Últimas

Domingo, 04 de Março de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

VARIEDADES

Amigo de Gugu, Rossi vai atuar na TV Pantanal

    O ex-deputado federal Lino Rossi (PP) se prepara para dar a volta por cima. Amigo pessoal do empresário e apresentador de televisão Augusto Liberato, o Gugu, Rossi foi convidado para integrar a equipe da TV Pantanal Som e Imagem, a ser inaugurada este ano em Cuiabá. A emissoa pertence ao próprio Gugu. Ele teve o nome incluído no cadastro oficial do Ministério das Comunicações como acionista da TV. A concessão estava anulada desde o final do governo FHC. Gugu enfrentou quatro anos de discussão judicial.

    O retorno à TV é o último fio de esperança de Lino Rossi para recuperar sua imagem e sair do ostracismo, no qual está mergulhado desde quando deixou o mandato de federal, em janeiro deste ano. Ele foi denunciado à Justiça sob acusação de ter sido um dos interlocutores da máfia dos sanguessugas, entre os empresários Luiz Antônio e Darci Vedoin, da empresa Planam, e vários parlamentares. A Polícia Federal acusa Rossi de ter cometido os crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e corrupção passiva. Ele só não foi cassado porque não houve tempo para o processo ser julgado em plenário. O mandato terminou primeiro.

    Lino Rossi teve uma carreira política 'meteórica'. Então apresentador do programa de maior audiência no Estado, o Cadeia Neles!, da TV Record Canal 10, ele conquistou a cadeira de vereador por Cuiabá. Com seu estilo polêmico e, ao mesmo tempo, carismático, teve uma votação explosiva em 98 e chega à Câmara Federal. No pleito de 2002, obtém 40.630 votos. Ficou na segunda suplência. Com a cassação do mandato de Rogério Silva, substituído por Teté Bezerra, e com a eleição de Wilson Santos à Prefeitura de Cuiabá, Lino Rossi, então, volta a ocupar cadeira de deputado federal. Nesse ínterim, passou a morar em São Paulo. Virou celebridade. Apresentou por menos de três meses o programa Cidade Alerta, da TV Record.

    As acusações dos Vedoin levaram Rossi à lona. Ele foi acusado como sendo um dos parlamentares que recebiam propina para apresentar emendas junto ao Orçamento da União com vistas à compra de ambulâncias superfaturadas às prefeituras. Assim que terminou o mandato, Rossi, ainda sob investigação, se isolou. Agora surge a oportunidade do ex-deputado, radialista e apresentador de TV tentar reconquistar espaço. Ele recebeu convite do próprio Gugu para, em princípio, apresentar um programa popular, assim que a TV Pantanal for inaugurada. Rossi vive também expectativa de dirigir algum departamento da nova emissora.

     Confusão jurídica

    O surgimento da Pantanal é marcado por polêmicas. A concessão custou cerca de R$ 1 milhão. Quando foi cancelada a concessão, o prédio e a torre de transmissão da TV, em Cuiabá, já estavam construídos e a emissora já tinha licença para retransmissão em quase todas as capitais.

   Gugu e a irmã, Aparecida Liberato Caetano, são oficialmente proprietários de 49,99% da emissora. No contrato registrado em dezembro do ano passado pela Junta Comercial de Mato Grosso, o majoritário da empresa é a mulher de um empresário de Cáceres, Vera Lúcia Klauk. Em outubro de 2002, na eleição presidencial, o então ministro das Comunicações, Juarez Quadros do Nascimento, anulou a concessão da mesma TV Pantanal que havia sido outorgada a Gugu em agosto daquele ano.
    O caso ganhou repercussão porque Gugu era âncora da campanha do candidato do PSDB, José Serra, e porque o contrato de concessão foi declarado ilegal pela Consultoria Jurídica do Ministério das Comunicações. A legislação de radiodifusão só admite a venda de concessões de TV após decorridos cinco anos de funcionamento da emissora, e Gugu havia comprado a Pantanal dos antigos sócios antes de a emissora entrar em funcionamento.
   Gugu recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, que confirmou o entendimento do ministério. Para resolver o impasse, Gugu e a irmã 'devolveram' a empresa aos antigos sócios, retirando-se oficialmente da sociedade. O atual ministro Hélio Costa aceitou o argumento de que o apresentador agiu de boa-fé, ao comprar a empresa antes do prazo permitido por lei e assinou o contrato de concessão em nome dos antigos sócios.
A retirada de Gugu do quadro societário foi recebida pelos executivos de radiodifusão apenas como uma estratégia do apresentador para obter de volta a concessão, porque ele já havia investido muito no canal.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Várzea Grande paga a folha já na 6ª

lucimar campos 400   A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos, prestes a concluir o segundo mandato, anunciou que na sexta, a três dias de fechar o mês, conclui o pagamento da folha de novembro. E, nesta quarta (25), já libera a diferença da correção do piso federal para os professores. No total...

Críticas à busca do poder pelo poder

marcia pinheiro 400   Em um ato realizado na praça Alencastro, nesta segunda à noite, a primeira-dama de Cuiabá Marcia Pinheiro disparou críticas aos adversários do prefeito Emanuel, que busca a reeleição. Segundo ela, as alianças formadas por Abílio neste segundo turno são...

Reeleição consagradora e base forte

leonardo bortolini leo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito Léo Bortolin (foto) mostrou nas urnas ser mesmo um líder político emergente da região. Ele assumiu o Executivo, após vencer a eleição suplementar em novembro de 2017, com 69% dos votos válidos. Agora foi à...

Vereador eleito diz não apoiar Abílio

eduardo magalhaes 400 curtinha   Release produzido pela campanha de Abílio Júnior anuncia que 13 dos 25 vereadores eleitos e/ou reeleitos estão apoiando o candidato do Podemos neste segundo turno em Cuiabá. E incluiu na lista Eduardo Magalhães (foto), do Republicanos. Mas o próprio Magalhães,...

Ibope mostra acirramento Abílio x EP

abilio junior 400 curtinha   O primeiro resultado da pesquisa Ibope deste segundo turno, revelado hoje pela TVCA, apontando Abílio (foto) com 48% e Emanuel com 40% das intenções de voto, empatados tecnicamente dentro da margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, é uma mostra do quanto está...

Ricardo atuando pela reeleição de EP

ricardo adriane 400 curtinha   O ex-vereador Ricardo Adriane (foto), um dos dirigentes do Republicanos da Capital e do quadro de assessores do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho, está fazendo campanha pela reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro. Numa reunião ampliada, Ricardo deixou claro que...