Últimas

Quinta-Feira, 03 de Setembro de 2009, 00h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

PAC

Após prisão, empreiteiros vão tentar barrar ação penal

  Os empreiteiros Anildo Lima Barros, Jorge Pires de Miranda e Carlos Avalone, mantidos presos por uma semana no mês passado por envolvimento em fraudes milionárias nas licitações de obras do PAC em Cuiabá e Várzea Grande, se uniram novamente, agora no campo jurídico. Vão tentar barrar a ação penal, o que ajudaria, por exemplo, o prefeito cuiabano Wilson Santos nos argumentos sobre realização de novas licitações, ficando impedido de efetuar pagamento a essas empresas, inclusive até sobre etapas de obras já concluídas. Integrantes do Consórcio Cuiabano, eles vão ingressar com habeas corpus para trancamento do processo junto à 1ª Vara Federal, sob Julier Sebastião da Silva, o mesmo magistrado que decretou a prisão de 11 pessoas, entre elas dos 3 empresários.

  Como a tendência é de Julier indeferir o pedido, eles vão recorrer ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Assim, de recursos em recursos, a estratégia é postergar a ação por alguns anos. Só no TRF em Brasília é possível impetrar 19 recursos. Depois, ainda podem bater a porta do Superior Tribunal de Justiça e, por fim, do Supremo Tribunal Federal.

   Ex-prefeito de Cuiabá na década de 1980, Anildo responde como procurador da Gemini. Carlos Avalone é sócio da construtora Três Irmãos, enquanto Pires responde pela Concremax. A Lúmen Consultoria, Construções e Comércio Ltda compõe o Consórcio Cuiabano. Eles foram acusados de fechar acordos de subcontratação, interferir e manobrar licitações, excluindo do certame empresas de fora do Estado. Assim, conseguiam canalizar os processos para a Consórcio Cuiabano, conforme revelam conteúdo de dezenas de gravações telefônicas feitas pela Polícia Federal.

   A Justiça determinou não só a paralisação das obras, mas também o sequestro e a indisponibilidade dos bens de nove empresas envolvidas em esquemas ilegais nas obras do PAC, entre elas a Três Irmãos. O montante chega a R$ 28,5 milhões. Os acusados respondem por formação de quadrilha. Esses empresários estão com restrição junto à Justiça e, como não podem, por exemplo, obter certidões negativas, ficam impedidos de tocar novas obras públicas. Vão brigar na Justiça para desbloquear contas e, assim, receber dinheiro por medições de obras de saneamento já concluídas.

    Enquanto isso, os prefeitos Santos (PSDB), de Cuiabá, e Murilo Domingos (PR, de Várzea Grande, pedem socorro às autoridades do Judiciário e do Ministério Público para resolver os "pepinos" e retomar os projetos. Devem lançar novas licitações. Detalhe: só resta um ano de prazo para finalizar a execução das obras do PAC. Só para a capital estão previstos R$ 238 milhões. Para Várzea Grande quase R$ 180 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • evanildo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • José Pires da Conceição Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses elementos devem ser ignorados pela sociedade cuiabana e matogrossense, é uma página triste cometidas por pessoas que são daqui e outras que vieram de fora e foram acolhidas da melhor forma possível, será que ainda terão a cara de pau em viver aqui e desfrutar das maravilhas que a nossa querida Cuiabá tem?

  • Zequinha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Logicos....., eles tem sim a cara de pau e muitos acham bonitos; Infelizmente existe entre os seres humanos apoio a politicos corruptos, torcida para que um assalto de certo, para que uma investigação não termine, para que uma membro de uma determinada familia termine sua pequena trajetoria de vida publica numa cadeira que vale milhões de Reais, para que um processo caduque etc... ; Isso faz parte da vida dos grandes , dos Coroneis da nossa sociedade. Para essas pessoas não acontece nada e nunca vai acontecer, só acontece para você que é pobre , feio, e não tem uma conta corrente no exterior.

  • Adriano Boa Ventura | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Zequinha e Jose Pires, eu até endendo a revolta de vcs, mas acho q antes de vcs julgarem deveriam conhecer melhor do q está por tras dessa grande politicagem...como vcs e MPF e a policia federal me explicaria a licitacao no valor de mais de 20 milhoes ocorrida no dia em q esses empresarios foram presos em q uma só 1 empresa participou e ganhou...a empresa é a Lutufo do meulhor amigo do goverdor e no PAGOT...ESTRANHO, NÉ?

  • Maria Beatriz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses empresários estao certos!!! Porque a CGU sabendo de tudo nao parou isto antes?! Quem na realidade perdeu com isto foram os milhares de mestres e obras e carpinteiros e pedreiros q dependem de um salario minimo p viver!

  • Jasil | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É verdade, eu tenho uma pequena empresa de construcao e fiquei sabendo dessa grande licitacao só no dia, essa empresa LUTUFO nao era nada até esses dias, ela nem existia e agora está com as maiores obras dos estado. É estou vendo que já nao sabemos em quem acreditar, acorda MPF!!! Ajude a mim que nao consigo nem obra p reformar banheiro!

  • Zequinha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Adriano Boa Ventura, eu em nenhum momento coloquei nomes e nem partidos politicos, pois não dependo de partido e nem de politicos; Todos os envolvidos para mim são corruptos, e acredito na investigação feita pelos Policiais Federais, e graças a eles hoje nos sabemos qual é a classe Social que mais pratica crimes nesse país. E graças ao bom Deus, não sou eu ; Deu para compreeder ? Se a carapuça serve na cabeça .........fazer o que

  • IVAN DELUQUI | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SÓ faltava éssa mesmo é cara de pau mesmo e povo que se lasque

  • Adriano Boa Ventura | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Zequinha, meu amigo. Nao se estresse, esta pratica de direcionamento de licitaçoes é comum em um pais como o nosso, nao quis q se ofendesse comigo, afinal somos vitimas desses corruptos! Agora, que bom q vc ainda acredita na P.F, EU NEM NELA ACREDITO MAIS!
    Não se revolte c o mundo!
    Bom dia amigão!

  • Walfrido Rios Sargetta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dá para imaginar a cena: os tres chegando ...aos pouquinhos no Ristoranti DueLadroni na Sírio Libanesa (Bairro Popular), com papelada debaixo do braço e o outro segurando celular...Resumo da opereta: vâmo dá a volta por cima!

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...