Últimas

Quinta-Feira, 30 de Julho de 2009, 16h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

REIVINDICAÇÃO

Após outdoor, servidores prometem mais reivindicações


Fórum Sindical espalha outdoors pedindo verba indenizatória e criticando vinculação salarial
Foto: Patrícia Sanches

   Após espalhar vários outdoors que acusam o governo do Estado de fazer “discriminação entre os servidores”, o Fórum Sindical de Mato Grosso prepara a segunda fase de protestos com a confecção de adesivos para carros e de cartilhas. “Vamos adesivar todos os carros de servidores e distribuir cartilhas informativas com os nossos direitos”, conta o coordenador do fórum e presidente do Sindicato dos Agentes Prisionais e Investigadores da Polícia Civil (Siagespoc), Cledison Gonçalves. Ainda segundo ele, o movimento está apenas começando. “Os outdoors foram apenas a primeira etapa. Na semana que vem vai começar a segunda”, conta.

    Os servidores ficaram na bronca depois que o governador Blairo Maggi (PR) vinculou o seu salário ao de delegados, fiscais da fazenda e coronéis da Polícia Militar. Assim, todas as vezes que o subsídio do chefe do Paiaguás subir, o desses servidores também vai aumentar. “Isso é ilegal. Fere a emenda 19 da Constituição Federal. Esse projeto foi um jeito que acharam para burlar a lei”, critica. Inconformados, os servidores acusam o governador de dar “privilégio a poucos amigos do rei (Blairo Maggi)”, diz o outdoor. O salário do governador é de R$ 12 mil. Outra reinvidicação da classe é a verba indenizatória. “Porque só os fiscais do Executivo e servidores da Sema recebem este benefício?”, questiona Cledison.

   Outro lado

   O secretário estadual de Administração, Geraldo de Vitto, disse que recebeu as reinvidicações com estranheza. Segundo ele, houve uma reunião com os servidores, na qual estava o coordenador do Fórum Sindical de Mato Grosso e o mesmo sequer tocou no assunto. De Vitto assegura também que a vinculação dos salários de algumas classes ao do governador não é ilegal e que cada caso é um caso.

  Sobre a verba indenizatória, o secretário argumenta que não há motivos para todos os servidores receberem mensalmente o benefício se a grande maioria viaja raramente. Nestes casos, a administração optou pelo pagamento de diárias. Assim, cada servidor ingressa com o pedido e recebe o dinheiro de hospedagem e alimentação. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (19)

  • Ernesto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou servidor público federal, posso afirmar que na minha instituição poucos têm privéligios e vantagens, tenho uma opinião sobre privéligios, privéligio deveria ser crime, é a maneira mais exemplificada da incoerência explicita.

  • Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aproveitando a oportunidade, gostaria de lembrar que nós, servidores pelo menos de algumas Secretarias de Estado, não temos direito a receber em forma de abono pecuniário ( em dinheiro), 10 dias de férias, não podemos receber licença-prêmio em espécie ( em dinheiro), não podemos receber auxílio alimentação, não podemos receber auxílio moradia, não podemos nos afastar sem prejuizo de salário para fazer mestrado, não podemos tirar férias em forma de parcelas, ou seja, 10 dias, depois 10 dias, etc... Tudo isso, o Judiciário Pode, .....

  • Revoltado! | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa questão da verba indenizatória e dos altos salários que são pagos pros fiscais (FTE) é uma vergonha generalizada!!!! O devitto disse que só recebe quem está trabalhando fora da sede, mas isto é mentira!, trabalho no tesouro do Estado e Lá tem fiscais recebendo mais de 5000! como verba indenizatória, simplesmente por serem fiscais, o que totaliza um salário LÍQUIDO DE CERCA DE 10000,00 POR MÊS, já que a berba indenizatória é paga sem qualquer tipo de tributação ... e para fazerem o que? ... o mesmo trabalho dos agentes da área instrumental, que ganham a partir de 800,00 por mês!!!!!!

