Últimas

Sexta-Feira, 06 de Junho de 2008, 13h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

ARTICULAÇÃO

Após o PMDB, PDT ameaça romper com Santos

   Depois do PMDB, agora é o PDT que ensaia ruptura com o prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB), mesmo já tendo selado aliança em defesa do projeto à reeleição. Até antes das convenções, que acontecem entre 10 e 30 deste mês, os partidos podem mudar de rumo. Um grupo de pedetistas ligados à direção estadual reabriu diálogo com o pré-candidato de oposição, empresário Mauro Mendes. Alegam que o prefeito não vem cumprindo alguns acordos, firmados nos bastidores mas, no fundo, não resistiram ao "assédio" da turma da botina.

   O presidente do diretório municipal, jornalista Mário Márcio Torres, é defensor ferrenho da aliança com o tucanato. Já alguns pré-candidatos a vereador, como o jornalista Toninho de Souza, entendem que o melhor caminho para o PDT seria numa composição com o PR. O novo empasse motiva novo racha no partido que não possui hoje um vereador em Cuiabá.

   Como condicionante para apoiar à reeleição de Santos, o PDT aceitou comandar a secretaria de Infra-Estrutura e emplocou no cargo Josué de Souza. O partido recebeu do prefeito promete de mais estrutura. Eis que agora, 15 dias depois, alguns filiados começam a se rebelar.

   Na queda-de-braço com Mauro Mendes, Wilson Santos já perdeu o PMDB. Hoje, a aliança em torno do Palácio Alencastro é composta pelo PSDB, PTB, PPS, PRTB, PDT e PSL. Já Mendes conseguiu cooptar o PMDB e avançou nas conversações com o PT e PC do B.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A comissão provisoria estadual do PDT não pode dar pitaco no diretorio do PDT da capital. Qualquer decisão tomada pelo diretorio do PDT na capital deverá ser submetido à aprovação do NACIONAL. O Regional pode dar palpite em cocalinho, araguainha, etc.. em Cuiabá não da pitaco.

  • Arlindo Montecarlo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O PDT é um partido que sempre tive simpatia, mas, depois do que vi o que aconteceu em várzea grande, com Makisues Leite mudando a casaca na maior cara de pau, eu espero q

  • manoel do parque cuiaba | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e mais um ¨partido¨ que esta mudando de lado, sera que estao combinando com a populaçao, ou so essas pseudas lideranças que nao tem voto nem para sindico de condominio. outra coisa eu acho que tem que mudar esse nome ¨TURMA DA BOTINA¨ isso e para quem trabalha duro por este Pais, e não esses que estao ai, o que fizeram alem de pegar financiamentos, e incentivos fiscais, qual mentira irao contar para pobre populaçao de Cuiaba, enganar como fizeram com nosso Estado.

  • Wendel Pinheiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Amigos do RD News,


    Como membro do Diretório Nacional da Juventude Socialista do PDT, queria, desde já, tecer alguns fatos para conhecimento dos demais leitores.


    1) O IV Congresso Nacional do PDT, dentre as mais diversas resoluções de ordem política, discutiu muito, entre os delegados, sobre as questões conjunturais de 2008. E a decisão final, após árdua discussão, foi que nas cidades com mais de 200 mil eleitores, a decisão final da coligação seria feita não pela Direção Estadual e sim pela Nacional, corroborando a decisão tomada na Municipal com a escolha do Diretório e da Executiva Municipal.

    Vale atentar, como detalhe que Cuiabá, além de ter mais de 400 mil eleitores, tem no PDT um Diretório Municipal devidamente eleito - em contraposição à Comissão Provisória Estadual que apenas tem o status de Diretório, conforme o Art. 16 (caput) do Estatuto.

    E para variar, nem o Deputado Estadual Otaviano Pivetta, com direito a voto como delegado nato, compareceu ao IV Congresso Nacional do PDT, demonstrando, por si só, a falta de interesse e comprometimento partidário, indo à contramão do Art. 9°, Parágrafo Único do Estatuto - juntamente com seu grupo, com membros com DUPLA FILIAÇÃO na condição de DELEGADOS!

