Últimas

Quarta-Feira, 18 de Abril de 2007, 08h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Antização de Wilson

 

    A imprensa é muito criativa na hora de batizar os eventos mais importantes da sua cobertura. Acho que é influência dos Estados Unidos, pra variar. O caso mais famoso, no EUA, e que acabou fazendo escola no mundo, que é o watergate.
    No Brasil, já tivemos mais de centenas de exemplos, como o escândalo do Mensalão, Crise do Apagão, entre outros.  Em Mato Grosso também há vários. Um, no qual dei uma pitada pessoal, foi o Secomgate, no governo Dante de Oliveira.
    Por falar em Dante de Oliveira, a imprensa cuiabana alcunhou as mudanças em curso pelo prefeito Wilson Santos no seu secretariado, atraindo figuras próceres do governo de Dante, de "dantização".
    Sobretudo pela presença de Guilherme Müller na secretaria de Planejamento. De fato, Guilherme Müller tem na testa o carimbo de Dante. Além de auxiliar Dante em vários momentos, na prefeitura e no Governo, Guilherme, assim como Frederico Müller, era amigo pessoal de copa e cozinha do Senhor Diretas. Assim como Valter Albano, hoje conselheiro do Tribunal de Contas, entre outros.
    Mas, fato novo mesmo é Guilherme Müller, porque José Antonio Rosa, Ronaldo Taveira e Pedro Pinto, que também eram ligados a Dante, já estavam na administração há mais tempo.
    Essa discussão se iniciou, na prática, logo após a morte de Dante, na forma da pergunta "quem herdará o espólio político de Dante?". Naquela época, três eram os nomes mais cogitados: a viúva Thelma de Oliveira, o senador Antero de Barros e o prefeito Wilson Santos.
    Como todos estavam muito suscetíveis por causa do acontecimento, iniciou-se, inclusive, certa beligerância entre os tucanos mais ligados a cada um desses três personagens, e o assunto também provocava mais dor e pesar à família de Dante.
    O calor da campanha acabou arrefecendo esse debate, mas não o aniquilou. Antero perdeu as eleições e ficou praticamente descartado da disputa. Restaram a viúva Thelma, reeleita deputada federal em lances emocionantes para quem gosta e acompanha política, independente das preferências e convicções político-ideológicas, e Wilson, que seguiu com seu governo.
    Thelma, após as eleições, ainda parece não ter se recuperado da perda, e mergulhou num relativo ostracismo. Já Wilson acabou ficando no centro das atenções. Em certa medida pela força do cargo de prefeito de uma cidade com muitos problemas, o que é natural, e em outra por causa de iniciativas polêmicas, como a da privatização da água.
    Ao que parece, o prefeito leva uma vantagem sobre a deputada por esse espólio. Por estar no centro gravitacional da micro-política de Cuiabá, tendo que disputar a reeleição ano que vem. Vencendo a eleição, poderá entrar no centro gravitacional da micro-política mato-grossense, como governadoriável. E o que define um líder, entre outros, é o tamanho do seu grupo de seguidores e o tamanho dos projetos que abraça. Já Thelma, como deputada federal, se continuar mergulhada, dificilmente conseguirá se inserir nesse centro gravitacional.
    Por outro lado, a opção (que aqui significa escolha consciente e planejada por algo) de Wilson em "dantizar" sua administração parece que começou a ser feita quando decidiu permanecer no PSDB, quando muita gente, inclusive no ninho tucano, apostava que ele trocaria de sigla logo após as eleições do ano passado.
    É uma aposta de risco, mas qualquer aposta em cavalos, poker e política é de alto risco mesmo. Entretanto, ela pode se explicar por um fato simples: o PSDB é, hoje, a única oposição, ainda que formal, ao PR do governador Blairo Maggi e a Lula em Cuiabá. Logo, pela estratégia da diferenciação, larga na frente de eventuais concorrentes. O assunto possui vários outros ângulos. Provavelmente voltarei a ele.

Kleber Lima é jornalista e analista político em Cuiabá. E-mail: kleberlima@terra.com.br / www.kgmcomunicacao.com.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Base na Câmara e apoio de Iva Viana

leonardo 400 curtinha   Leonardo Bortolin (foto), que comanda Primavera do Leste e um dos vários prefeitos que prestigiaram a solenidade de entrega 100% do HMC, nesta segunda à noite, em Cuiabá, revelou contar com uma base forte e sólida na Câmara Municipal, o que tem sido importante na aprovação dos...

Ato de EP atrai 5 últimos governadores

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto), habilidoso nas articulações políticas, conseguiu levar para o mesmo evento, marcando a entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá, nesta segunda à noite, quatro ex-governadores e ainda o atual. Prestigiaram a solenidade Júlio Campos, Carlos Bezerra,...

Governador tenta constranger prefeito

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto) tentou constranger o prefeito Emanuel, nesta segunda, na festa da entrega para funcionamento pleno do Hospital Municipal de Cuiabá. Na presença de diversas autoridades, inclusive dos últimos cinco governadores, com exceção de Silval, o atual chefe do Executivo, em...

3 vereadores cuiabanos no Cidadania

diego guimaraes 400 curtinha   O Cidadania, hoje sem voz na Câmara de Cuiabá, poderá ter três vereadores a partir de março de 2020, com abertura da janela. Na dança das cadeiras, Felipe Wellaton sairá do PV para aderir ao Cidadania, que já é presidido em Cuiabá pelo seu chefe de...

6 na Câmara tentam barrar projetos

francis maris 400 curtinha   O prefeito cacerense Francis Maris (foto) luta junto aos vereadores, para, enfim, concretizar todas as etapas de um financiamento milionário para projetos na área de saneamento. São R$ 130 milhões para abastecimento de água e cobertura de rede de esgoto, com juros de 6% ao ano e 20...

3 ex-prefeitos se juntam em Poconé

meire pocone 400 curtinha   Em Poconé, o prefeito Tatá Amaral, filiado ao DEM do governador Mauro e apoiado pelo ex-federal Fábio Garcia, está disposto a buscar a reeleição, mesmo com uma gestão pífia, isolado politicamente e com alto índice de rejeição. Enquanto isso, as...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.