  • Joel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu sou PM, e como o secretario disse, que quando um funcionario publico for viajar tera diaria a sua disposição. Gostaria que ele verificasse o que aconteceu com a sinfra no ano de 2007 e 2008, pois assim como eu varios colegas tambem viajaram pra Lucas do Rio Verde e Sorriso dar apoio na Praça do Pedagio, gastamos nosso pouco dinheiro com a promessa de receber diaria e ate hoje nada saiu ainda. Ja entramos com uma ação judicial e nada. Essa turma da Botina so sabe mentir pra enrolar a população, prometem, prometem e nada. Mas a população esta de olho e no ano que vem eles terão a resposta que merecem. Tenho esperança de ainda receber estas diarias nem que seja em forma de precatorios.

  • Angela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olá
    Parabéns ao Gledison que teve a coragem de dizer o q está entalado em muitas gargantas de servidores do Estado de Mato Grosso. somente ele poderia bater de frente com esse povo, pois os demais sindicatos sentem medo ou ganham para não livrar seus sindicalizados da vergonha que é feita como disse um comentarista, isso tem que ser tratado como crime. Concordo com vcs, nós da SEJUSP vamos cuidar de eleições no interior do estado a exemplo na divisa com o Pará e temos que comer, pagar hotel tudo com o nosso limite do banco, pagamos juros ao Banco do Brasil, o qual o governador nos vendeu ao BB e depois de três meses e que a tal da diária sai na sua conta, ninguém merece uma opressão dessa. Já não ganha bem e ainda tem que pagar juros ao banco para cuidar das eleições no interior dos interiores. Quem sabe agora junto com o Gledison os funcionários acordem para realidade. Eu quero o meu adesivo, vou fazer questão de usar.

  • Godofredo Simpliciuo Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente o Governo tem alguma categoria priviligiadas, Delegados, FTE, Procuradores (vão construir nova Sede com saída e entrada reservada, parece deuses, arrecadam o que? esses são os verdadeiros prejuízos a erário)Auditoria-AGE/Gestores, enquanto que os verdadeiros trabalhadores fica desvalorizada e desprestigiada Quando vc vai falar com Geraldo Aparecido de Vitto (Esse cidadão deveria chamar Aparecido Geraldo de Viotto) ele diz vai fazer concurso para FTE, Delegado, Gestor etc. Porque quando os FTE, Delegados e Gestores vai pedir equiparação ele não fala isso para eles. Governador veja outras classes que realmente trabalha para o o seu brilhante Governo (Blairo Maggi voce é diferente. Ajuda os classes).

  • cidadaocuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O secretário está mal informado ou mal intencionado. TODOS os integrantes do grupo TAF recebem V.I, independente de serviços internos ou externos, inclusive quem faz cirurgias e ficam 45 (quarenta e cinco dias) afastados do serviço. V.I somente para os amigos do REI. Grupo TAF, Delegados, Procuradores...

  • edson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    essa turma de tributação quer mais oq? tem que ir em cima dos deputados que aprovam isso....servidores do executivo poucos tem esses direitos, os servidores de carreiras só ficam vendo navios...mais rspeito com servidores de carreira seu blairo ..

  • José Eduardo Pessoa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quanta discriminação. Mas se for olhar a história da HUMANIDADE, veremos que sempre houve Reis e escravos, Patrões e Trabalhadores, Mandantes e obedientes. Isso mostra o PODER JUDICIARIO. Poder é poder. Quem manda MANDA. Quem tem juízo OBEDECE. Não vêem o baixinho careca da Assembléia?

  • eu da policia militar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilso argradesso o seu esforsso de publicar esses fatos porque vc nao sabem quanto nos policias sofrem na mao dos butinudos prencipalmente os praças e os corones nao ten coragem para defender estamos morendo de fome sen ate mesmo sen alimento essa tar precatória esso engano ainda temos que pagar dinheiro no comando geral para retirar o papel podre da unidade so´Deus

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...