    2) Que no desrespeito às decisões do Partido e às resoluções democráticas, presentes nos Arts. 8°, 9°, I, II, III, V e Parágrafo Único; 12 e 13 do Estatuto do PDT, tacitamente não apenas o citado parlamentar, mas quadros associados a seu grupo - inclusive entre pré-candidatos com largo acesso à mídia televisionada e impressa - usam do prestígio econômico do Pivetta para tensionar e desestabilizar o Partido, coagindo por vezes filiados que se opõem a tais práticas, em respeito ao Estatuto e aos documentos históricos que regem o Partido Democrático Trabalhista (Carta Testamento, Carta de Lisboa, Carta de Mendes, Programa, Manifesto e Carta de São Paulo).

    3) Que não satisfeitos em desrespeitar a militância, formadores teóricos e quadros históricos, os associados ao grupo do Pivetta notoriamente estão enquadrados no Art. 4°, § 6°, III e IV do Estatuto do PDT, em notórias práticas contrárias à cultura política da militância trabalhista nos diversos rincões do país.

    4) Que, inclusive, conseguiram há pouco obter filiação ao Partido em surdina, sem que tivesse a divulgação de novos filiados para contestação ou não, conforme o Art. 4°, § 2° do Estatuto; onde o Secretário-Geral do PDT de Cuiabá, Dito Labamba, indo à contramão da história de lutas do Partido, aceita a filiação de gente que até então possuíam dupla filiação devidamente registrada no TRE-MT e que pertenciam até então na Comissão Provisória Estadual - configurando-se uma transgressão sem precedentes ao Estatuto, onde pessoas sem filiação (conforme o Art. 22, Parágrafo Único da Lei 9096/95) estavam ditando as linhas do Partido, com a anuência de setores consideráveis da mídia de Cuiabá - nem sempre preocupadas com a lisura, a democracia e o funcionamento salutar do Estado Democrático de Direito.

    Assim, desta forma, e na condição de dirigente partidário, conforme as prerrogativas presentes que me dão no Estatuto do PDT e exercendo devidamente a liberdade de expressão, conferida no Art. 5°, IV da Carta Magna, gostaria que a minha mensagem fosse devidamente registrada na RD News, rechaçando, desde já, quaisquer tentativas golpistas em desestabilizar as instâncias partidárias que escolheram, no dia 05/05/2008, a candidatura de Wilson Santos pelo seu histórico de lutas em rol do trabalhismo e do nacionalismo democrático-popular - devidamente documentada e gravada em http://br.youtube.com/watch?v=OsChKPQmc4M


    Um grande abraço a todos!


    Saudações Trabalhistas, Socialistas e de Esquerda!

  • Luizinho Cuiabano de Moura | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É claro que o PDT tem que apoiar Wilson Santos, pois Santos sempre sustentou as principais dirigentes do PDT, como o senhor Mario Marcio Torres e outras figurinhas conhecidas, que se dizem do PDT histórico. Histórico, sim, pra usar o partido para seus interesses pessoais há anos. Outra coisa, o PDT vai rachar, alias, já está rachado e vai continuar rachado. Se o PDT fosse um partido de verdade, com políticos sérios e comprometidos com a construção de uma sigla forte, seus dirigentes (Mario Torres) deveria lançar candidatura própria do PDT a prefeitura de Cuiabá e Várzea Grande e discutir aliança na capital só no segundo turno. Mas isso eles não podem, como é que o presidente do PDT de Cuiabá vai manter seu mensalinho e de sua esposa, que ocupa um cargo na diração do PDT, recebe do partido e de Santos. Essa turma do PDT que defende essa coligação obscura com o PSDB estão acabando com o estoque de oleo de peroda da cidade.

  • Wendel Pinheiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Amigos do RD News,


    Como membro do Diretório Nacional da Juventude Socialista do PDT, queria, desde já, tecer alguns fatos para conhecimento dos demais leitores.


