Últimas

Sexta-Feira, 26 de Outubro de 2007, 14h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

TRANSPORTE COLETIVO

AMTU contrapõe prefeito e quer passe restrito

Ricardo Caixeta, presidente da AMTU      Um dia após se reunir com o prefeito Wilson Santos, que garantiu manutenção do passe-livre irrestrito até o final do ano, o presidente da Associação Mato-Grossense de Transportes Urbanos (AMTU), Ricardo Caixeta, apresenta outro argumento. Ele defende a restrição do benefício aos estudantes, a ser promulgada nos próximos dias pela Câmara Municipal, que derrubou o veto do prefeito. "Deve haver certas restrições para que os estudantes não utilizem o passe-livre indevidamente", disse, ao argumentar que com o aumento do número de usuários do passe-livre ocasionará elevação da tarifa, hoje em R$ 2,05.

    De acordo com o presidente, dos 64 mil estudantes, 15% utilizam o passe-livre em horário imprevisto para realizar outras atividades. "A restrição é justa, não prejudica o estudante", reafirma Caixeta, horas depois de sair de uma reunião com o prefeito, em que ficou acordado, segundo declarou Santos, que o passe livre continuará até o final deste ano sem sofrer qualquer tipo de mudança - confira aqui.

    Mesmo a favor da restrição, o presidente da AMTU concorda com a decisão do prefeito de manter o benefício sem restrição até o final do ano. "Vamos cumprir a determinação do prefeito. Até porque só falta um mês para terminar o ano letivo". Já em relação ao próximo ano, Caixeta, com a visão de empresário capitalista, adianta que não terá como evitar a restrição.

    Enfatiza que as empresas não perdem com a restrição, já que o valor é pago pela administração municipal. Os cálculos consideram que 50% do valor são pagos pela prefeitura e, o restante, é embutido na tarifa, ou seja, acaba pesando no bolso de todo cidadão que utiliza o transporte coletivo. Segundo o empresário, o município gasta em média R$ 900 mil por mês com o passe-livre, com base no número de passagens, que variam de 1,5 milhão a 1,8 milhão. "Em maio, por exemplo, foram 1,8 milhão de passagens, sendo que 300 mil foram indevidas", frisa. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Paulo Lemos Vive Presidente MT/MS da UNE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Senhor Ricardo Caixeta, por que você, juntamente com os demais empresários, não quita primeiramente as dezenas de milhões de reais devidas pelas empresas de ônibus aos cofres públicos?

    Por que não cumprem integralmente com as previsões contidas no Edital que vocês se comprometeram, livremente, outrora?

    Por que há empresa que não cumpre com suas obrigações frente aos funcionários e não recolhe o FGTS?

    E o que o Senhor tem a dizer sobre a CPI que apontou diversas irregularidades das empresas e o superfaturamento da tarifa?

    Pois bem, penso que, a princípio, Vossa Senhoria deve responder essas indagações para o povo cuibano, para depois querer discutir qualquer outra coisa.

    Ah! Não se esqueça: Os interesses públicos devem prevalecer sobre os privados, em uma República, como é o caso da República Federativa do Brasil.

    Justiça no Transporte Público da Capital!!!

  • João Ricardo Nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero reafirmar tudo que foi dito logo acima por meu Camarada Paulo Lemos.

    Mas quero aqui fazer apenas mais uma indagação.

    Do custo do Passe Livre, 50% é embutido no valor da tarifa e o outros 50% é pago pela Prefeitura.

    No ultimo reajuste tarifario, com certeza fui embutido nos calculos tarifarios os 50% referente a previsão de uso de Passe Livre, que teria de ser igual ao atual consumo de Passe Livre, ou seja 64 mil estudantes, conforme afirma a MTU.

    Bom, se houver a restrição e em função desta ocasionar uma diminuição do uso de Passe Livre pelos estudantes, o valor da tarifa teria que ser revisto e reduzido, certo?

    E ai Sr. Ricardo Caixeta, vai concordar em diminuir e Tarifa?

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ... E a UNIC continua sem pagar ISSQN ao municipio, apesar de cobrar as mensalidades mais caras do Brasil... E os empresarios do transporte coletivo continuam sonegando ISSQN para a prefeitura, tem empresa que nao paga ha mais de 10 anos... E so os estudantes carentes que vao pagar o pato!!! a prefeitura ja nao oferece lazer nenhum nos bairros parifericos para os jovens e crianças... cada vez mais o prefeito contribui para segregação forçada dos menos favorecidos... pois nao é...

  • SILVIO G RODRIGUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE BALAIO DE GATO QUE WILSON FEZ, AGORA VAI FICAR DIFICIL ACERTAR.
    MAS OS ESTUDANTES SÃO INTELIGENTES E VÃO DAR RESPOSTA CERTA

    ESTUDANTES NÃO ESQUEÇAM DOS 14 VEREADORES QUE APOIARAM ESSA MAZELA DO PREFEITO

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...

Retorno, um novo tempo e inocência

jose carlos novelli 400 curtinha   Os conselheiros José Carlos Novelli (foto) e Antonio Joaquim participaram nesta terça da primeira sessão do Pleno do TRE, após três anos e seis meses afastados por determinação da Justiça, com base em denúncias sem provas de que cinco conselheiros...