e apresentador de TV tentar reconquistar espaço. Ele recebeu convite do próprio Gugu para, em princípio, apresentar um programa popular, assim que a TV Pantanal for inaugurada. Rossi vive também expectativa de dirigir algum departamento da nova emissora.

     Confusão jurídica

    O surgimento da Pantanal é marcado por polêmicas. A concessão custou cerca de R$ 1 milhão. Quando foi cancelada a concessão, o prédio e a torre de transmissão da TV, em Cuiabá, já estavam construídos e a emissora já tinha licença para retransmissão em quase todas as capitais.

   Gugu e a irmã, Aparecida Liberato Caetano, são oficialmente proprietários de 49,99% da emissora. No contrato registrado em dezembro do ano passado pela Junta Comercial de Mato Grosso, o majoritário da empresa é a mulher de um empresário de Cáceres, Vera Lúcia Klauk. Em outubro de 2002, na eleição presidencial, o então ministro das Comunicações, Juarez Quadros do Nascimento, anulou a concessão da mesma TV Pantanal que havia sido outorgada a Gugu em agosto daquele ano.
    O caso ganhou repercussão porque Gugu era âncora da campanha do candidato do PSDB, José Serra, e porque o contrato de concessão foi declarado ilegal pela Consultoria Jurídica do Ministério das Comunicações. A legislação de radiodifusão só admite a venda de concessões de TV após decorridos cinco anos de funcionamento da emissora, e Gugu havia comprado a Pantanal dos antigos sócios antes de a emissora entrar em funcionamento.
   Gugu recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, que confirmou o entendimento do ministério. Para resolver o impasse, Gugu e a irmã 'devolveram' a empresa aos antigos sócios, retirando-se oficialmente da sociedade. O atual ministro Hélio Costa aceitou o argumento de que o apresentador agiu de boa-fé, ao comprar a empresa antes do prazo permitido por lei e assinou o contrato de concessão em nome dos antigos sócios.
A retirada de Gugu do quadro societário foi recebida pelos executivos de radiodifusão apenas como uma estratégia do apresentador para obter de volta a concessão, porque ele já havia investido muito no canal.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.