    1) O IV Congresso Nacional do PDT, dentre as mais diversas resoluções de ordem política, discutiu muito, entre os delegados, sobre as questões conjunturais de 2008. E a decisão final, após árdua discussão, foi que nas cidades com mais de 200 mil eleitores, a decisão final da coligação seria feita não pela Direção Estadual e sim pela Nacional, corroborando a decisão tomada na Municipal com a escolha do Diretório e da Executiva Municipal.

    Vale atentar, como detalhe que Cuiabá, além de ter mais de 400 mil eleitores, tem no PDT um Diretório Municipal devidamente eleito - em contraposição à Comissão Provisória Estadual que apenas tem o status de Diretório, conforme o Art. 16 (caput) do Estatuto.

    E para variar, nem o Deputado Estadual Otaviano Pivetta, com direito a voto como delegado nato, compareceu ao IV Congresso Nacional do PDT, demonstrando, por si só, a falta de interesse e comprometimento partidário, indo à contramão do Art. 9°, Parágrafo Único do Estatuto - juntamente com seu grupo, com membros com DUPLA FILIAÇÃO na condição de DELEGADOS!

    2) Que no desrespeito às decisões do Partido e às resoluções democráticas, presentes nos Arts. 8°, 9°, I, II, III, V e Parágrafo Único; 12 e 13 do Estatuto do PDT, tacitamente não apenas o citado parlamentar, mas quadros associados a seu grupo - inclusive entre pré-candidatos com largo acesso à mídia televisionada e impressa - usam do prestígio econômico do Pivetta para tensionar e desestabilizar o Partido, coagindo por vezes filiados que se opõem a tais práticas, em respeito ao Estatuto e aos documentos históricos que regem o Partido Democrático Trabalhista (Carta Testamento, Carta de Lisboa, Carta de Mendes, Programa, Manifesto e Carta de São Paulo).

    3) Que não satisfeitos em desrespeitar a militância, formadores teóricos e quadros históricos, os associados ao grupo do Pivetta notoriamente estão enquadrados no Art. 4°, § 6°, III e IV do Estatuto do PDT, em notórias práticas contrárias à cultura política da militância trabalhista nos diversos rincões do país.

    4) Que, inclusive, conseguiram há pouco obter filiação ao Partido em surdina, sem que tivesse a divulgação de novos filiados para contestação ou não, conforme o Art. 4°, § 2° do Estatuto; onde o Secretário-Geral do PDT de Cuiabá, Dito Labamba, indo à contramão da história de lutas do Partido, aceita a filiação de gente que até então possuíam dupla filiação devidamente registrada no TRE-MT e que pertenciam até então na Comissão Provisória Estadual - configurando-se uma transgressão sem precedentes ao Estatuto, onde pessoas sem filiação (conforme o Art. 22, Parágrafo Único da Lei 9096/95) estavam ditando as linhas do Partido, com a anuência de setores consideráveis da mídia de Cuiabá - nem sempre preocupadas com a lisura, a democracia e o funcionamento salutar do Estado Democrático de Direito.

    Assim, desta forma, e na condição de dirigente partidário, conforme as prerrogativas presentes que me dão no Estatuto do PDT e exercendo devidamente a liberdade de expressão, conferida no Art. 5°, IV da Carta Magna, gostaria que a minha mensagem fosse devidamente registrada na RD News, rechaçando, desde já, quaisquer tentativas golpistas em desestabilizar as instâncias partidárias que escolheram, no dia 05/05/2008, a candidatura de Wilson Santos pelo seu histórico de lutas em rol do trabalhismo e do nacionalismo democrático-popular - devidamente documentada e gravada em http://br.youtube.com/watch?v=OsChKPQmc4M


    Um grande abraço a todos!


    Saudações Trabalhistas, Socialistas e de Esquerda!

