Últimas

Sexta-Feira, 25 de Maio de 2007, 07h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

RONDONÓPOLIS

Após se juntar com Wellington, Sachetti "laça" PT

Prefeito segue exemplo do governador e coopta ex-adversários, enquanto PMDB e PPS montam palanque de oposição

     A exemplo do governador Blairo Maggi, o prefeito de Rondonópolis (a 210 km de Cuiabá), Adilton Sachetti (PR), também "laçou" o PT. De olho na reeleição, ele trouxe para sua administração o ex-vereador Juca Lemos, então opositor ferrenho e principal figura da estrela vermelha na região Sul do Estado. Deu ao petista um cargo inventado em Brasília de representante do escritório da Prefeitura de Rondonópolis na Capital Federal. E, assim, as alianças vão sendo construídas para o grande embate eleitoral no município que é hoje a segunda maior economia do Estado.

    Sachetti perdeu apoio do grupo do seu antecessor, o ex-prefeito Percival Muniz (PPS), hoje deputado estadual. Mas, sob orientação do grande aliado, governador Blairo Maggi, que atraiu o PT com oferta de cargos, o gestor rondonopolitano cooptou, além dos petistas, o também ex-adversário político, deputado federal Wellington Fagundes, derrotado pelo próprio Sachetti em 2004. De quebra, o prefeito trouxe ainda para suas "asas" setores da imprensa local.

     Agora, para melhorar seu desempenho eleitoral, principalmente na periferia, onde Muniz, que ensaia candidatura a prefeito, deixou uma marca forte, Adilton Sachetti lançou um pacote de obras e projetos macro de atração de empresas. Com seu estilo empresarial, disposto a impor austeridade financeira e ignorar as articulações políticas, Sachetti acabou adotando medidas antipopulares que trouxeram desgaste a seu governo. Sua popularidade caiu ao ponto do deputado Zé do Pátio, do PMDB de Carlos Bezerra, já ser chamado hoje de "futuro prefeito".

    Preocupado, o prefeito resolveu agir mais politicamente. Acha que conseguirá reverter o quadro desfavorável. De todo modo, a disputa rumo às urnas de 2008 começa a se polarizar entre os grupos de Sachetti-Fagundes-Maggi-PT e, de outro, de Pátio-Bezerra-Muniz.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • pedro noronha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O abraço de do Prefeito Sachetti no Deputado Wellinton pode se chamado de "abraço da morte anunciada".

  • Benedito Lucas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses três mais o partido de Lula irão amargar uma derrota vergonhosa, Rondonópolis respira esse debate político da sucessão desde hoje e a tendência é a do PR (partido das trapalhadas) não conseguir fazer vingar seu projeto de sucessão.

  • Paulo Elias Dantas Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não vejo muita diferença aliança Welington e Sachetti juntamente com o PT.A questão aqui é outra,Sachetti tem uma rejeição muito grande no eleitorado Rondonopolitano e entres os funcionários publicos.Sem diálogo e arrogante dificilmente será reeleito.É como disse um vereador, pode fazer asfalto até de ouro que não ganha mais eleição aqui.

  • Leandro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que pensar de uma pessoa que, durante a campanha de 2004, chegou a se referir ao seu vice, Maneco da Vila, de "mesmo sendo uma pessoa de cor...". Preconceituoso, prepotente e arrogante. O valente povo de Rondonópolis saberá dar resposta a esse tal Sachetti.

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

Relação tensa e agora sem assessores

niuan ribeiro 400 curtinha   A relação política entre o prefeito Emanuel Pinheiro e o vice Niuan Ribeiro (foto), em Cuiabá, deve azedar ainda mais. Ambos estão rompidos politicamente desde o ano passado. Niuan, que atua no 6º andar do Palácio Alencastro de olho nas ações de Emanuel, que...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.