  • Boldrim Rodrigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Minha mensagem não tem nada que xingue ou fale de forma caluniosa, se comparado a do leitor anterior chamado Luizinho. Esse Luizinho é mais um do seu Pivetta. Mal chegou ontem no PDT e quer denegrir a imagem dos companheiros e da militância. Que que é isso, companheiro? Sugiro ao caro Luizinho, um militante profissional e carregador de mala do gabinete, que largue da boquinha do Pivetta e do seu fisiologismo e venha a estar nas bases do PDT, não é Luizinho Valdinei Barbosa!? Não precisa ficar com medo, meu amigo, e nem em cima do muro... boquinha não faz mal a ninguém - nem mesmo lá no CPA e daquele seu tempo de PPS. Você tem que sustentar sua família. Você tá certo!!!!!!! Tem que puxar mesmo o saco do Pivetta, afinal você merece ganhar o seu na função de bajulador-mor de gabinete. Boquinha para sustentar os seus filhos, desde que trabalhando, é uma das plataformas do trabalhismo, na sua função reconhecida de garoto de recados do parlamentar sanguessuga.

  • SILVIO G RODRIGUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VIVA BRIZOLA...

    FHC NUNCA MAIS...

  • Valdinei Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Resposta ao Sr. Boldrim Rodrigues

    Meu pai era sitiante e minha tem 60 anos, enfermeira, negra, pobre, honesta e descente. Nasci em Cáceres 1974 e cheguei em 1993 em Cuiabá de carona num caminhão dos correios devido a dificuldade financeira. Sempre estudei em escola pública. Em 1994 passei no vestibular para o curso de Administração de Empresas na UFMT, na época o terceiro mais concorrido do Estado. Na UFMT foi onde comecei minha militancia politica, sendo eleito Presidente do Centro Academico de Administração em 1995. Logo em seguida filiei no PPS antigo PCB,contribui para o crescimento do PPS, sendo eleito Presidente da Juventudo PPS em 2001 e Terceiro Tesoureiro Estadual do Partido em 2003, ajudamos a eleger na época o Governador Blairo Maggi. Em 2004 filiei no PDT a convite, e novamente colaborei para o crescimento do partido. Fui assessor de campanha do Deputado Carlos Brito, onde o mesmo teve aproximadamente 30.000 votos colaborando com a legenda partidária. Em maio de 2007, fui convidado pelo Presidente Estadual do Partido Deputado Otaviano Pivetta para ajudar na Organização Partidária. O PDT encontrava-se organizado com 32 diretorios e 15 comissões provisórias municipais ativadas. Viajamos todo este estado construindo o partido. Hoje o PDT está organizado em 120 municipíos, tem 48 pré-candidatos a prefeitos e aproxidamente 1000 candidatos a vereadores. Isso é trabalhismo. Isso é militancia. Em momento algum percebi, nos municipios deste estado, a presença do Sr.Boldrim Rodrigues ajudando, colaborando e fortalendo o PDT.

    Profissionalmente trabalei no Banco do Brasil em 1996, fui Gerente de Vendas da Aquarela Tintas em 1998, fui Superintente Adjunto Regional da Casa Civil em 2003, fui Assessor Especial da Casa Civil em 2005, fui Assessor Parlamentar na Assembleia Legislativa em 2001, 2004 e 2006, fui Assessor Especial da Sejusp em 2007 e atualmente sou Secretario Estadual de Organização Partidária do PDT.

    Isso prova que sempre trabalhei duro, sempre tive uma vida dificil. Nunca estudei em escola particular, nunca tive privilegios e nem suporte financeiro. Tudo que eu tenho hoje de patrimonio são meu nome e sobrenome, e não vou deixar que pessoas sem escrupulos, sem ética profissional e politica manchem minha biografia.

    Peço ao Sr. Wendel/Samir Boldrin Rodrigues, respeiro com as pessoas, comigo e com minha família.

  • Wendel Pinheiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Leitores da RD News...


    Colocando-me à disposição dos demais leitores, vou fazer deste espaço democrático o meu direito de resposta. Independente das críticas sofridas pelo Valdinei Barbosa, acho que ele deveria se dirigir ao autor da ofensa e não à minha pessoa - em ato de desespero e, talvez, de covardia.

    Como prática pessoal e uso corrente do meu caráter e prática política, não uso de artifícios ou de pseudônimos para colocar meus argumentos.

    Jamais, em momento nenhum, usei dos documentos do TRE, na constituição de Comissão Provisória, para colocar atribuições que jamais existiram como DELEGADO do Partido - coisa que APENAS A EXECUTIVA ESTADUAL no Art. 45, k do Estatuto tem o direito e não a comissão provisória; onde, infelizmente, Valdinei Barbosa assinou, estando documentado e à disposição de qualquer cidadão matogrossense que quiser pesquisar os documentos do PDT entre 2007 e 2008.

    Diante das diversas atividades presentes na minha função como Membro do Diretório Nacional da JS-PDT - auxiliando os companheiros de juventude das demais partes do Brasil -, não uso do meu escasso tempo para acessar este blog, fazendo dele um espaço para intrigas políticas e pessoais, além de ações que desmereçam o legado de 63 anos de trabalhismo.

    Tenho compromissos pessoais muito maiores com o PDT e com questoes referentes à Juventude Socialista do PDT - o que demanda dedicação, sem que fique preso a notinhas e comentários de articulação. De notinhas e materias pagas, já basta o parlamentar da UDR e antitrabalhista Otaviano Pivetta - sabidamente reconhecido.

    Dada a biografia posta pelo Valdinei, isto por si só descredencia uma pessoa que, em tese, ao ter caminhado em partidos ditos progressistas, renega seu credo ideológico no momento em que se associa a gente da linha político-ideológica oposta aos interesses populares e associada ao agrobusiness; associando-se a gente que presta um notório desserviço à legenda partidária.

    Vale lembrar, amigos leitores, que o tempo do PDT tinha direito de usar através da Lei 9096/95, simplesmente não foi aproveitado, dada a falta de compromisso do grupo do distinto parlamentar da UDR com os interesses do Partido - até para cumprir, no Art. 9°, VIII do Estatuto do PDT, a divulgação das idéias da legenda trabalhista no horário que era permitido a ele.

    Logo, com todo o dito histórico no campo progressista de Valdinei, me assusta o fato dele defender, a todo custo, um deputado notoriamente alheio às Reformas de Base que o próprio PCB de Prestes defendeu, ao lado de Leonel Brizola e João Goular (Jango) - dentro das Reformas de Base, a Reforma Agrária, que tanto os setores ruralistas sempre foram á contramão, defendendo, assim o Golpe Civil-Militar de 1964.

    Enfim, um contra-senso ideológico sem precedentes, companheiro - se é que o posso chamar assim.

    Ao caro Valdinei Barbosa - companheiro de dupla filiação durante um bom tempo -, me atenho a tratar-lhe da forma como você realmente merece e que nunca me encarou pessoalmente, na condição de militante partidário.

    Não uso de salvaguardas ou de feitios e o que eu tenho a falar, eu faço, seja pelo RD News ou pessoalmente - e não preciso esconder nada de ninguém, porque acima de tudo, tenho postura de homem e não de moleque. Nunca precisei e nunca usei a mídia como subterfúgio para esconder supostas deficiências enquanto dirigente - na ausência de tato e de diálogo com a militância, quadros e formuladores teóricos. Nunca usei a mídia para fazer terrorismo político, indo à contramão do Estatuto, ao desrespeitar continuamente os companheiros de longa estrada no Partido e/ou que possuem um real trabalho de militãncia partidária.

    Não preciso dizer sobre a minha vida. Para os que me conhecem nacionalmente dentro do PDT, via JS, no movimento negro, sindical e demais companheiros e dirigentes amigos meus de várias partes do Brasil, minha vida de militância já basta, não me limitando apenas ao Centro Acadêmico.

    Fui membro do Diretório Central dos Estudantes da UFRJ, dos idos de 2002 a 2004 e membro do Conselho de Ensino e Graduação (CEG) da mesma universidade, além de fazer parte da Comissão da Conferência Estadual de Políticas Públicas para a Juventude no RJ - além de outras ações dentro dos movimentos sociais, em contato com a UNE, MST e movimento de bairros, na defesa dos interesses populares e do trabalhismo.

    Assim, talvez a atuação dentro desses setores e o comprometimento com as bases do Partido, sem precisar de canetada de dirigente (seja qual for, a custa de muita luta, sem conchavismos ou postura de subserviência), fez com que, ao longo dos meus 7 anos de estrada no PDT, chegasse, graças a Deus, a membro do Diretório Nacional da JS-PDT, com o apoio de todos os delegados do Rio de Janeiro da juventude.

    Talvez, a sua vida dentro da máquina pública - entre práticas fisiológicas e distantes dos movimentos sociais (tão limitados aqui em Cuiabá) faça com que você tenha uma visão míope do que seja a salutar política, usando-se da sua condição de assessor parlamentar e do poderio econômico do Pivetta para plantar notas e notícias de jornais, sem respeitar o Estatuto e a história de lutas do Partido (e quem não se lembra da noticia sua plantada em jornal, logo após o IV Congresso Nacional do PDT, evocando-se em um cargo que NÃO EXISTE NO ESTATUTO - como o que você disse que era SECRETÁRIO DE ORGANIZAÇÃO PARTIDÁRIA; agindo em uma postura rancorosa, passional e antipartidária, indispondo e coagindo companheiros de longa estrada do Partido e com mais capital de luta e vida política que você, Valdinei).

    Logo, caro Valdinei, se você tem problemas pessoais com o seu Boldrim, faça diante dele. A RD NEws serve como foro apropriado para isso. Agora, Valdinei... usar o meu nome? Tenha santa paciência.

    A continuar dessa forma, terei de, infelizmente, tomar as minhas providências cabíveis, na condição de filiado ao Partido e como cidadão portador dos meus direitos, com todos os parâmetros legais e ferramentas que isso pode implicar.

    Sei que a RD News, usando-se do seu caráter aberto, pluralista e democrático, saberá portar-se, permitindo o direito ao contraditório e o meu direito de plena defesa de algo que sequer, em momento algum coloquei.

    Caso o senhor não tenha lido a minha consideração, releia novamente o que eu, WENDEL PINHEIRO, coloquei nas linhas acima - citando fatos políticos, sem qualquer juízo de valor pessoal.

    Valdinei... lembre-se... as pessoas passam, mas o PDT, enquanto instituição e portador de uma história de lutas fica. Cabe a nós espelharmos nessa história e seguir a fundo as linhas que nos regem. Como Vargas disse em sua Carta Testamento, meu sacríficio vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta!.

    E numa boa... em uma reflexão honesta, dentro da sua consciência... será realmente que o Pivetta, com seus compromissos políticos pessoais, carrega o legado varguista? Sejamos sinceros...

    Não precisa responder... você o conhece melhor do que eu... voê vive ao lado dele. Se pra quem está de longe sabe quem é ele, imagine quem está próximo dele e sabe seu projeto excludente e elitista de sociedade - bem alheio ao credo trabalhista e socialista.

    Desta feita, não tenho nada contra você, Valdinei, no campo pessoal - até porque as relações políticas independem das interpessoais. Mas politicamente NÃO CONSIGO VÊ-LO COMO TRABALHISTA E MUITO MENOS COMO DIRIGENTE. Um dirigente que, além de ser arbitrário, SEQUER CONHECE A HISTÓRIA DE LUTAS DO TRABALHISMO, a ponto de dizer, em alto e bom som, que Jânio Quadros era do antigo PTB de Vargas e Brizola - na frente de gente que viveu longos períodos da antiga legenda trabalhista e até mesmo na frente do Wilson santos - que além de trabalhista, é Professor de História.

    Logo... espero ter sido a minha última intervenção escrita no blog da RD News. Minhas atividades políticas fazem que eu não tenha tempo hábil para fazê-lo. Mas desde já, lanço mão disso, como meu único meio de defesa.


    Sem mais algo a acrescer, meu recado está dado.

    Um abraço aos leitores da RD News pela paciência a uma resposta desnecessária, mas como desagravo pessoal.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS